Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO VIRTUAL - NÃO CONFUNDIR COM VIRTUOSO...

Num mundo onde a tendência caminha a passos largos para uma vida em contexto cada vez mais de autêntica realidade virtual, o exemplo caseiro que se segue, surge em completo e evidente contra ciclo:

Não foram virtuais os indícios investigados pela Polícia Judiciária, não são virtuais os quesitos deduzidos na acusação, não é virtual o "termo de identidade e residência", não é virtual portanto, a atribuição do estatuto de arguido, nem é virtual (nem virtuosa...) a personalidade em questão...

(Abro aqui um parêntesis para lembrar que qualquer acusado se presume inocente até condenação efectiva e com "trânsito em julgado").

Líder de um projecto "libertador" (da tutela dos Partidos, segundo ele) para Alfena, projecto que abraçou durante um mandato incompleto e mais umas "pinguinhas" de uma hiato intercalar do qual abdicou para tentar voos mais altos na Domus Municipalis de Vallis Longus, homem impoluto, detentor de amplas e badaladas virtudes, nem por isso a PJ e o Ministério Público se deixaram convencer:

A Acusação foi deduzida com base em factos apurados em sede de investigação, os quais parece que eram tudo, menos virtuais. Pelo meio, arrastou com ele um pacato cidadão que se calhar (digo eu) se limitou a fazer um favor a um amigo e que por via disso, se vê agora envolvido de corpo inteiro no mesmo processo.

Como se trata de uma acusação baseada em presumível ilícito cometido no exercício de cargo público, cabe aqui uma pergunta pertinente:

Sentem-se, o Executivo Camarário e o próprio Vereador arguido do qual faz parte, confortáveis com a manutenção em funções do Dr. Arnaldo Soares?

É que se assim for, como a Lei não impõe nenhuma atitude, tudo bem...

publicado às 13:15

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D