Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

"PAIXÕES"...

O futuro do País está na escola, nas novas gerações, na forma como elas estão (ou não) a ser preparadas para construir esse mesmo futuro.

A escola é (devia ser) um viveiro gigante destinado a preparar as novas "espécies" destinadas a reflorestar a Nação - na política, na Justiça, nos serviços, nas empresas, na plena cidadania - pondo cobro ao preocupante avanço das infestantes que ao longo destes últimos anos, quase se transformaram em espécies dominantes, com o impacto negativo que todos podemos constar na respiração do País e na boa oxigenação do seu sangue.

Mas será que o pretendido viveiro está a funcionar nas devidas condições?

Antes de mais e apesar da apregoada autonomia das escolas, quem é que (de facto) controla o viveiro? Quem é que decide sobre o tipo de floresta a implantar e providencia os fertilizantes a utilizar? Quem é que estabelece as boas práticas no sentido de que as plantas juvenis não saiam do viveiro já contaminadas pelas doenças das espécies que vão substituir? A resposta a estas perguntas é por demais óbvia: "boys, girls & companhia"...

Os últimos exemplos que têm vindo a público - bullyng, consumo de drogas, indisciplina no espaço escolar, comportamentos anti-sociais -  são apenas a parte mais visível do enorme problema em que se transformou esse viveiro

A Escola é (por enquanto) e apesar do inegável empenho da esmagadora maioria dos seus agentes no terreno, o espelho do que se passa na política, nas empresas no aparelho de Estado: Uma selva em potência, onde a gente de boa vontade vai a todo o custo plantando, semeando, renovando - um dia de cada vez - tentando fazer da fraqueza força para ir ganhando algum terreno ao caos...

E o que mais choca, é saber que os actuais viveiristas até são os herdeiros daqueles outros para quem esta frente de trabalho alegadamente constituía uma paixão... 

Como nas outras paixões, também esta exigiria maior empenho dos intervenientes activos, sendo que o desinteresse do "fogoso" amante fez esfriar - quase extinguir - o fogo inicial, deixando a amada no estado em que se encontra.

Ou partem para uma urgente e reparadora "terapia conjugal", ou a relação deixa mesmo de ter futuro - para mal de todos nós!

 

 

 

publicado às 02:35

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D