Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA E O DIREITO À VERDADE...

E afinal... parece que o nosso "paladino" não disse toda a verdade sobre o pretenso (sim, porque até prova em contrário, é assim que deve ser designado) "roubo territorial"!

Conforme já escrevi, foi afirmado na reunião pública do Executivo da Junta do passado dia 9, que esta questão dos limites tinha sido objecto de acordo por volta de 2001, entre os vários Presidentes de Junta e técnicos Camarários e que "o único problema residia no facto de esse acordo não ter sido submetido para ratificação às várias Assembleias de Freguesia"...

Se assim fosse, teríamos aqui apenas um problema legal relativamente fácil de superar, uma vez que não me passa sequer pela cabeça que os actuais autarcas em exercício deixassem de honrar os compromissos assumidos pelos seus antecessores.

Além do mais, existindo esse tal acordo, o que é hábito nestas circunstâncias e seria expectável que acontecesse, é que o mesmo constasse de uma acta, o que transformaria este problema numa questão menor a resolver pelas actuais Assembleias de Freguesia.

Parece que afinal, não é exactamente isso que se passa, isto é, nunca foi firmado qualquer acordo e consequentemente, também não existe qualquer documento que suporte a afirmação bombástica do nosso Presidente no sentido de "mobilizar os alfenenses para a guerra"!

Mas será que alguém consegue colocar um pouco de discernimento naquelas cinco cabecinhas pensadoras que presidem aos destinos do nosso burgo, fazendo-lhes compreender que por esta via - aquela que vão propor aos Deputados da Assembleia de Freguesia no próximo dia 14 - mesmo que consiguissem levar todos os alfenenses atrás, não vão a lado nenhum?

Num Estado de Direito, existem regras que não podem deixar de ser cumpridas e questões como esta que enfrentamos, têm de ser tratadas segundo essas mesmas regras.

Espera-se que entre os Deputados da oposição (aqueles que não têm a "obrigação" de acenar sempre com a cabeça no sentido vertical) possa surgir no próximo dia 14, uma proposta concreta de saída para este imbróglio jurídico, capaz de conduzir os alfenenses por um caminho que vá dar a algum lado, em vez do beco sem saída para onde nos querem conduzir as cinco "mentes brilhantes" que actualmente reinam no burgo.

publicado às 22:23

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D