Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

Boy "MORTO" boy POSTO, OU A PERENIDADE DO SISTEMA...

Quase assistíamos à queda do Carmo e da Trindade, quando o camartelo do demolidor-mor de turno, apeou mais um dos velhos boys - por sinal bem "velho" a ajuizar pelo apelido... 

De facto,  nesta fase de  progresso e prosperidade que a nossa agricultura atravessa já nem a terra aceita ser dominada por qualquer charrua!

Ora se a terra não aceita, também não é justo que se arrumem as charruas sobrantes, em qualquer Ministério e muito menos no da Educação do País - bem sei que era apenas lá num cantinho do Ministério (numa simples e modesta DREN ...)

É que o cultivo  das novas mentes brilhantes do futuro, exige instrumentos obviamente menos básicos!

Até aqui portanto, tudo dentro do expectável e de acordo com as boas práticas da milenar ciência de governar ainda em vigor neste cantinho à beira mar plantado...

Depois, veio aquele episódio lamentável, em que um (se calhar, excelente mas seguramente desactualizado, em relação às boas práticas de terrorismo político) profissional de Saúde, decide recorrer ao velho método do cartaz, tão usado nos tempos áureos do PREC  - desta vez colado não numa vulgar parede, mas na certamente brilhante e impecavelmente limpa, superfície envidraçada de um SAP ...

- Mas será que nenhuma boa alma se lembrou de avisar o homem de que já faz tempo que inventaram os blogs?

Claro que para não demolir o Dr. - que os médicos não são assim tantos que os possamos dispensar tão facilmente - o camartelo fez um ligeiro desvio de trajectória e abateu-se sobre quem, sobre quem?

- Sobre mais um velho Boy  - ou melhor, desta vez, sobre uma girl , que também as há por aí... - a chefe do dito Dr. e que não os teve no sítio - pois se ela não os tinha mesmo, possas! - para lhe puxar as orelhas...

E novamente os ditos Carmo e Trindade tremeram...

Ora bem! Fontes geralmente bem informadas  segredaram-me que o movimento pendular do camartelo vai continuar pelos tempos mais próximos, independentemente da máquina que o faça mover. Enquanto isso,  o aparelho em exercício, vai-se encarregando de colocar novas figuras nos lugares deixados vagos depois de varridos os cacos das velhas - com aspecto mais moderno e comportamento mais dócil e amestrado. Portanto,   para que o Carmo e a Trindade não corram mais uma vez o risco de desabar, seria bom, útil e mais do que isso vital, que interiorizássemos de uma vez por todas, que este processo não tem nada de novo nem de dramático:

- Os Romanos fizeram o mesmo - de uma forma talvez até um pouco mais violenta...

- D. Afonso Henriques adoptou o mesmo método em relação aos mouros...

- O inicialmente diminuto núcleo de Cristãos, só conseguiu crescer e multiplicar-se, adoptando idênticas técnicas - ainda que amenizadas por rituais piedosos e práticas paliativas ...

- O 25 apeou o 24 de Abril, o 25 de Novembro pôs fim ao PREC , as liberais privatizações reverteram as nacionalizações revolucionárias...

- E por aí adiante...

Portanto portugueses, não stressem, não se revoltem não provoquem terramotos (ainda que apenas políticos...) porque correm o sério risco de vos sair como brinde um novo processo  eleitoral, cujo único e inútil resultado, será o de recarregar a força do camartelo para um novo  e destrutivo ciclo demolidor...

publicado às 23:17

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D