Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

INCÊNDIOS EM ALFENA E VALONGO - A CULPA HÁ-DE MORRER SOLTEIRA...

Começou assim...

Um "copo de água" teria bastado para o apagar - àquele que iria ser o trabalho de toda uma noite para as dezenas de homens - os sacrificados do costume, aqueles que por causa dos erros, omissões e negligências de todo um ano, têm de partir para o terreno, tentando minimizar as perdas e defender tudo o que possa ser defendido.

Como sempre acontece nestas alturas, por lá os vimos, os "emplastros" do costume, misturados com os homens da luta, posando para a fotografia, pondo-se a jeito para o comentário de reportagem que lhes garanta o seu momento de efémera e inoportuna glória...

Tudo o que dizem, toda a encenação que imprimem aos seus comportamentos mediáticos, vai no sentido de fazer passar a ideia de que a tragédia é (apenas) culpa da natureza e eventualmente também, de um ou outro criminoso que por aí ande de fósforos na mão...

Mas não! A origem de tudo isto não se pode reduzir à chamada "época de incêndios" nem aos comportamentos negligentes ou criminosos que ocorrem durante este período. Tão criminosos como o lavrador ou proprietário negligente ou mesmo o incendiário criminoso, são os responsáveis dos vários níveis da administração do nosso território que fazem "orelhas moucas" às reclamações, aos alertas, às denúncias feitas ao longo do ano pelos seus munícipes e às quais não ligam patavina!

Depois, como sempre acontece nestas alturas, os meios existentes nunca são suficientes: a manta por mais que se estique, será sempre curta e quando se tenta cobrir a cabeça, destapam-se inevitavelmente os pés...

Ontem em Valongo, parece que a manta não chegou de todo e aquele que poderia ter sido um pequeno foco se tivesse sido atacado logo na origem, evoluiu rapidamente para a dimensão de um dos maiores incêndios do dia no País.

Como se costuma dizer na área da Prevenção de incêndios, "no primeiro minuto basta um copo de água, no segundo, já precisamos de um balde. Depois, já temos de meter Deus no assunto"...

E o no caso de Valongo o "DEPOIS" (pela noite dentro) foi assim:

publicado às 14:29

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D