Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

PDM DE VALONGO - RUIDOSOS SILÊNCIOS...

VO_4.png

Publico aqui - com a devida vénia ao Jornal Verdadeiro Olhar - alguns recortes sobre a última reunião da Câmara de Valongo.

 

O PDM, a 'conversa redonda' do presidente, as declarações de voto da oposição (PSD e CDU) explicando de forma crítica o seu voto de abstenção e sobretudo, a persistência de José Manuel Ribeiro num silêncio comprometido relativamente a tudo o que o faz correr na defesa do prevaricador no caso que envolve a NOVIMOVEST/SANTANDER no chamado "garimpo" de Alfena - o maior caso de corrupção em Valongo e que movimenta mais de 16 milhões de Euros em mais-valias...

 

Os mais atentos sabem bem o que o move, por isso guarde as explicações para a Justiça quando for chamado a fazê-lo!

 

(Tradução livre da leitura dos direitos "à americana" - feita pela polícia sempre que efectua uma detenção: "Você tem o direito de permanecer em silêncio; tudo o que você disser poderá e deverá ser usado contra você no tribunal. Você tem o direito de ter um advogado presente durante qualquer interrogatório. Se você não puder pagar um advogado, um defensor lhe será indicado."
"Você entende os seus direitos?")

___________________________________________

VO_1.png

VO_2.png

VO_3.png

 

 

 

 

publicado às 13:47

PDM DE VALONGO - 'GIRÂNDOLAS' DE CORRUPÇÃO...

CMV29122014_1.jpg

 

Ainda a propósito da aprovação ontem - em reunião de Câmara - do novo PDM de Valongo...

 

O assunto é tão relevante que até 'desapagou' o demorado apagão da página pessoal de José Manuel Ribeiro no Facebook!

Pena que da festiva girândola com que assinalou o evento não tenha sobrado uma pequenina e efémera explicação 'escrita no azul do céu com letras de fumo', sobre as razões porque tanto se empenha em meter nos bolsos de alguns corruptos 16 milhões de mais-valias resultantes da imensa especulação de terrenos promovida pela Novimovest/Santander.

 

Porque não utilizou o rol de ilegalidades acumuladas no 'garimpo' de Alfena, como meio de pressão junto do prevaricador (a Novimovest) a fim de obter para o Município (pelo menos) uma parte dos tais 16 milhões?

 

Porque motivo - em última instância - não arriscou uma expropriação por interesse público relevante, como lhe sugeriu e bem Paulo Morais da TIAC naquela sessão pública sobre o PDM, em Alfena?

Afinal os terrenos foram comprados (apenas) por 4 milhões!

 

Poupe-nos portanto, senhor presidente da Câmara Municipal de Valongo, à conversa redonda do costume e ao choradinho a que já nos habitou, sobre a criação de postos de trabalho e blábláblá!

A Jerónimo Martins - já que aquilo foi tudo esventrado e dificilmente pode ser reposto - podia sempre ser construída!

Porém - e isto parece-me relevante - sem 'mancha de pecado', tradução livre, sem corrupção mais que explícita

publicado às 22:35

PDM DE VALONGO - "GARIMPO DE ALFENA" (52 HECTARES DE EXPLORAÇÃO A 'CÉU-ABERTO') - O QUE FAZ CORRER JOSÉ MANUEL RIBEIRO?'

CMV29122014_1.jpg

 

Ainda a propósito da aprovação ontem - em reunião de Câmara - do novo PDM de Valongo...

 

O assunto é tão relevante que até 'desapagou' o demorado apagão da página pessoal de José Manuel Ribeiro no Facebook!

Pena que da festiva girândola com que assinalou o evento não tenha sobrado uma pequenina e efémera explicação 'escrita no azul do céu com letras de fumo', sobre as razões porque tanto se empenha em meter nos bolsos de alguns corruptos 16 milhões de mais-valias resultantes da imensa especulação de terrenos promovida pela Novimovest/Santander.

 

Porque não utilizou o rol de ilegalidades acumuladas no 'garimpo' de Alfena, como meio de pressão junto do prevaricador (a Novimovest) a fim de obter para o Município (pelo menos) uma parte dos tais 16 milhões?

 

Porque motivo - em última instância - não arriscou uma expropriação por interesse público relevante, como lhe sugeriu e bem Paulo Morais da TIAC naquela sessão pública sobre o PDM, em Alfena?

Afinal os terrenos foram comprados (apenas) por 4 milhões!

 

Poupe-nos portanto, senhor presidente da Câmara Municipal de Valongo, à conversa redonda do costume e ao choradinho a que já nos habitou, sobre a criação de postos de trabalho e blábláblá!

A Jerónimo Martins - já que aquilo foi tudo esventrado e dificilmente pode ser reposto - podia sempre ser construída!

Porém - e isto parece-me relevante - sem 'mancha de pecado', tradução livre, sem corrupção mais que explícita

publicado às 22:08

PDM DE VALONGO O "PAI DA CRIANÇA"...

CMV29122014_1.jpg

Hoje foi dia de reunião de Câmara - e também de votação da proposta final do PDM que irá ser submetida em última instância à Assembleia Municipal...

 

Depois do ponto ter sido retirado na reunião anterior por imposição da oposição (a requerimento de Adriano Ribeiro da CDU) e após a realização de uma reunião em privado com os técnicos para dirimir dúvidas, lá foi submetido a votação dos nove e sendo um documento que transita do mandato anterior, o resultado da votação não deixa de ser curioso:

 

Votos a favor: 4 (PS)

Abstenções: 5 (4 PSD + 1 CDU)

 

O PSD deixou no final, pela voz de João Paulo Baltazar, uma relevante declaração de voto onde para além de explicar porque optou por não concluir a revisão do PDM antes do final de mandato anterior,  para não desvirtuar em vésperas e durante a campanha eleitoral a discussão em torno de projectos abrangentes, criticou a opção de José Manuel Ribeiro ao 'abrir um dossier' já encerrado pela Comissão de acompanhamento e pronto para ser colocado à discussão.

No entender do PSD - e bem a meu ver - o PS fez o que não devia e resta saber se é legal: rever "a pedido de várias famílias" um documento fechado!

 

Mas na relevante declaração de voto João Paulo Baltazar omitiu estrategicamente a principal razão que levou o PSD a adiar o PDM e a atirar para o actual mandato o odioso da corrupção e do favorecimento ilícito que 'pingam' abundantemente da lombada do extenso dossier - não fosse o diabo tecê-las como de facto teceu...

 

A defesa militante desta versão final por parte do PS e o 'upgrade' feito já depois de Setembro de 2013 - ilegalmente? - numa versão fechada constam da denúncia/declaração de voto do PSD e servem à medida os interesses deste último partido!

 

Com o actual comportamento de José Manuel Ribeiro em relação ao PDM, quem é que a partir de agora se atreverá a acusar o PSD de corrupção, favorecimento ilícito, alterações da REN ou RAN a pedido e para servir interessados específicos?

 

- Pois se foi o PS que, não contente com o mau instrumento que herdou fez todo o possível por o piorar!

- Pois se foi José Manuel Ribeiro que manteve no grupo dos técnicos que promoveram o tal 'upgrade' e a discussão pública do instrumento um técnico superior condenado a três anos e meio de prisão por corrupção no exercício de funções e até lhe atribuiu a liderança do novo gabinete do empreendedorismo!

- Pois se é José Manuel Ribeiro que vai meter nos cofres da Novimovest/Santander uma mais-valia de 16 milhões de Euros como prémio por terem alterado sem qualquer suporte legal 52 ha de área REN que agora se consolidará com a aprovação do PDM!

 

O PSD seguiu portanto uma estratégia inteligente: abdicando dos 'louros' do desenlace final(?) consegue no entanto sair ilibado de todas acusações que o rodeiam - e nem precisou de votar a favor!

Toda a gente sabe que é o pai da 'criança' mas desta forma evita pagar "pensão de alimentos"

 

Veremos agora o que se passa na Assembleia Municipal - quando tiver lugar -  e a seguir, eventualmente na Justiça...

publicado às 16:28

O 'GARIMPO' DE ALFENA E O ÓNUS DA PROVA...

Ainda a propósito da UOPG 06 de Alfena, também conhecida por garimpo da Novimovest, um caso bem conhecido e bem posicionado no ranking da corrupção nacional...

 

Os batedores de palmas de José Manuel Ribeiro costumam abespinhar-se comigo sempre que saio a público com alguma crítica mais contundente ao imperfeito 'prefeito' de Valongo.

A palavra 'corrupção' provoca-lhes urticária e andam tão susceptíveis, que quase sempre entendem a crítica como sendo uma acusação de corrupção ao seu incondicional ídolo.

 

A bem da verdade e salvo aquela ligação habitual ao "diz-me com quem andas..." eu não tenho nenhuma prova concreta de que José Manuel Ribeiro seja corrupto. Mas ao contrário do que se passa na Justiça dos Tribunais, na Justiça do Povo o 'ónus da prova' continua a caber aos suspeitos e o presidente da Câmara de Valongo colocou demasiado vigor na defesa da corrupção da Novimovest/Santander em Alfena para se livrar da relevante suspeita!

Tanto assim é, que não hesitou em impedir-me o acesso ao dossier do garimpo, obrigando-me a recorrer à CADA para fazer valer os meus direitos de acesso aos referidos documentos. Perdeu, mas mesmo assim ainda não deu sinal de que é um presidente respeitador da Lei.

 

Portanto, José Manuel Ribeiro não sendo suspeito de coisa nenhuma neste monstruoso processo que envolve cerca de 16 milhões de Euros de mais-valias, perante o Povo mais atento e até prova em contrário, já há muito que deixou de poder contar com o benefício da dúvida!

E só tem duas formas de se livrar desse labéu: convencer a Novimovest a abdicar da totalidade ou pelo menos de uma parte significativa das referidas mais-valias ou em última instância, usar a ameaça de uma expropriação do garimpo invocando 'interesse público relevante' para conseguir idêntico resultado.

Deve fazê-lo com a máxima urgência e ainda antes de levar a proposta final do PDM à Assembleia Municipal, porque se o não fizer não há como fugir à fundamentada acusação popular de que é mais um corrupto a tentar desgraçar Valongo.

E não venha com a cantiga do investimento do grupo Jerónimo Martins e dos postos de trabalho que daí resultarão porque não é isso que está em causa: a Plataforma Logística pode sempre avançar, independentemente de quem seja o detentor dos 52 hectares daquela área de desflorestação ilegal, só que no caso de ser o Município, o ganho reverte a favor do Povo que foi quem perdeu aquela parte de REN/RAN...

publicado às 14:50

VALONGO E O IMPERFEITO 'PREFEITO'...

Captura de ecrã 2014-12-26, às 22.45.06.png

Não queria terminar o ano de 2014 sem me dirigir aos muitos amigos socialistas de Valongo - sobre a lamentável situação que se vive na actual Câmara socialista(?)...

 

(Não, não vai ser uma extensa carta-aberta idêntica à que escrevi há tempos ao 'prefeito' de Vallis Longus: o que tenho a dizer, desta vez digo-o em poucas linhas.

 

Também não é aos conhecidos puxa-sacos, batedores de palmas ou entoadores de hossanas que por aí vão discorrendo nas redes sociais, no boletim municipal ou nos jornais do regime sobre a dita personagem, tentando colorir o cinzento carregado do seu lamentável mandato que eu me dirijo. Esses, tal como o seu ídolo, já não vão lá com cartas-abertas - nem abertas nem fechadas...

Como se fossem feitos de vulgar plasticina, começaram firmes e hirtos - ou de pau feito como diz o Povo - e é vê-los agora esparramados na municipal carpete, deixando-se pisar alegremente pelos verdadeiros donos do poder - os mesmos de sempre, ou dos últimos 20 anos pelo menos, que todos bem sabemos que o poder em Valongo nunca esteve nas mãos dos eleitos!

 

A corrupção parece ter sido misturada com a argamassa do reboco das paredes do condomínio e não vai ser o upgrade do revestimento de Capoto ou da pintura nova e quiçá mais bonita que vão resolver o problema...

 

Dirijo-mo portanto, apenas àqueles que de boa-fé assumiram em 2013 e tal como eu, o compromisso solene de ajudar a Mudar Valongo.  Não preciso de os mencionar explicitamente. Eles saberão que é a eles que me dirijo, dado que estão tão descontentes quanto eu com o lamentável rumo do actual mandato e têm até uma razão acrescida para o seu descontentamento uma vez que o imperfeito 'prefeito' é também o líder da estrutura concelhia do Partido a que pertencem.

 

Um presidente que em mais de um ano de mandato não conseguiu iniciar a prometida rigorosa auditoria aos Serviços, que manteve sem qualquer acção disciplinar interna e em lugares de relevo, técnicos condenados por corrupção no exercício de funções, um presidente que construiu um projecto com base em promessas de ruptura com a florescente corrupção urbanística de Valongo e agora alinha pelo mesmo registo que tanto denunciou, um presidente que tenta dificultar o escrutínio dos 'esqueletos' que prometeu incinerar, negando o acesso a documentos públicos relevantes para evitar que se possam conhecer melhor os contornos de um 'certo garimpo' que ele próprio e na sua anterior incarnação tanto denunciou, um presidente assim não merece que se entoem cânticos e hossanas em relação ao 'espúrio mandato'.

 

Meus amigos socialistas - excluídos os puxa-sacos, batedores de palmas e entoadores de hossanas - nomeadamente aqueles que integram Órgãos municipais ou de Freguesia:

 

Um mandato assim não serve os interesses de Valongo e muito menos, os interesses legítimos do vosso Partido, seguramente empenhado numa nova vitória quiçá até mais expressiva em 2017!

 

O novo PDM de Valongo que se aproxima da fase decisiva com a submissão da proposta final que irá a reunião de Câmara na segunda-feira dia 19 de Dezembro pelas 10:00 horas, a uma próxima Assembleia Municipal, pode e deve ser aprovado sem complexos de vergonha e sem riscos de acções judiciais que só virão complicar (ainda mais) a vida dos valonguenses.

Mas para tal, é absolutamente fundamental que se sacuda primeiro a lama que o desfeia e a corrupção que o inquina, sendo que nunca e em momento algum se poderá aceitar um PDM que conviva alegremente com a monstruosa corrupção em que se traduz a UOPG 06 de Alfena.

 

Falo evidentemente do chamado 'garimpo' da NOVIMOVEST/SANTANDER onde José Manuel Ribeiro quer instalar uma espécie de oásis isento de pecado que dá pelo nome de Plataforma Logística da Jerónimo Martins.

 

Recorrendo a uma conhecida frase com um pequeno toque de vernáculo, é como se fosse possível pegar um monte de merda pelo lado limpo...

 

Pela parte que me toca e como deputado municipal, vou tentar manipular o monturo com pinças e luvas de látex por forma a poder sair da votação com as mãos limpas.

 

Aos meus amigos socialistas que como eu não têm interesses escondidos nem estão aprisionados por fidelidades irracionais eu recomendo igual cuidado - até porque é garantido que se o crime for consumado, serão exigidas perícias às quais dificilmente conseguirá escapar quem se apresentar conspurcado ou com cheiro comprometedor...

publicado às 20:11

VALONGO - UMA HISTÓRIA DE 'MADRASTAS'...

Já o disse várias vezes, mas vou relembrar: o Natal diz-me muito pouco...

 

Falo obviamente do Natal do frenesim das compras, da fúria consumista, das extensas listas de prendas que se dão para retribuir as que se recebem ou pior, para 'obrigar' aqueles a quem as damos a retribuírem-nos com 'juros'.


Não pertenço portanto a este filme...


Mas gosto daquela parte do Natal em que se constroem presépios à medida da imaginação de que acredita no milagre, da magia da lareira acesa e das sombras bailarinas das chamas no tecto da sala ou da cozinha, da anulação de distâncias entre familiares - distâncias em quilómetros, em qualidade da confraternização ou outras...

E gosto também de ver as comunidades - população, associações de moradores, comerciantes, autarcas -  envolverem-se num esforço à medida de cada núcleo, para darem um aspecto mais festivo ao local onde vivem ou trabalham.


Lamentavelmente, este ano na minha terra de quase 30 anos - Alfena - não vemos nas nossas ruas e nas muitas rotundas que por aqui se foram construindo nenhum dos sinais de Natal que com simplicidade e modéstia de meios se foram dando em anos anteriores. 

Sinais da crise dirão muitos, o que não deixando de ser verdade sinaliza também de forma bem mais preocupante o recente corte de relações entre a Junta de Freguesia e a AVA (Associação Viver Alfena).

Pelos vistos a ocorrência deste facto não se limitou ao despejo da nossa IPSS das instalações que ocupava no Centro Cultural, nem ao confisco das viaturas que utilizava na sua meritória actividade...

 

E porque um mal nunca vem só, registamos também este ano uma atitude da nossa Câmara Municipal que se pode comparar à da madrasta má que gasta o dinheiro que não tem para aperaltar a 'filha querida' enquanto a enteada Alfena (e Campo e Sobrado também) fica entregue a si própria a ver as luzes e a ouvir a música natalícia à distância - literalmente!


Sim, este ano, aqui ao lado em Ermesinde há iluminações e música natalícia pagas pela Câmara e não pelas Associações de comerciantes!


O mínimo que se pode dizer de tudo isto, é que este ano em Valongo o Natal de rua foi muito pouco solidário e que as diferenças entre os filhos e os enteados da 'madrasta má' se agravaram.

publicado às 11:27

VALONGO E A MUDANÇA - PARA PIOR...

1234294_678338142176736_1045703115_n.jpg

Relembrando a minha queixa na CADA (Comissão para o Acesso aos Documentos Administrativos), sobre a UOPG (Unidade Operativa de Planeamento e Gestão) 06 de Alfena, vulgo "garimpo de Alfena".

Uma chamada especial para a alínea j) - páginas 3-4 do documento, onde se constata a preocupação do presidente com a "publicidade negativa no meu Blog".

 

Como a vida muda as pessoas!

 

José Manuel Ribeiro declarou por diversas vezes entre amigos - nessa altura eu ainda estava entre eles - que devia grande parte da sua vitória em Setembro de 2013 ao contributo deste Blog.

Provavelmente e a continuar nesta senda rumo ao abismo, em 2017 - se lá chegarmos com saúde e a genica do costume - dirá que o "A Terra como Limite" é o causador da sua estrondosa derrota...

__________________________________________

 

CADA_0.jpeg

 

_____________________________________________

 

 

 

A decisão da CADA - arrasadora, diga-se... 

 

CADA_1.jpeg

CADA_2.jpeg

CADA_3.jpeg

CADA_4.jpeg

CADA_5.jpeg

CADA_6.jpeg

CADA_7.jpeg

CADA_8.jpeg

CADA_9.jpeg

CADA_10.jpeg

CADA_11.jpeg

CADA_12.jpeg

CADA_13.jpeg

CADA_14.jpeg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado às 23:04

A INSUSTENTÁVEL LEVEZA - OU LEVIANDADE - DE UMA POSIÇÃO INSUSTENTÁVEL...

São conhecidos os 'temores' que qualquer escrutínio mais atento aos escaninhos arquivísticos da Câmara de Valongo sempre provocaram a alguns menos seguros da sua conformidade com a Lei.

Nada disto é novo, mas em Setembro de 2013 deveria ter começado a deixar de ocorrer.

A verdade é que não só a opacidade não acabou, como tem vindo lamentavelmente a agravar-se.

 

A corrupção relacionada com o assunto Novimovest em Alfena - e relacionada também com a anunciada plataforma logística da Jerónimo Martins - tresanda a léguas e tudo que possa significar 'devassa dos esqueletos', parece assustar mais os 'novos guardiões do ossário' do que os anteriores - curiosamente...

 

Pedi há tempos um conjunto de documentos relacionados com o 'Garimpo de Alfena' e ao contrário de Fernando Melo ou João Paulo Baltazar que nunca foram tão longe em relação a todos os pedidos do género e igualmente incómodos que ao longo dos anos lhes fui apresentando, José Manuel Ribeiro 'atreveu-se' a espezinhar a Lei, recusando-me os mesmos documentos.

Reagi evidentemente, apresentando uma queixa à CADA (Comissão para o Acesso aos Documentos Administrativos) e a mesma Entidade remeteu-me hoje - e à Câmara também - a arazadora resposta que reproduzo abaixo - sem comentários... 

_________________________________________

REC_1.png

REC_2.png

REC_3.png

REC_4.png

REC_5.png

REC_6.png

REC_7.png

REC_8.png

REC_9.png

REC_10.png

REC_11.png

REC_12.png

REC_13.png

REC_14.png

 

 

publicado às 22:50

Pág. 1/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D