Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O PS DE VALONGO E O APÊLO A UMA (espécie de) 'CONSTITUINTE' PARA O SUBÚRBIO'...

Rec_PS.png

 

Por uma vez - nos últimos 3 anos e alguns meses - vou estar de acordo com José Manuel Ribeiro:

Num contexto em que o poder local é por natureza e na prática, de configuração democrática, é preciso alguma coragem para assumir publicamente a preferência por um modelo que não o sendo necessáriamente, no caso dele é, tendencialmente 'musculado' ou ditatorial.

Tiro-lhe por isso o chapéu! 

 

Ao contrário de muitos no seu Partido e de muitos outros de outras cores, seja no governo do País seja na administração autárquica que tentam demonstrar no seu trabalho diário e com exemplos concretos, as virtualidades de governar em permanente negociação, José Manuel Ribeiro é honesto e sincero:

Ele assume que quer governar sozinho - e este sozinho é mesmo no sentido literal do termo!

Seja no seio do executivo a que se propõe presidir, seja no seio do Partido, seja ainda no âmbito da composição da Assembleia Municipal, ele assume a absoluta preferência por uma também absoluta maioria!

 

A número 2 do executivo ele coloca Ana Maria Rodrigues - olá cara Ana Maria, tudo bem contigo? - actual secretária da Mesa da Assembleia Municipal e que durante um mandato inteiro não pediu a palavra uma única vez para fazer uma intervenção sobre qualquer assunto - nem mesmo para defender o líder em alguns momentos mais quentes com que se viu confrontado em algumas sessões da AMV.

É uma mera representante da 'máquina' e com toda a certeza uma imposição da mesma mas que no executivo manterá seguramente o mesmo perfil deixando para o presidente o protagonismo de que ele tanto gosta.

 

No número 3 ele mantém o Orlando Rodrigues - um abraço para ti, caro Orlando - um permanente pagador de (todas as) favas e de (todos os) berbicachos, sempre disponível para dar a cara pelas 'barracadas' que vão acontecendo - ainda que não sejam da sua responsabilidade. O Orlando é homem de poucas palavras e esse é um bom perfil para o JMR...

 

Em 4.º - mas aqui a ordem talvez seja mesmo enganadora - aparece o actual adjunto do presidente, Paulo Ferreira - olá Paulo - formalmente 'adjunto' mas segundo muitos o 'verdadeiro presidente'.

O Paulo é um empresário do ramo da construção civil / imobiliário e essa será (seguramente) uma área que ele se incumbirá de dinamizar - seja lá o que isso signifique para os interesses dos valonguenses. Não se importa de decidir na sombra deixando o foco de luz para o (formal) presidente, atributo que JMR muito tem apreciado.

 

(Em abono da verdade devo referir que a (principal) candidatura opositora 'responde' taco-a-taco - nesta frente do submundo do imobiliário - com uma figura bem conhecida - em Ermesinde e Alfena sobretudo,  mas não é sobre o PSD / CDS-PP que eu escrevo).

 

Sobre os número 5 e 6, respectivamente Manuela Duarte (AVA) e José Delgado (empresário de móveis)...

Quem os conhece sabe que NUNCA incomodarão a dinâmica de governação de José Manuel Ribeiro. São como são e esta apreciação não contém nada de depreciativo.

 

Portanto...

 

Desta vez José Manuel Ribeiro não esconde nada

Diz ao que vem e não se coíbe de pedir aos valonguenses para transformarem o próximo acto eleitoral do subúrbio numa espécie de 'constituinte' ajudando-o a consolidar o poder para o próximo século.

 

 

publicado às 13:49

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D