Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

UNIDOS POR ALFENA E A ARTE DE "ENCHER CHOURIÇOS"...

 

Ainda a propósito da "falta de assunto" Da Ordem do Dia para a reunião pública de Junta que hoje (ontem) teve lugar...

Como disse há pouco um amigo num comentário à minha publicação no Facebook, os problemas de Alfena parecem resumir-se à distribuição de subsídios.

Mesmo assim, o ponto 3 (também um subsídio) acabou por ser retirado para um melhor esclarecimento dos contornos do respectivo pedido, mas foi "compensado" com um aditamento: o projecto de Lei do PS relativo à elevação de Alfena a Cidade.

Claro que a Ordem do Dia que normalmente costuma constituir o "prato principal", nesta reunião representou a "sobremesa", uma vez que aquilo a que o povo costuma chamar o "conduto", foi servido no lugar das "entradas" e tinha destinatários presentes na reunião:

Não é que agora a Junta, por causa de alguns alfenenses maldosos, não tem onde depositar as terras que vai recolhendo das limpezas de valetas e ainda por cima, vai ter de pagar uma multa por andar a depositá-las num terreno que é seu, por trás da metalização?

Afinal, não havia ali crime ambiental nenhum: tratava-se de uma utilização temporária por parte da Junta, Câmara e VEOLIA, que nas suas diversas actividades tinham necessidade de arrumar ali alguns materiais que depois iam ao longo do ano carregando para outros lados. O facto da "plataforma" horizontal ter vindo a crescer paulatinamente ao longo dos últimos anos sobre entulho e resíduos urbanos (e industriais), engolindo a encosta e aproximando-se da Ribeira de Tabãos, não teve mão da Junta (que até já lá mandou colocar uma corrente, mas que já foi rebentada algumas vezes).

Só não ficamos a saber, é se a Junta, verificando que alguém ali depositava o que não devia (e não apenas terra) apresentou alguma queixa no SEPNA da GNR, mas acho que não, para ter ficado tão surpreendida com a visita deste Organismo...

Depois falou-se também de uns certos alfenenses que têm especulado muito sobre a especulação imobiliária à volta da ex futura Zona Industrial...

Parece que afinal, o que o que importa, é a bendita ir para a frente, para que os investidores se fixem por cá e criem postos de trabalho.

De qualquer forma o número um da Junta, fez questão de salvaguardar que é contra um dos exemplos dessa especulação que é referido "por alguns" - numa indirecta para o autor deste Blog e para um artigo publicado há tempos - acerca da compra e venda no mesmo dia, de um terreno nessa zona, com lucros do género daqueles que o Professor Cavaco obteve com o negócio das acções do BPN. Registamos.

Por outro lado, aproveitou para dizer que até já tem a garantia dos investidores, de que se o projecto for viabilizado, serão cedidos à Junta quatro (acho que foi o número indicado) pequenos pavilhões para que ali se possam instalar em condições especiais algumas pequenas empresas familiares locais.

Como diria o outro, "dou-te um chouriço se me deres um porco"...

Foi ainda dada a informação de que foi apresentada à ARS a "planta alternativa" do terreno destinado à instalação da nova Unidade de Saúde - "por continuar a não ser conveniente" (digo eu) não foi revelado o novo local encontrado. Eu acho que já sei onde é, mas vamos esperar para ver...

Informação também sobre a aprovação do projecto final para a "feira temática" sobre o viaduto da A41, que deverá arrancar em breve (?) - esqueceram-se de avisar o Dr. Rogério de que a Câmara não vai ter dinheiro para isso nos próximos anos... Aliás, acho que nem se lembraram de lhe dizer que o "Plano de saneamento financeiro" não vai passar amanhã (hoje) na reunião de Câmara!

Enfim... vendo bem as coisas, acho que o título "sem assunto" não é completamente rigoroso: "assuntos" até existiram, não havia era grandes decisões para encher a Ordem do Dia, pelo que não restou outra solução senão o recurso àquela habilidade muito conhecida entre os jornalistas dos "directos" das TV´s e das Rádios: "encher chouriços" - eu hoje estou com uma fixação estranha em chouriços....


 

PS: "clickei" no sítio errado e apaguei um comentário que não deveria ter apagado...

Ainda bem que recebo via e-mail o aviso de comentários, com o texto respectivo e ainda consegui recuperar este. Ao António, as minhas desculpas e aqui fica neste espaço, o seu comentário - que de tão oportuno nem merece resposta:


"Seria interessante saber quantos postos de trabalho destinados a Alfenenses, são garantidos na tal «zona industrial». Quais as valências e áreas de formação que se procuram? Que formação e valências tem os nossos desempregados? A não ser que esses benditos empregos sejam para limpezas e para contínuos como os que alguém anda a garantir há alguns anos à população... num investimento que tarda a abrir. Esperemos, sinceramente, que hajam lugares para tantas promessas a bem das pessoas que legitimamente criaram expectativas, e assim talvez se minore o flagelo do desemprego nesta Freguesia. Nunca nos últimos 37 anos Alfena esteve tão parada no tempo, sem ideias, obras e sem gente capaz à frente dos seus destinos!"

publicado às 00:11

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D