Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO SEM TAXAS EM 2010...

Câmara impedida de cobrar taxas por irresponsabilidade do PS e da coligação PSD/PP

2009-11-28

 


A Câmara Municipal de Valongo está impedida de cobrar taxas pelos serviços que venha a prestar aos munícipes em 2010. A decisão, tomada na reunião desta manhã da Assembleia Municipal, é altamente penalizadora para as necessidades financeiras do Concelho e decorre do comportamento irresponsável dos eleitos do PS e da “distracção” do presidente da Junta de Alfena, um “independente” eleito com o apoio da coligação PSD/CDS-PP.

A legislação obriga à aprovação de um novo regulamento de taxas municipais. Não havendo essa aprovação, cessam, em 1 de Janeiro, todas as taxas municipais – excepto as de urbanismo, votadas à parte. Tendo em conta as exigências legais, a Coragem de Mudar prescindiu de votar contra o documento, apesar de este merecer a rejeição. Em contrapartida, o presidente da Câmara e os vereadores que o acompanham comprometeram-se, em reunião de Câmara, a constituir uma comissão que analise o regulamento e que proceda a todas as alterações necessárias no prazo máximo de seis meses. Em sede de executivo municipal, o PS aceitou este processo e também se absteve na votação do documento.
Só que na reunião da Assembleia Municipal falou mais alto a luta pelo protagonismo dentro do PS. Se na Câmara o vereador Afonso Lobão diz “mata”, o deputado municipal José Manuel Ribeiro tem de dizer “esfola”, de modo a ter maior protagonismo. Com esta luta de egos perdeu, para já, o Concelho. No afã de se mostrar mais activo do que Afonso Lobão, o líder dos deputados municipais do PS levou a sua bancada a votar em contradição com o que tinham feito os vereadores do mesmo partido. Enquanto na Câmara o PS viabilizou o documento, para que a Câmara possa continuar a cobrar taxas – instrumento indispensável à gestão -, na Assembleia Municipal, o mesmo PS votou contra. Alegadamente por estar distraído e por não saber o que estava em votação, o presidente da Junta de Alfena, Rogério Palhau, absteve-se. Com isso, a proposta foi rejeitada, da mesma forma que havia sido “chumbada” uma proposta do PS, que mereceu o voto contra da Coragem de Mudar por ser extemporânea e não respeitar o consenso obtido em sede de executivo, quando todas as forças representadas concordaram em viabilizar o regulamento com a contrapartida de ele ser alvo de uma revisão profunda por uma comissão alargada.


Ai, ai! Dr. Palhau! O Dr. Melo vai dar "tautau"!

E foi assim, no decurso de uma Assembleia Extraordinária que hoje teve lugar, num fugaz momento de lucidez (ou loucura?) que o Dr. Palhau, presidente da Junta de Alfena e Deputado independente com assento por  inerência, na Assembleia Municipal de Valongo, arranjou um verdadeiro 31 à maioria relativa do Dr. Fernando Melo.

Mas não foi só ele, porque o PS também distraído, votou contra a proposta viabilizada na Câmara por todos os Vereadores!

Fico dividido neste sentimento de comiseração relativamente ao "sofrimento" alheio: entre o ar aflito do Dr. Palhau que ainda tentou que o presidente da Assembleia repetisse a votação (!) ou lhe permitisse alterar o sentido do seu voto alegando que não tinha percebido e o ar embasbacado dos Deputados do PS, quando (finalmente) perceberam - irra! que são lentos! - o que tinham acabado de fazer...

Valonguenses, preparem-se - sobretudo aqueles que ainda têm vindo a beneficiar de alguns dos escassos apoios da Câmara nesta altura de crise e carências de toda a ordem - para assistir em 2010 ao maior "fechar de torneira" de que teremos memória na maioria dos apoios sociais que ainda íamos tendo!

É que agora, vão sobrar álibis...

 

 

 

publicado às 16:32

2 comentários

  • Imagem de perfil

    cneves 30.11.2009 21:02

    Bem... Agora que fez uma "declaração de interesses" como deve ser e que estamos apresentados, vamos - se quiser - ao que interessa:
    "...o senhor é um sortudo, pois já esta reformado, o que é bom, só depende do dinheirinho da sua reforma! E que tem a sorte de eu poder trabalhar para descontar, assim tem o seu merecido dinheiro garantido, coisa que eu já não sei se vou ter..."
    Essa agora!, e eu descontei para quem? Mas não é assim que as coisas devem funcionar?
    "...Homem! Esqueça que sou socialista e o seu ódio pelo PS..."
    Mas eu não tenho ódio aos socialistas: Até votei numa Socialista - Maria José Azevedo... Ah! e também admiro João Cravinho, Guilherme de Oliveira Martins ( o do Tribunal de Contas...), Manuel Alegre, e tantos outros! Agora o que eu odeio - odeio é talvez forte - mesmo, é pseudo-socialistas como Sócrates e a cambada da "face oculta" - aqueles que no fundo nos conduziram a este "pântano"...
    Agora rejubile homem! Há um ponto em que estamos de acordo: A corrupção da gestão PSD na Câmara tem de terminar! O que já duvido, é que o seu Chefe ajude muito nisso: Não foi ele que fez aquele acordo em Ermesinde para beneficiar o PSD? E depois, com os exemplos "anti-corrupção" que o vosso chefe Nacional vai dando... Não sei não!
    Ficamo-nos portanto em que, se não fosse a corrupção galopante que impera na Câmara, isto é, se os dinheiros dos impostos servissem de facto para aquilo que eu disse - redistribuição em favor dos mais necessitados - a questão do IMI até nem teria assim tanto relevo...E não, não é nesta altura de crise em que existe um número cada vez mais reduzido de empresas que (ainda) dão lucro, que se deve "ajudá-las" a passar para o lado das que soltam o último suspiro ou já morreram mesmo! Vamos com calma, que a "derrama" tal como o PS queria, só "ajudaria" os Valonguenses (e todos os outros) que trabalham nas tais empresas, a dar mais um passo em direcção à fila do Centro de Emprego.
    A asfixia de que fala em relação a muitas famílias e que é um facto, tem de ser aliviada de outra forma - e não sei se o nível local será o mais adequado...E há tanto dinheiro que o (seu) governo poderia (mas não quer) ir buscar: Aos Bancos, às Seguradoras, aos salários e "cláusulas de rescisão" chorudos dos gestores das empresas Públicas!
    Olhe...afinal há outra coisa em que estamos de acordo: "...O munícipe em dificuldades, paga o IMI e a rampa para depois ir ver o Tony Carreira, de forma a esquecer as contas!
    NÃO! … Se a câmara quer dinheiro que poupe!..."
    Já escrevi também sobre isso! E também não me ganha no ódio - e neste caso é mesmo ódio - que eu nutro pelo pântano em que "sujamos os pés" sempre que vamos à nossa Câmara e que deveria estar sempre LIMPA E ISENTA DE CONTAMINANTES - do género "Dalton", "pinóqios" e quejandos!
    Cumprimentos
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    imagem de perfil

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D