Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA - IRMÃOS DALTON FALHAM ASSALTO À "FONTE DA PRATA"

NOTÍCIA DE ÚLTIMA HORA: As forças da ordem (um "pelotão" misto de tropas da unidade local do PS e do Grupo Coragem de Mudar), enfrentaram hoje no campo de batalha da Avenida 5 de Outubro em Valongo com êxito, o grupo de assaltantes a soldo dos conhecidos irmãos Dalton de Alfena que mais uma vez - será que a última? - tentaram tomar de assalto o "alto da Fonte da Prata" nesta Vila do Concelho de Valongo.

Diz quem assistiu, porque a batalha não foi pública, que o grupo tinha apoio aéreo de uma espécie de nave espacial (ou OVNI), mas nem isso lhes valeu: Foram derrotados em toda a linha.

(Lembro algo que já escrevi sobre este mesmo assunto: AQUI e também AQUI).

Mais pormenores nas edições diárias de amanhã e também nos relatos resumidos das sessões da CMV - vulgo Actas.


Post-scriptum: a propósito, vale a pena recordar a "declaração de guerra" de uma das forças "beligerantes" e publicada pelo JN, exactamente no dia da contenda - ver recorte à esquerda...


E porque um Post-scriptum nunca vem só, aqui vão mais duas achegas - que provam também, que o facto de termos um inimigo comum não nos transforma automaticamente em amigos:


DECLARAÇÃO DE VOTO

Perante os pedidos de alteração do uso do solo para terrenos sitos no Município de Valongo, de 09.06.2010 e 17.09.2010, agregados num mesmo processo, com o nº (68) 2009/105, e considerando:

A inoportunidade das referidas pretensões numa altura em que está em fase de conclusão o processo de revisão do PDM de Valongo, cuja proposta, tanto quanto se sabe, não inclui qualquer alteração de uso do solo para aquela zona;

Que se mantém negativo o parecer da CCDR-N relativamente a um processo semelhante, para uma zona próxima, de alteração pontual do PDM (do uso do solo de REN para urbano), que em 2008 foi aprovado nesta Câmara, com 2 votos a favor e 7 abstenções, e cujo desfecho se mantém incerto;

  1. Que o processo em causa não traz qualquer parecer favorável, nem da comissão de acompanhamento da revisão do PDM, nem da equipa que está a proceder à alteração do PDM, nem do Departamento Municipal de Planeamento e Gestão Urbanística;
  2. Que também não acompanha o processo qualquer relatório onde estejam definidos os objectivos estratégicos para o concelho a prosseguir com a revisão do PDM, que é competência exclusiva da Câmara Municipal, nem qualquer fundamentação, seja de que natureza for, que possa justificar a excepção que é solicitada, como aliás propugna o douto parecer jurídico que acompanha e é parte integrante do supra-citado processo;
  3. Por outro lado, não há qualquer avaliação, ligeira que seja, dos impactos ambientais que poderiam decorrer da alteração do uso de solo que é solicitada, e os seus efeitos numa estrutura biofísica que integra o conjunto das áreas que, pelo valor e sensibilidade ecológicos ou pela exposição e susceptibilidade perante riscos naturais, são objecto de protecção especial, tal como estabelece o regime jurídico da REN, no art.º 2º nº 1 do Dec.-Lei nº 166/2008;
  4. Tratando-se de zona de produção florestal, de elevado risco de incêndio, falta, também, a devida informação sobre a ocorrência de incêndios florestais nos últimos 10 anos, para conformar a deliberação com o disposto no Decreto-Lei nº 327/90, de 22 de Outubro, cujo desrespeito, aliás, conduziria à nulidade da deliberação;
  5. Pelo atrás exposto não se vislumbra que razão ou razões assistiriam à Câmara para beneficiar alguns cidadãos em detrimento da restante comunidade, sem que se descortine que vantagens advirão daí para o Município, quando, simultaneamente, assiste impávida e serenamente à “morte lenta” da ZIC, nada fazendo – e podendo fazer – para evitar a especulação dos preços dos terrenos;
  6. Porque deliberações com o alcance da que ora está submetida à Câmara não devem ser “intuitu personae” mas devidamente alicerçadas numa estratégia que, diga-se em abono da verdade, nunca este executivo foi chamado a definir;

Os Vereadores eleitos pela CORAGEM DE MUDAR votam CONTRA o pedido de alteração do uso do solo para terrenos sitos no Município de Valongo, constante do processo, com o nº (68) 2009/105.

 

Valongo, 23 de Setembro de 2010

Os Vereadores eleitos pela CORAGEM DE MUDAR


Declaração Política

Os Vereadores eleitos da Coragem de Mudar, que hoje votaram contra a proposta de alteração pontual do PDM presente a reunião da Câmara Municipal de Valongo, fazendo-o unicamente baseados nos argumentos contidos na declaração de voto escrita que entregaram, não podem deixar passar em claro, quer a notícia hoje publicada no JN, da “autoria” do líder concelhio de PS, quer a declaração que o mesmo, na qualidade de líder do grupo parlamentar do PS na Assembleia Municipal de Valongo, proferiu sob a capa de declaração de voto na passada 2ª feira.

Em ambas as declarações, o líder do PS de Valongo, cuja necessidade de auto-promoção raia o descaramento e cuja honestidade política tarda em ser demonstrada, vem acusar o executivo – supomos, sem nenhuma certeza, que exclua os vereadores do PS – da prática de eventual “crime público”, que no seu comunicado de ontem ousa referir como “crimes de tentativa de corrupção, peculato e participação económica em negócio”, sendo que na declaração da passada 2ª feira, atribui à Coragem de Mudar a co-autoria dessa prática, cuja denúncia à PJ e ao Ministério Público o mesmo autor garante.

Ora, ou o Dr. José Manuel Ribeiro quer ser admitido como pessoa responsável e, então, deve já, sem qualquer hesitação, entregar as provas de que disponha às autoridades judiciárias competentes, sendo que a demora na denúncia o colocará sob a eventualidade de encobridor de tais crimes ou, como é certo, tal personagem não tem prova de coisa nenhuma e, neste caso, as suas afirmações constituem, elas próprias, a prova da prática do crime de difamação.

Face à posição de voto hoje assumida pelos Vereadores da Coragem de Mudar, restar-lhe-á, em nome da honestidade intelectual que lhe cabe demonstrar ser titular, um público pedido de desculpas, cuja boa oportunidade será a Assembleia Municipal que terá lugar na próxima 2ª feira, dia 27/9/2010.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado às 15:57

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D