Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O "DESERTO" DE ALFENA

Às vezes questiono-me como é que podem existir pessoas responsáveis, cidadãos pretensamente exemplares, "homens de Leis", professores, temporariamente investidos de funções voluntariamente assumidas, as quais implicam um serviço ao Cidadão - aos cidadãos da sua Terra - que conseguem adormecer em paz com a sua consciência e acordar frescos e viçoalls, sem terem feito rigorosamente nada ao longo do dia - da maioria dos seus dias - em prole daqueles para quem se comprometeram a trabalhar.

A Autarquia de Alfena é neste momento um "árido deserto" onde impera o compadrio a negligência, o nepotismo, a ausência de liderança, a desorganização...

A página da Autarquia na Internet é (apenas) um dos detalhes da falta de cuidado e de brio do novo presidente: desactualizada, "em construção" com total ausência de informação relevante, ou então, pasme-se! com informação relativa às contas e situação financeira datada de 20-06-2008 (do tempo do "saudoso" Prof. Arnaldo)! Para isto, mais valia encerrarem o site: Ao menos poupavam o dinheiro que a sua manutenção custa!

A limpeza das ruas é um desastre: vemos por aí umas senhoras (beneficiárias eventualmente do RSI) de vassoura numa mão e telemóvel na outra, em conversa constante com interlocutores distantes, mudando algum lixo do sítio, mas raramente o recolhendo - ou pelo menos não o fazendo de forma cuidada e eficiente.

Não é toda sua a culpa, porque quem trabalha sem qualquer enquadramento hierárquico ou técnico, faz como lhe ocorre ou entende ser suficiente...

E já agora, para quando a conclusão do arranjo urbanístico junto ao "emblemático" empreendimento da responsabilidade do mandatário dos Unidos - cruzamento da Avenida Francisco Sá Carneiro e Rua 1º de Maio? Já não chegaram as facilidades que lhe concederam - rampa de acesso às garagens ocupando espaço público e outras. Também lhe vão perdoar a plantação das árvores no passeio frontal? E já agora, no terreno contíguo (que não sei a quem pertence actualmente, mas que na altura da construção pertencia ao mesmo empreendimento) quando vão obrigar o dono a vedar o buraco em condições! É que qualquer dia, com um vento mais forte, alguém se vai magoar, ou então, algum carro vai levar com um poste ou uma chapa em cima...

Numa outra vertente, os alfenenses gostariam certamente de ser informados sobre os "grandes projectos" - aqueles que serviram em contexto eleitoral para justificar o pedido de votos ao Povo: O badalado "Centro Cívico", a nova Unidade de Saúde, a continuação da despoluição do Leça, a construção de uma área de lazer à margem do rio, os resultados - concretos e actualizados - do trabalho levado a cabo pela Escola Sénior...

Está tudo na "gaveta" - uma "gaveta" que mais se assemelha a um túmulo e onde jazem todos os assuntos relevantes que deveriam estar bem à luz do dia em movimento diário e em permanente "oxigenação".

Onde param as promessas de dinamização dos grupos de jovens - onde param desde logo os jovens dos Unidos por Alfena?

Onde para a interacção com a população para informar, receber sugestões, dinamizar?

Este é pois o "DESERTO" de Alfena - um deserto que não seria suposto encontrar por estes sítios, um deserto que não merecemos e onde, não sendo nem dromedários nem beduínos, nos sentimos desenquadrados e fora do habitat a que temos direito e nos prometeram que iríamos ter...


publicado às 09:06

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D