Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA - A CASA DO PENTEEIRO...

Um seguidor atento deste Blog, enviou-me há pouco um comentário a propósito de algo que eu escrevi àcerca de uma das ideias peregrinas do nosso novo "Prefeito" que se propõe construir uma nova sede para a Junta de Freguesia num espaço encravado entre o Centro Cultural e o resto das construções já existentes (ver a "grande entrevista" concedida ao "Correio do Douro" no dia 9 de Outubro...).

Sugeria então esse amigo, uma outra alternativa bem mais "interessante": A recuperação da conhecida "casa do penteeiro".

Dizia ele, que se "matavam dois coelhos com a mesma paulada": Recuperava-se um imóvel "emblemático" para os Alfenenses e cuja degradação galopante deve provocar seguramente algum sofrimento a pelo menos um dos apoiantes dos Unidos e deixávamos vaga a actual "casinha das bonecas" dando-lhe a uma utilização mais consentânea com as suas características e tamanho: Uma verdadeira...casinha de bonecas!

É uma sugestão com pernas para andar (digo eu...) sobretudo se tivermos em conta que os espíritos que por ali ainda devem vaguear (segundo Camões, no Tejo eram as Tágides, já ali, bem junto à margem do Leça, que nome terão as "ninfas"?) se forem "espíritos do bem" podem também eles, ajudar a imprimir alguma energia suplementar aos nossos Edis de trazer por casa,  que "não atam nem desatam", antes pelo contrário e a gente precisa é de ver OBRAS!


publicado às 23:48

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D