Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

CÂMARA DE VALONGO - "FUGINDO COM O RABO À SERINGA"...

Hoje teve lugar como previsto, mais uma reunião pública da nossa Câmara.

Assuntos vários em morno registo de pré-férias, com a concessão de um terreno em direito de superfície para a construção de um parque radical numa área inicialmente prevista para a construção de uma EB2/3 (entretanto posta de parte pelo governo) a suscitar algumas reservas e o voto contra, por parte dos Deputados do PS.

De resto, mais uma vez a questão dos incêndios e o trabalho que uns dizem que está por fazer e o Executivo diz que está a ser feito...

Eu faço parte dos que acham que a Câmara e as Juntas de Freguesia não têm feito quase nada nesta importante frente de trabalho e no ponto referente às intervenções do público fiz questão de deixar clara a minha posição - sobretudo no que a Alfena diz respeito.

E dei exemplos: Barreiro, Baguim e outros lugares problemáticos, onde os Bombeiros e os meios aéreos têm andado neste últimos dias no ingrato trabalho do costume...

Destaquei mais uma vez aquele caso levado à última Assembleia da nossa Freguesia (Rua da Fidalga e urbanizações vizinhas que se arrasta desde 2008, com intimações da Câmara ao(s) proprietário(s) prevaricadores dos terrenos por limpar, mas sem qualquer consequência prática para os moradores em risco.

Como sempre também, a habitual resposta de conveniência: "Vamos informar-nos sobre esse assunto e no que depender da Câmara, tudo faremos, etc.,etc." - Dr. João Paulo Baltazar dixit...

Porém, trabalho que se veja, contratação de equipes de vigilância e/ou limpeza para retirar massa combustível de onde ela existe em excesso, sensibilização das populações e proprietários de terrenos, aplicação de coimas quando elas se justifiquem, diálogo directo e privilegiado com associações de moradores ou grupos equiparados de cidadãos, sobre situações pontuais de relevo como a que referi e outras, isso é coisa que não se tem visto - nem por parte da Câmara, nem da Junta de Freguesia.

Às vezes confesso que me assaltam algumas dúvidas relativamente à forma como a nossa Democracia Representativa e o nosso Poder Local funcionam: basta ter assistido ao silêncio "ensurdecedor" do nosso Vereador alfenense sobre este assunto e à "genica de contorcionista" do nosso Presidente da Junta de Freguesia que regra geral, se limita a atirar as culpas do que não se faz nesta área, para a Câmara, para a protecção civil, e sei lá para quem mais - menos para ele próprio.

De qualquer forma, foi "positivo" constatar o incómodo com que os membros do Executivo me ouviram falar sobre os vários pontos críticos - os já referidos e ainda toda a zona envolvente do novo Hospital Privado e de quase todas as envolventes das principais vias municipais que nos levam até Valongo, onde o que menos falta é combustível para arder!

Ainda sobre a problemática dos incêndios - e mais especificamente sobre o que a Alfena diz respeito - como diria um qualquer aprendiz de Bombeiro, não há fogos espontâneos: ou são provocados por mão humana negligente, ou então, por idêntica mão, mas criminosa e que por isso urge "amputar" com todo o rigor da Lei. Neste último caso, teremos de considerar as "motivações" dos desequilibrados, dos pirómanos que gostam de assistir de camarote ao trabalho dos Bombeiros e depois, um outro tipo de mão criminosa que por norma, os nossos autarcas não gostam de referir: A especulação imobiliária!

Enquanto que esta "motivação" não for travada por quem tem a faca e o queijo na mão para o fazer - as autarquias - "trancando" durante um período de tempo suficientemente longo a hipótese de projectos imobiliários avançarem em zonas ardidas, este problema dificilmente deixará de nos atormentar.

publicado às 14:38

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D