Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

UNIDOS POR ALFENA - "VERSÃO III"

Isto de escrever sobre qualquer coisa dá sempre nisto: Há sempre algo que nos escapa e vai daí, numa leitura feita algum tempo depois e num registo mais repousado, ou então, como foi no caso presente, por sugestão do amigo e atento seguidor deste espaço que deixou o comentário que agradeço, é que um ou outro pormenor nos vem à memória...

Faltou-me então dizer que a Assembleia de ontem se iniciou com uma preciosa "intervenção de fundo" da eminência parda dos UPA, que se "colou" ao microfone e por ali ficaria até ao fim da Sessão, não fora a chamada de atenção do Presidente da Mesa.

Falou, perorou, reflectiu em voz alta, sobre o assunto Mapas de Alfena - um assunto sobre o qual já pouco mais pode se dito e muito pode ainda (quase tudo) ser feito.

Começou por dizer que a versão anterior da CAOP está num formato ao qual o seu velhinho PC não conseguiu aceder e que só com a ajuda desinteressada e altruísta do amigo Camilo Moreira - seguramente através de uma máquina e de um programa já da nova geração -  é que conseguiu imprimir a tal versão que alguém que não se sabe quem é, resolveu alterar aí por alturas de 2003 ou 2004.

Depois falou embevecido da Wikipédia e do valor que aquilo que esta conhecida enciclopédia livre publica sobre os limites de Alfena vai ter para conseguirmos provar que temos razão.

Aliás, eu até penso que depois desta intervenção, a única coisa que deve ser feita mesmo, é enviar à CAOP um link da página onde o "mapa real de Alfena" - como ele o definiu - conste de forma clara e indesmentível!

Só não esteve nada bem a parda eminência quando referindo-se à " incompreensão"manifestada pela Deputada Anabela do PS relativamente à clareza da exposição que ele tinha acabado de produzir, voltou a "atacar" o microfone, para dizer que tinha estado a "falar para o ceguinho"...

Trocou o género à Drª Anabela, mas não foi isso o mais grave. Grave mesmo, é a arrogância do homem. Será ele o futuro dono dos UPA?

Oportunidade ainda para levarmos com um "momento de bom português" a cargo do Deputado/acólito/jornalista e a propósito de emigrantes e imigrantes. Nunca é tarde para aprendermos....

Por último, a "pérola" atirada pelo Dr. Palhau acerca da ausência de Plano contra a corrupção na Junta de Freguesia de Alfena.

Então é assim:

1) Não foi elaborado nenhum plano, porque ficaria muito caro, dado que implicaria a contratação de uma empresa externa para o elaborar;

2) De qualquer forma, não faz falta, porque "quem não deve não teme" e como não existe - nem nunca existirá - corrupção em Alfena, o plano não faz falta!

Curiosa (e comprometedora) dedução para todos aqueles Organismos e Instituições que entregaram em devido tempo os respectivos Planos anti-corrupção:

Só o terão feito para minorar as consequências do eventual apuramento dos actos de corrupção que lhes venham a ser atribuídos. Sim porque a simples entrega dos tais Planos, só vem provar que têm (ou pensam vir a ter) situações de corrupção!

publicado às 15:22

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D