Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA - A TERRA DO "TAM-TAM"...

Por razões que têm a ver com as minhas origens, faço muitas vezes a viagem de ida e volta entre Alfena e Santo Tirso pela Nacional 105.

Pegando no exemplo da viagem de regresso, é mais ou menos por alturas do "Portal do Ribeiro" que começo, contra o que é meu hábito, a soltar um ou outro palavrão contra as malditas caixas de saneamento e águas pluviais que, apesar dos zig-zag e do risco acrescido para a condução, não consigo evitar de todo.

Tenho até uma forma muito própria de apresentar Alfena, sempre que alguém que não a conhece viaja comigo: "Atenção pessoal! Vamos entrar na terra do tam-tam!".

Costumo dizer isto aí uns 100 ou 200 metros antes de cruzar a "fronteira" entre Água Longa e Alfena: É que assim não tenho necessidade de descodificar a estranha designação toponímica, porque mal passamos o monumental Portão, os meus acompanhantes ficam logo a perceber!

Hoje o JN dedicou uma reportagem a esta maravilha de acessibilidades que temos o privilégio de poder usufruir.

Já sabemos que, como sempre acontece em idênticas circunstâncias, vamos assistir ao habitual ping-pong das culpas entre a nossa "dinâmica" Autarquia e a empresa Estradas de Portugal... Enquanto isso, as oficinas de mecânica e de venda de pneus vão facturando um dinheirito extra!

 

publicado às 21:39

OS MORANGOS DO NOSSO DESCONTENTAMENTO...

Mão-de-obra tailandesa salva morangos do litoral

Portugueses recusam trabalhar. Dos 100 mandados pelo Centro de Emprego, só um aceitou

Tailandeses ganham, no mínimo, 550 euros líquidos por mês na plantação

de morangos de Praia de Mira

Foto: FERNANDO TIMÓTEO/GLOBAL IMAGENS

Não falta quem deseje provar os morangos cultivados junto ao mar desde Mira à Vagueira, mas colhê-los da terra é outra história. Não fossem tailandeses e toneladas ficavam por apanhar. Dos 100 portugueses mandados pelo Centro de Emprego, só um aceitou.

Vítor Rodrigues, que há oito anos explora 20 hectares em Videira Norte, na freguesia de Praia de Mira, apenas conseguiu suprir as dificuldades em conseguir mão-de-obra para a colheita dos morangos, que decorre por esta altura, recorrendo a trabalhadores vindos da Tailândia, a quem paga, no mínimo, 550 euros líquidos por mês por 40 horas de trabalho semanais. Há dois anos, chegou a perder 70 toneladas por não ter quem retirasse o fruto da terra. No ano passado, contactou uma empresa de trabalho temporário e adicionou uma dezena de tailandeses à equipa de funcionários fixos. Os braços extra revelaram-se essenciais para salvar as 550 toneladas de produção.

Este ano, são 20 os homens tailandeses que aceitaram meter mãos na terra e por isso ficaram alojados em instalações pré-fabricadas.Irão reforçar a equipa composta por 20 portuguesas que, durante todo o ano, asseguram a plantação e colheita da Fragarte (...) ZULAY COSTA, JN-Hoje


Pela actualidade do tema e também pelos muitos exemplos que se replicam um pouco por todo o País, vale a pena ler toda a notícia.

É que nem todas as situações de desemprego merecem o esforço e o sacrifício que o País que trabalha está a fazer para tentar "dar a volta por cima"...

publicado às 11:44

O SEXO E O REI...

 

http://dn.sapo.pt/storage/ng1293051.jpg?type=big&pos=0

D. DUARTE DE BRAGANÇA - «Em muitos aspectos concordo com José Sócrates»

(...)

Há questões, como o divórcio, que na Monarquia seriam impossíveis!
Hoje em dia é mais fácil despedir a mulher ou o marido do que um funcionário de uma empresa. Ora, a estabilidade de um emprego não é mais importante do que a estabilidade da família.
A questão do aborto também?
A lei do aborto livre é para muitos uma lei que escraviza as mulheres porque hoje ela pode ser obrigada a abortar pelos patrões, amantes e pais. Esta é a situação de muitas mulheres, pois é raro que queiram abortar por vontade própria. Esta lei, que as escraviza, é ultraliberal e ultra capitalista e não percebo como é que a esquerda em Portugal apoia isto.

Considera que o país está mais preocupado com as causas fracturantes do que com a realidade?
Claro! Tornar obrigatório o ensino da educação sexual resume-se a dizer: forniquem à vontade, divirtam-se, façam o que quiserem mas com higiene. Praticamente é só isso, em vez de dar referências éticas e morais em relação ao desenvolvimento de uma sexualidade saudável. Ao mesmo tempo, desencorajam-se as aulas de educação moral e estamos a dizer que a moral não tem importância, que só a sexualidade livre é fundamental para a felicidade dos portugueses.

(...)


 

Estas são apenas algumas das "pérolas" repescadas da entrevista do "nosso" candidato a Rei à Revista  "Notícias Sábado" do DN...

Se tivesse que eleger a mais "preciosa" escolheria obviamente a última, porque estando normalmente habituado a ver os Reis por esse mundo fora portarem-se de forma mais circunspecta e mais comedida na linguagem, achei que o "nosso" desta vez se excedeu.

Talvez que SAR pouco menos habituado a enfrentar os jornalistas do que aquele a quem confessa admirar (José Sócrates) se tenha deixado simplesmente descair, mas que a palavra sexo ganha uma sonoridade algo estranha dita por "Sua Alteza", isso ganha...

Francamente SAR! "Fornicar" (dito) assim em público e sem "bolinha"? Não havia necessidade...

publicado às 17:07

ACA - ATLÉTICO CLUBE ALFENENSE VAI A VOTOS...

O Atlético Clube Alfenense está em pleno processo eleitoral e isso não pode - não deve - passar despercebido a nenhum dos seus associados, ainda que por vezes fique a ideia de que esse não é o interesse de alguns dos proto-candidatos que se perfilam no horizonte próximo...

Pelo sim pelo não, aqui vai a modesta contribuição deste "serviço público" para a divulgação do acto - para que o maior número possível de eleitores desta importante Instituição da nossa terra possam exercer o seu direito maior, que é o de eleger os seus representantes para o próximo mandato.

Como não podia deixar de o fazer, aqui vai uma espécie de "declaração de interesses":

Não sou associado do Atlético Clube Alfenense, mas equaciono seriamente a hipótese de o vir a ser num futuro próximo. E isso também tem algo a ver com os resultados deste acto eleitoral.


 

"(...) Calendário do Processo Eleitoral

Assembleia Geral Eleitoral
Sábado, 29 de Maio de 2010, entre as 15 e as 19 horas, em sistema de urna aberta.

Eleitores:
sócios efectivos maiores, portadores de bilhete de identidade e cartão de sócio com quota paga de Abril de 2010, ou posterior, em 26 de Maio de 2010.

Calendário do Processo Eleitoral
Data limite para apresentação das listas de candidatura:
Terça-feira, 25 de Maio de 2010 até as 20:30, na Secretaria do Clube.

Listas independentes para:

- Órgãos Sociais (Mesa da Assembleia Geral [3]; Conselho Fiscal [5]; Direcção [min.15] + Secretário-geral e Directores-adjuntos [facultativo]).

- Conselho Superior (13 elementos eleitos pela Assembleia Geral)

Conteúdo da lista (art. 31.º, n.º2, RGI):
- Nome completo de todos os candidatos;
- Cargo a que se candidata;
- Número de Sócio;
- Data de Admissão;

Condições de elegibilidade:
- Sócios efectivos, maiores, de nacionalidade Portuguesa ou de outro qualquer Estado-membro da União Europeia, no pleno gozo dos seus direitos estatutários e regulamentares, e que não exerçam cargos remunerados no clube (art. 33.º, n.º1, RGI);

- Os sócios efectivos com menos de um ano de filiação só serão elegíveis se, no seu conjunto, não constituírem mais de um quinto do número total de elementos do órgão a que se candidatam (art. 33.º, n.º2, RGI);

- A condição de não remuneração não se aplica ao Secretário-geral (art. 33.º, n.º3, RGI);

- Deverão ser associados eleitores (condição mínima de gozo dos direitos estatutários).

Apreciação das condições de elegibilidade dos elementos da lista de candidatura, pelo Conselho Superior: Reunião a agendar entre 26 e 28 de Maio de 2010.

Data de tomada de posse dos novos órgãos sociais eleitos: Sexta-feira, 04 de Junho de 2010.

Qualquer informação ou esclarecimento adicional poderá ser obtido junto da Secretaria do Clube. (...)"

publicado às 11:33

CONCENTRAÇÃO MOTARD DE ALFENA

Alfena vai receber a 3.ª Concentração do Motoclube de Alfena, entre os dias 14 e 16 de Maio. Música, exibições, exposição tuning, largadas de touros e uma feira motard destacam-se do programa.

A terceira edição da sempre bem sucedida concentração anual do Motoclube de Alfena – que decorre no campo de treinos do Atlético Clube Alfenense (Rua da Argila) – arranca às 18h00 do dia 14, com a abertura das inscrições, uma feira motard e uma exibição tuning.

Depois do jantar, entram em cena Humberto Ribeiro e Henrique Alves, que vão protagonizar uma demonstração freestyle. O primeiro dia do evento fecha com música ao vivo.

No sábado, a concentração é retomada com jogos tradicionais, a 1.ª Largada de Touros e o espectáculo Bike Wash. À noite, a partir das 21h00, o programa promete o Passeio das Tochas e a 2.ª Largada de Touros, antes dos n.E.I.M subirem ao palco.

O último dia começa às 10h00, com um passeio pela vila. Depois do almoço, procede-se à entrega de lembranças, com o convite feito para o regresso: a 4.ª Concentração Motard está já marcada.

Este evento é organizado pelo Motoclube de Alfena, que conta com os apoios da Junta de Freguesia, da Câmara Municipal de Valongo, da GNR de Alfena, dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde, Atlético Clube Alfenense e do Agrupamento de Escuteiros de Alfena.


Os eventos que de uma forma ou outra possam contribuir para a promoção da nossa terra, são sempre de louvar e à partida, este não deve fugir à regra.

Esperemos - espero eu que não gosto de espectáculos que girem em torno da tortura de animais - que a "largada de touros" referida no programa, não se aproxime sequer dessas deprimentes imitações das bárbaras e primárias touradas de que apesar de todos os avanços civilizacionais, tantos portugueses continuam estranhamente a gostar!

publicado às 13:48

VALONGO E "OS SEMPRE EM FESTA"...

 

Assegurada ligação directa da A41 a Sobrado

"A Câmara Municipal de Valongo conseguiu sensibilizar o Governo, através do Ministério das Obras Públicas e da Secretaria de Estado das Obras Públicas, para a importância de construir uma ligação directa da A41 à freguesia de Sobrado, ligando à futura Via da Lomba. A ligação, considerada fundamental para o concelho, deverá estar concluída em Abril de 2011."


Na pressa de mostrar trabalho, o nosso Vereador imigrante até se esqueceu de um "pequenino" detalhe: É que o primeiro esquecimento relativamente a esta ligação, foi precisamente da Câmara.

Parece portanto, que a justiça foi agora reposta e se alguém tem razões para festejar, são os os habitantes de Sobrado e não o sorridente Vereador...


Fórum Cultural de Ermesinde celebra o 9º aniversário...

"No próximo dia 18 de Maio assinala-se o 9º aniversário do Fórum Cultural de Ermesinde, espaço emblemático do concelho. Para comemorar a efeméride, a Câmara Municipal de Valongo elaborou um programa recheado de actividades que serão dinamizadas ao longo de todo o dia. Uma festa à qual não pode faltar!"


Este o teor do convite que nos é endereçado pelo Executivo através do site da Câmara.

Esperemos que desta vez não se tenham esquecido - como o fizeram com a Festa de Natal - de convidar os colegas da Oposição...

Ou será que vão querer continuar a quererem ser os únicos a aparecer na "fotografia"?

publicado às 16:31

A ANACRÓNICA IDIOTICE DA QUEIMA DAS FITAS...

Eis um artigo bem oportuno roubado AQUI e com o qual me identifico totalmente.

Que me perdoem os muitos jovens com que me relaciono e com quem gosto de conviver (a minha sobrinha em especial, neste momento completamente empenhada na idiotice) mas a coisa é mesmo isso: uma perfeita idiotice e a "ressaca" que se seguirá, vai ser dura e bem longa...


Como o golfe ainda não tinha atingido entre nós os actuais níveis de popularidade, bombardeei com ovos e tomates podres o cortejo de gatos-pingados que, há coisa de 30 anos, desfilava junto à Cordoaria, no Porto, na tentativa (que viria a ser bem sucedida) de ressuscitar a Queima das Fitas, que os estudantes de Coimbra tinham feito o favor de enterrar com a crise académica de 69.

Não me arrependo, nem mudei de opinião. Continuo a achar uma rematada e anacrónica idiotice os cortejos da Queima, bem como o essencial da parafernália que envolve esta liturgia, como os trajos académicos, praxes e bênção de pastas. Excluo desta consideração tudo quanto diga respeito a concertos, copos e etc., que só podem merecer o meu elogio, pois esta vida são dois dias e a estudantada que anda para aí com as hormonas ao saltos tem todo o dever de se divertir e aliviar as tensões, pois os exames vêm aí e, como recomendava Wilhelm Reich, no indispensável Combate Sexual da Juventude, três quecas por semana são o mínimo para levar uma vida saudável.

Mas como já não tenho nem idade nem pachorra para atirar bolas de golfe, isqueiros ou telemóveis ao cortejo (para corresponder com alguma modernidade ao arcaísmo bafiento da coisa) arremesso uma história a essa tropa que ainda não arranjou tempo, capacidade ou espelho para ver a figura grotesca que anda a fazer.

Vicky Harrison, inglesa de 21 anos, já cá não estava quando soube dela e porque é que a sua travessia da vida foi tão curta e dramaticamente abreviada. Na foto, publicada neste jornal, aparecia de cabelos louros e a cara aberta num luminoso sorriso - ambos, sorriso e cor dos cabelos, com aspecto de genuínos. Mal concluiu a formação em Som e Imagem, desatou a procurar emprego, acompanhando de telefonemas os currículos que enviou para tudo quanto era produtora de televisão. Ninguém lhe escreveu ou telefonou de volta, mas ela não desanimou. Baixou de exigência e candidatou-se a empregos de repositora de supermercado e balconista de loja.

Ao cabo de dois anos e mais de 200 candidaturas sem o telemóvel e as caixas de correio (electrónica e tradicional) lhe trazerem boas notícias, Vicky desistiu. Engoliu os comprimidos todos que encontrou em casa e partiu.

Num país como o nosso, em que só não é universitário quem não quer, há 44 mil licenciados sem trabalho, a taxa de desemprego jovem atingiu os 20%, e ter um canudo já não é mais sinónimo de esperança de uma vida desafogada. Andar pelas ruas a pavonear-se em trajo académico é tão trágico-cómico como a orquestra ter continuado a tocar após o Titanic ter chocado com o icebergue.

publicado às 22:50

OS DÉFICITS DE VALONGO - INCLUINDO O DÉFICIT DEMOCRÁTICO...

Os mais pessimistas - e não preciso descer ao nível dos "eurocépticos"- acham que esta crise que a Europa enfrenta, já é muito mais do que um mau momento provocado pelo desabar do dominó especulativo dos mercados mundiais e que pode mesmo ser o princípio do fim do "grande projecto Europeu" a ter que se começar a encarar.

Porque as grandes crises devem ser sempre analisadas pelos grandes especialistas na matéria - e eu não sou seguramente um deles - queria falar hoje de uma outra crise, bem mais pequena à escala do País e muito mais ainda, no contesto da grande crise da Europa: A CRISE financeira da nossa Câmara de que ouvimos hoje falar na reunião pública mensal e relativamente à qual, os nossos autarcas fingem que não deram por nada, continuando a "assobiar para o ar".

A Câmara líder nos ajustes directos tem uma dívida global superior a 120% da sua receita anual e uma dívida a fornecedores, também superior a 50% dessa mesma receita e se nem estes números conseguem preocupar o Dr. Fernando Melo - a ele já muito poucas coisas o arrancam da doce modorra a que se remete mesmo nas ocasiões menos adequadas - pelo menos deveriam conseguir fazer acender luzinhas de alerta nos seus dilectos vereadores da actual maioria.

De acordo com a Lei, se a actual maioria que governa Valongo fosse constituída por pessoas verdadeiramente preocupadas, responsáveis e cumpridoras da legalidade Democrática, neste momento devíamos  estar já a assistir à elaboração com carácter de urgência de um plano de reequilíbrio financeiro, mas parece que não é esse o centro do trabalho dos ocupantes da "casa maior". Em alturas como esta, por mais estranho que isso possa parecer, eles ainda encontram Orçamento para admitir mais alguns "boys" - hoje ouvimos falar num concurso que está a decorrer para um "especialista" em relações internacionais! Nem mais...

Eu disse que já nem os números negros da situação financeira da Câmara arrancam o nosso Presidente à sua doce modorra. Mas há uma forma de o acordar e fazer saltar da cadeira - como naqueles velhos e áureos tempos do desestabilizador Vereador Madeira - e isso acontece, quando um qualquer munícipe intervem no ponto destinado ao público e resolve ser mais incómodo que a "medida" - a "medida" do Dr. Fernando Melo, obviamente.

Foi só uma munícipe de Ermesinde ter insistido "demasiado" no assunto incómodo que ali a levou para assistimos ao milagroso rejuvenescimento do nosso Presidente dos seus mandatos "absolutamente maioritários" a levantar-se e a dizer "eu não lhe dou a palavra. A reunião acabou" . E acabou mesmo!

Verdadeiramente lamentável o total desrespeito por todos os munícipes presentes nos lugares do Público - e não apenas pela dita munícipe a quem foi cortada de forma abrupta a palavra.

É claro que no dia em que o Dr. Melo deixar de contar com alguma cumplicidade tácita de uma parte da "oposição", este tipo de comportamentos deixarão de ser possíveis!

publicado às 23:00

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D