Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA - BALANÇO DE UM ANO DE DESVARIOS...

Foram há mais de um ano as eleições autárquicas.
Mais precisamente, foi em 11 de Outubro de 2009 que a maioria dos eleitores Alfenenses deu (através de uma maioria expressiva de votos) ao Dr. Rogério Palhau a possibilidade de concretizar as muitas promessas que andou a fazer durante a campanha eleitoral - muitas das quais, incluíam outras tantas não cumpridas pelo seu antecessor.
Um ano e dois dias volvidos, já seria - já é - possível fazer um balanço relativamente ao nível de execução dos muitos e muitos projectos que há um ano atrás andaram a ser "vendidos" aos alfenenses.

Balanço festivo, ou pelo contrário, profundamente crítico? Essa é a verdadeira questão!

Julgo que a nenhum alfenense minimamente atento aos problemas da sua terra ocorrerá admitir sequer a hipótese da "sinalização festiva" deste primeiro ano de mandato dos Unidos por Alfena!

Mas para quem eventualmente possa oscilar entre as duas hipóteses, eu convido a uma "viagem revivalista" às profundezas do desdobrável então distribuído profusamente pelos correligionários do actual detentor deste projecto falhado - "Um projecto, um sonho, acima de tudo as pessoas"!

A partir daí, julgo que quaisquer eventuais dúvidas que ainda pudessem subsistir, deixam de fazer qualquer sentido!

A questão agora, é transformar em projecto concretizável, as carências de toda a ordem com que os alfenenses se debatem. A questão, é encontrarmos rapidamente uma forma de implantar de novo na nossa terra a "Lei e a Ordem" e levar perante a Justiça os "fora da Lei" que nos governam. A questão é ainda, ajudarmos a reconduzir Alfena ao lugar que lhe cabe no contexto da Autarquia de Valongo! Por último mas nem por isso menos importante, a questão é reconduzirmos a relação por vezes promíscua que existe entre os investidores privados e o poder local, aos parâmetros que se exigem e que a Lei impõe!

publicado às 09:43

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D