Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O JULGAMENTO DO SÉCULO VISTO COM OLHOS DE... RIR!

 

 

Captura de ecrã 2016-11-24, às 23.07.42.png

 

Captura de ecrã 2016-11-24, às 23.25.37.png

 

Como diz o outro - qual outro? - brincar não ofende e não consegui resistir ao humor incisivo mas também rigoroso desta publicação que apanhei agora no Facebook...

 

Fiz o recorte anterior e coloco a seguir o resto do texto que propositadamente não editei  mantendo inclusivamente os caracteres :)  e ;)  - Emojis, também chamados de emoticons ou smiley bem conhecidos dos frequentadores do Fecebook e que significam respectivamente 'sorriso' e 'piscadela'.

 

(...)

 

a primeira figura (decorativa) do Órgão que delibera e que deveria ser o garante do cumprimento das leis por parte do Órgão que executa mas que afinal não é nada disso – como nesta sessão ficou claro.
Sobre os terrenos de Alfena acha que não há nenhuma corrupção e que ouviu dizer que a partir de 2009 ficou tudo legal (!!!). Confirmou que tinha falado particularmente com o Celestino algumas vezes sobre o assunto, antes da aprovação do PDM e depois de muito esforço de memória acabou por confirmar que tinha reunido com ele no seu consultório médico algumas vezes e que este lhe tinha entregue umas escrituras e uns relatórios de contas do Fundo que é dono dos ditos terrenos.
Emitiu opinião – não percebi se médica – sobre os danos causados na psique do Zé que manda pelos escritos do Celestino mas esqueceu-se de dizer ao Tribunal se alguma vez lhe teria passado alguma receita para ele comprar remédio para os nervos...
Foi ainda perguntado sobre aquele caso do adjunto Paulinho ter estado a acumular quase 2 anos com a função de sócio gerente de uma empresa de construção civil e sobre um parecer/mentira do advogado Frederico – ali presente – onde garantia que o Paulinho cumpria a Lei e não acumulava com nenhuma outra função. Sobre este assunto disse... nada!

Depois falou a Alexandra que é chefe dos fiscais da Câmara para dizer que os mandou a casa do Celestino no dia seguinte àquela publicação das fotografias do raide aéreo à garagem alegadamente clandestina do deputado afirmando que foi só coincidência – ser no dia seguinte...
Sobre duas reuniões em que participou na Câmara e em que esteve presente o Celestino, só se recordou de uma – no gabinete do Zé que manda – mas não se apercebeu de nenhuma zanga entre eles (portanto, não ouviu falar de tomates).
Da reunião (sobre a garagem) que teve lugar no gabinete do Paulinho adjunto e com o processo da garagem em cima da mesa não se recordava (nem de ele ter tentado condicionar a legalização da garagem ao voto favorável do deputado na aprovação do PDM).

Em ultimo lugar, falou o senhor doutor Agostinho que manda na Divisão da Cultura da Câmara, "festas" ;) e que também se lembrava de pouca coisa porque tem andado muito esquecido. Sobre os escritos do Blogue do Celestino que os leva ao limite, acha que terão ofendido ou agastado um pouco o chefe. Perguntado sobre umas fotografias relativas ao chamado “Táxi Valongo” a que fez referência numa conversa com o Celestino testemunhada por uma outra pessoa presente, num almoço num restaurante da Travagem a seguir às eleições em que esteve também o Zé que manda, também não se recordava.
Foi portanto mais uma sessão morna em que achei piada o Celestino ter pedido a palavra à meritíssima para tentar espevitar um pouco a memória do doutor médico Vilas Boas... "

Foi assim ;) a verdade, apenas verdade e só a verdade ;)

Na próxima tenho que ir dentro de um cesto das vindimas ;)

regueifas frescas

publicado às 23:04

VALONGO - CIDADANIA EM MOVIMENTO...

Captura de ecrã 2016-11-24, às 16.58.31.png

 

Sem considerações anexas, transcrevo a seguir dois Requerimentos remetidos hoje aos senhores presidente da Assembleia e da Câmara Municipal de Valongo:

 

 

Ex. mos Senhores,

 

  • Presidente da Assembleia Municipal de Valongo
  • Presidente da Câmara Municipal de Valongo

 

 

Celestino Marques Neves, casado, reformado, deputado municipal, CC 00979682, morador na Rua da Várzea n.º 241 em Alfena, telef. 934204213, vem por este meio e na sequência do Requerimento enviado em 6 de Março de 2015 através de correio registado cujo principal excerto transcrevo a seguir,

 

(...)

 

  1. Cópia de todos os documentos que instruem o processo relacionado com um projecto envolvendo a área adjacente ao nó da A41 de Alfena e que incluem um terreno privado e um outro do domínio público da Câmara – resultante de cedência no âmbito da Urbanização em que se insere o Restaurante O Teles e Cafetaria Gomes, empresa IEME entre outros - destinado à eventual instalação da sede de uma Associação designada Moto Clube de Alfena ou ‘Motards de Alfena’ e que envolve o vice-Presidente da Câmara e o Presidente da Junta de Freguesia;
  2. Cópia do processo de negociação entre a Câmara e o proprietário privado do referido terreno, onde constem as condições que estão a ser discutidas com o mesmo;

 

(...)

 

 

   REQUERER

 

Informação actualizada sobre este mesmo assunto e também sobre o que tenha sido eventualmente deliberado responder ao ‘abaixo-assinado’ e Reclamações Fundamentadas entregues por um conjunto de moradores e outros munícipes.

 

Com os melhores cumprimentos,

____________________________________________________

 

Ex. mos Senhores;

 

  • Presidente da Assembleia Municipal de Valongo
  • Presidente da Câmara Municipal de Valongo

 

 

Celestino Marques Neves, casado, reformado, deputado municipal, CC 00979682, morador na Rua da Várzea n.º 241 em Alfena, telef. 934204213, vem por este meio

 

 

   REQUERER

 

  • Relação de viaturas de serviço e de representação da Câmara e respectivos motoristas associados;
  • Relação daquelas que estejam eventualmente entregues para uso pessoal dos eleitos, incluindo a do presidente da Câmara;
  • Boletim diário de serviço correspondente a cada viatura entregue pelo respectivo motorista e relativo ao ano de 2015 e segundo semestre de 2016;
  • Registo de ‘Via Verde’ das viaturas atribuídas e conduzidas pessoalmente pelo presidente e/ou vereadores em permanência e relativo ao período atrás indicado ;
  • Idem, n.º de quilómetros efectuados pelas mesmas;

 

Com os melhores cumprimentos,

publicado às 16:44

O 'JULGAMENTO DO SÉCULO' - ACTUALIZAÇÃO_3

Captura de ecrã 2016-11-21, às 20.25.19.png

 

Teve hoje lugar na casa da Justiça de Valongo (Sala 4) a sessão 3 de não sei quantas mais do julgamento deste Blogue e do blogger/deputado municipal que aqui escreve livremente...

 

Foram inquiridas hoje apenas 3 das 4 testemunhas de defesa notificadas: o presidente da Assembleia Municipal de Valongo, Abílio Vilas Boas, a chefe de divisão de Fiscalização da Câmara, Alexandra Ribeiro e o chefe de divisão da Cultura, Agostinho Rocha.

A quarta testemunha, o ex presidente da Câmara João Paulo Baltazar, apresentou justificação com razões de saúde para faltar.

 

Nada de excepcionalmente relevante nos respectivos depoimentos - nem de outra coisa estaríamos à espera, dado todos os que hoje prestaram depoimento foram arrolados a contragosto.

O presidente da AMV com alguns lapsos de memória e algumas apreciações subjectivas sobre estado de alma do 'ofendido' e os últimos evidenciando alguns sinais da conhecida 'sindrome da memória selectiva' em tudo aquilo que pudesse incluir detalhes menos convenientes para a posição do superior hierárquico - não podemos esquecer que ambos são funcionários superiores com funções atribuídas por nomeação do próprio presidente.

 

O dever de reserva impede-me por enquanto de mexer em alguns dos filtros que hoje lhes condicionaram a memória próxima. Aliás, vendo bem as coisas, não declararam nada que pudesse pôr em causa de forma evidente o juramento inicial de dizerem 'apenas a verdade' - ainda que não tenham dito a verdade toda.

 

A próxima e quarta sessão de Julgamento está marcada para o dia 12-12-2016 âs 13h30 horas.

 

Restam ainda 9 testemunhas de defesa: António Cerejo (Jornalista do Público) Miguel Carvalho (Revista Visão), João Paulo Baltazar (empresário, vereador sem pelouro e ex presidente da Câmara), Paulo Morais (Professor Universitário e ex candidato à Presidência da República), José Bandeira (empresário e gerente da FLUPOL), Jorge Duarte (advogado e Professor do Ensino Secundário) Marco Martins (Professor Universitário), Diomar Santos (deputado municipal e presidente do Conselho de Administração da Vallis Habita, EM) e José Luís Pinto (ex vereador do Urbanismo da Câmara em 2007).

 

 

 

 

publicado às 19:21

O 'JULGAMENTO DO SÉCULO' - ACTUALIZAÇÃO_2

Captura de ecrã 2016-11-18, às 13.56.57.png

 

No próximo dia 21 (segunda-feira) pelas 13h30 acontece a terceira sessão de julgamento em torno do direito à Liberdade de Expressão deste blogger e do deputado municipal de Valongo - que sou eu...

 

Na sessão anterior, para além de concluída a audição do demandante, foram ouvidas as testemunhas de acusação: Ivo Neves, presidente da Junta de Freguesia de Valongo, Susana Gomes, Paulo Ferreira e Lúcia Reis respectivamente, chefe de gabinete, adjunto e assessora de comunicação do presidente da Câmara e ainda Ludovino de Sousa, comerciante de mobiliário.

 

Nesta terceira sessão, começarão a ser ouvidas as testemunhas arroladas pela defesa e que são no seu conjunto as seguintes (destas não sei as que serão ouvidas neste dia e as que transitarão para a quarta sessão já marcada para o dia 12 de Dezembro à mesma hora, sendo que os próprios sabem-no através de notificação):

Alexandra Ribeiro, Chefe de Divisão da Fiscalização, Agostinho Rocha, Chefe de Divisão da Cultura, João Paulo Baltazar, vereador do PSD e ex-presidente da Câmara, Abílio Vilas Boas, presidente da Assembleia Municipal, Diomar Santos, deputado municipal e presidente do Conselho de Administração da Vallis Habita, Jorge Duarte, advogado e candidato independente na lista do presidente da Câmara, José Bandeira, empresário e presidente da Direcção da Associação Coragem de Mudar, António Cerejo, Jornalista do PúblicoMiguel Carvalho, Jornalista da Revista Visão, Paulo Morais, da Transparência e Integridade Associação Cívica, professor universitário e ex candidato à Presidência da República, Marco Martins, professor universitário e membro do 'núcleo duro' de campanha de José Manuel Ribeiro e por último, José Luís Pinto, ex vereador do Urbanismo da Câmara de Fernando Melo e interveniente no negócio da Novimovest em Alfena.

 

Portanto e como se vê...

 

Ainda muito terreno para desbravar neste lamentável processo.

publicado às 11:32

ALFENA - LEVADA DO CABO (actualização)...

20161114_151607_5.jpg

20161114_150801_2.jpg

20161114_150829_3.jpg

20161114_150946_4.jpg

20161114_151607_5.jpg

20161114_151640_6.jpg

20161114_151645_7.jpg

20161114_151722_8.jpg

20161114_150550_1.jpgPedra a pedra e com as dificuldades acrescidas que os alfenenses ao longo dos vários anos se habituaram a enfrentar na sua relação com a Câmara, tem-se estado a construír nestes últimos meses em Alfena um futuro que não exclui o nosso querido Rio Leça, antes pelo contrário, desafia-se o mesmo a juntar-se à festa, a fazer as pazes com os alfenenses e a 'partilhar-se de leito inteiro' connosco.


O que merece realce deve ser realçado e a recuperação da levada do Cabo e de toda a sua envolvente, incluíndo a reconstrução do canal que conduzia parte de Leça ao velho moinho - por enquanto ainda escondido pela vegetação - é uma obra importante.


Pela beleza que este local ganhará e que já se vai adivinhando, ela merecerá seguramente muitas fotos depois de concluída. Contudo, é justo fazer este registo do 'antes' relativo a um trabalho que não é pequeno e que lá vai decorrendo, agora já menos dependente das zangas do nosso Leça - que também tem os seus momentos de mau humor mas que este ano tem estado calminho - uma vez que já só se trabalha na recuperação do canal do moinho.

publicado às 16:50

ESTE RIO IMENSO - DE MIM...

Captura de ecrã 2016-11-12, às 00.19.08.png

Acabei de decidir sobre uma relevante alteração que irei introduzir nas minhas prioridades num futuro mais ou menos próximo...

 

No momento em que nenhuma espada pender sobre este Blog, no momento em que todos aqueles que o querem (e me querem) silenciar se tiverem remetido eles próprios ao silêncio dos que não têm razão, no momento em que qualquer decisão sobre o que faço ou tencione fazer dependa apenas de mim, nesse momento, iniciarei uma espécie de período sabático que há muito venho adiando e durante o qual tentarei focar-me no meu mundo mais próximo.

 

No fundo farei um pouco aquilo que fazem os corredores de fundo que não conversam entre si para melhor controlarem a respiração com vistas à obtenção dos melhores resultados na respectiva prova.

É claro que parto do princípio de que a minha maratona não durará o tempo todo e que virá de novo o tempo em que terei novamente tempo para voltar a dosear de forma menos exigente a respiração e a conversa - acho eu...

 

Tenho há demasiados anos à espera de melhores dias, um livro inacabado que no começo era apenas um minúsculo córrego - menos que rio, talvez menos até que um dos ribeiros da minha terra, mas que de tanto esperar por mim e pela minha disponibilidade, foi ganhando dimensão de rio caudaloso que já quase transborda das duas margens de mim.

A mente inquieta da Terra como Limite e a alma serena da Terra Molhada são as margens que o bordejam e que, metades da mesma realidade, justificam há muito uma ponte que as una e algum trabalho que as embeleze - porque qualquer rio que se preze só faz sentido se for plena a sua fruição, margens incluídas.

 

Iniciarei pois - no momento em que seja apenas eu a decidir - a construção dessa ponte e o  desassoreamento das margens deste rio que tenta há muito fazer o seu caminho até ao mar imenso daqueles que me seguem e que esperam talvez um pouco mais de mim para além da rotineira gestão do ritmo sensaborão da nossa política caseira...

 

publicado às 23:45

A TERRA COMO LIMITE - APENAS ISTO...

Captura de ecrã 2016-11-09, às 10.03.06.png

 

Cumprindo o dever de reserva que me auto-impus relativamente ao 'julgamento do século', vou apenas dizer o seguinte sobre o que até aqui se tem passado:

 

1. Estou a ser 'massacrado' por atentado ao bom nome da Câmara de Valongo e do seu presidente;

 

2. O grupo das testemunhas de acusação está (quase) confinado aos membros do GAP (gabinete de apoio à presidência) contratados nos termos de uma excepção à Lei que impede novas contratações.

Os seus membros terão de se fazer à vida se o mandato do presidente não se renovar e portanto, não era expectável - nem seria justo, convenhamos - esperar declarações diferentes daquelas que produziram. As excepções a este padrão são apenas os testemunhos do Ivo Neves (presidente da Junta de Freguesia de Valongo) e de um comerciante de móveis (Ludovino Sousa) que fez parte da lista do PS e não foi eleito;

 

3. A Câmara como Entidade colectiva pública - cuja 'ofensa' tem sido tão enfatizada - nunca foi ouvida sobre as minhas 'ofensas' nem sobre a intenção do presidente em avançar com a queixa em nome dela. Faria sentido que tendo o assunto a gravidade que ele lhe atribui, tivesse procurado a solidariedade dos outros 5 membros (a Câmara é composta por 9 elementos);

 

Ponto final...

publicado às 10:09

A TERRA COMO LIMITE - PERÍODO DE 'DEFESO'

Este é o tempo da Justiça...

 

Este Blog (o blogger, melhor dito) está a ser julgado num processo de difamação agravada contra o presidente da Câmara de Valongo e contra a própria Câmara e o que menos falta faz neste momento, é ruído que de algum modo possa dificultar um julgamento tranquilo dos 'crimes' que me são imputados.

 

Até ao dia 12 de Dezembro - último dia agendado para audiência de julgamento - este Blog manterá uma absoluta reserva relativamente às entidades atrás referidas.

 

Até porque existem tantos temas sobre os quais posso escrever...

 

Por exemplo, sobre o interesse que as Escolas de Alfena tinham pelos percursos ao longo de ribeiros como Junceda e Tabãos - o primeiro afluente do segundo e este por sua vez, afluente do Leça - e pela vida que flui dos respectivos leitos e margens...

Captura de ecrã 2016-11-08, às 21.56.27.png

Publicação completa AQUI com o título "Um bosque perto de si" (em Alfena o bosque já teve melhores dias).

O ano de referência é  2012, mas o Junceda o Tabãos e o Leça mantêm a beleza e as águas cristalinas e plenas de vida de sempre - nos sítios onde ainda conseguem serpentear, obviamente...

 

publicado às 20:12

ALFENA - JUNCEDA ENTUBADO E TABÃOS E LEÇA 'PREJUDICADOS'...


Porque o rigor fica sempre bem, aqui vai uma rectificação:

 

18553849_czopn.jpg

Quando referi num post anterior o Ribeiro de Tabãos como sendo o 'desgraçado' que foi escondido e entubado pelo gigantesco aterro da Novimovest/Chronopost/Jerónimo Martins/e outros, deveria ter escrito Junceda (ele sim afluente do Tabãos, que por sua vez é afluente do Leça.

 

(Quase) indesculpável este lapso para quem andou por ali a sujar as botas e a fazer dezenas de fotografias pouco bonitas relacionadas com o atentado ambiental e urbanístico, mas às vezes confundo os nomes.

Um dia destes ainda me acontece dizer que o Leça desagua na Foz do Douro...

 

De qualquer forma, o melhor mesmo é juntar este recorte e a ligação para uma informação mais detalhada na wikipédia

Captura de ecrã 2016-11-07, às 22.17.59.png

 

 

 

 

publicado às 21:42

RIBEIRO DE TABÃOS (AFLUENTE DO RIO LEÇA) - PROCURA-SE, 'VIVO OU MORTO'...

IMG_1670.jpg

IMG_1671.jpg

IMG_1672.jpg

IMG_1673.jpg

IMG_1674.jpg

 

Captura de ecrã 2016-11-06, às 14.49.45.png

 

(Fonte: Ciência Viva )

 

Também é sobre isto, corrijo, é essencialmente sobre isto que versará o julgamento que amanhã se inicia - 13h30 no Tribunal de Valongo.

O crime de corrupção e atentado ambiental que estas imagens retratam - entre muitas outras que já publiquei - indiciam, foi reduzido a duas queixas-crime de difamação agravada, contra a Câmara e contra o seu presidente José Manuel Ribeiro, com um 'valor facial' de 50 mil euros cada!

 

Já agora e a propósito das imagens recolhidas no passado dia 30 de Outubro, peço a quem conheça a zona do imenso 'garimpo', o especial favor de informar onde - no local - poderá ser encontrado o ribeiro de Tabãos.

O desvio do curso de alguns grandes rios já não é motivo de espanto - com mais ou menos curvas sinuosas eles continuam a correr, secando aqui planícies outrora férteis e irrigando mais além, outras antes áridas e secas.

O que é novidade e absoluta inovação para os actuais padrões de 'desenvolvimento tecnológico' de Alfena, é conseguir alguém (Novimovest/Santander) esconder um Ribeiro como o de Tabãos...

 

publicado às 13:37

Pág. 1/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D