Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA E A CAOP - CONSENSOS PROCURAM-SE...

Ainda a questão dos "limites fronteiriços" de Alfena:

O Dr. João Paulo Baltazar - o "vice" da Câmara - disse na última reunião pública e a propósito deste assunto, uma coisa mais ou menos evidente, que várias pessoas por aqui "no terreno", já tinham procurado dizer também ao Dr. Palhau, tentando refrear a irracionalidade justiceira com que ele está a conduzir este problema de Alfena, transformando-o numa espécie de estandarte de uma luta cujos contornos exactos pelos vistos só ele conhece.

Disse o vice-Presidente mais ou menos isto: "A pressa em "ratificar" unilateralmente as plantas é de interesse nulo, porque o envio do processo à CAOP até ao dia 15 de Junho não vai travar nenhum "roubo" de verbas destinadas a Alfena. Esse "roubo" a ter existido já vem desde 2001 ou 2002 e a próxima verba que Alfena vai receber é exactamente com base nas mesma regras que vigoram desde a tal alteração que ninguém sabe como e por quem foi feita".

Curioso foi o "não comentário" do seu colega Vereador Dr. Arnaldo Soares a esta afirmação - que contrasta com o COMENTÁRIO que fez na reunião pública de Junta em que para além da solidariedade demonstrada ao seu amigo Dr. Palhau, afirmou que o assunto estava a ser conduzido de forma correcta e no interesse de Alfena".

É claro que o Dr. João Paulo até tem razão e por acaso, o nosso "mais próximo" é que escolheu avançar de forma atabalhoada e inconsequente, qual bulldozer descontrolado, levando tudo à frente - incluindo provavelmente os justos interesses dos alfenenses!

Por outro lado, para o Dr. Arnaldo Soares não chega - é mesmo manifestamente insuficiente - dizer (tal como já o tinha dito o Dr. Palhau) "que nunca se apercebeu deste problema", ele que desde antes do Censos 2001 anda pela Junta de Alfena e conhece (ou devia conhecer) todos os dossiers, que assinou em nome da nossa autarquia documentos oficiais, que geriu ao longo dos anos em que foi Presidente, as verbas transferidas ao abrigo dos "3F" (Fundo de Financiamento das Freguesias) - e quem recebe ou paga alguma coisa, tem sempre, num e noutro caso de conferir antes emitir a factura ou assinar o recibo!

Mas pronto... Foi por esta gente que os alfenenses optaram nos actos eleitorais e como em tudo na vida, nem sempre as nossas opções são as mais correctas. O importante é que na próxima oportunidade, não cometam o mesmo erro: "À primeira quem quer cai, à segunda cai quem quer, à terceira...".

Por outro lado, o Dr. João Paulo teve a virtude de deixar claro que este assunto já havia sido de facto consensualizado com os vários de Junta, só que não teve o necessário seguimento - a ratificação das Assembleias de Freguesia.

Cabe por isso à Câmara - digo eu - retomar de novo o processo, juntar todos os dossiers, promover reuniões e trabalhar um novo consenso.

Se tudo for conduzido como deve ser, o "episódio Dr. Palhau" ficará no meio disto tudo, como um incidente de percurso sem consequências de maior - até porque ninguém está com a pretenção de roubar nada a ninguém.

E se a Câmara achar que precisa de alargar um pouco mais a colaboração, nós aqui por Alfena temos gente capaz e documentação variada que fundamenta tudo o que sempre conhecemos sobre o território de Alfena.


publicado às 10:35

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D