Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O TRIUNFO DOS... "INOCENTES"

PS
Paulo Pedroso regressa à Assembleia da República
Ex-porta-voz dos socialistas e antigo ministro do Trabalho vai assumir o seu lugar de deputado a partir da próxima semana (actualizada)

 


É justo!

O homem foi ilibado... Por acaso, até foi uma Juíza (ou uma Juíz.... nunca sei como devo escrever...) a considerá-lo inocente! Mas se perguntassem ao Povo, a decisão seria  - tenho a certeza - exactamente a mesma!

É que há pessoas a quem não vale a pena sequer acusar da prática de qualquer ilícito ou crime - olha-se para elas e simplesmente vê-se que seriam incapazes de o praticar!

O ilustre Deputado, é uma dessas pessoas e só espero que quando retomar de facto o seu lugar,  lhe façam uma festa de recepção  pelo menos com o mesmo nível e a mesma dignidade da que lhe fizeram quando foi libertado da injusta prisão preventiva!

Ah! e já agora, faço também votos, para que os miúdos do chamado "Processo Casa Pia" -cujos depoimentos têm vindo a ser sucessivamente classificados como credíveis, pelos vários especialistas que sobre os mesmos se têm pronunciado, sejam finalmente e de uma vez por todas, condenados! Há verdades tão inconvenientes e tão incómodas, que nunca devem ser ditas e eles foram longe de mais!

Sobretudo quando se acusam políticos, o melhor é ficarmos calados, porque o mais certo é inverterem-se os papéis...

Por esta razão, é que nunca me ouvirão nenhuma acusação a nenhum membro deste Govêrno!

(Perdão, acho que falei em incompetência relativamente ao ministro da Administração Interna, mas também isso não chega sequer a ser uma acusação - é mais uma constatação... -  e julgo que não vou ter problemas por isso, até porque se fosse a Tribunal teria pelo menos aí uns 5 ou seis milhões de testemunhas de defesa!)

Enfim, é este País que escolhemos para viver, é este Governo que escolhemos (?) para nos governar, são estes Deputados em quem votamos(?) e por isso não há que reclamar!


P.S.: Há para aí ainda, inúmeros "esqueletos" escondidos em inúmeros "armários", que só iremos descobrir no dia em que (porque será que eu não acredito nisso?) algum dos mediáticos pedófilos que estão a ser julgados for condenado... Nessa altura sim, quebrar-se-à o "pacto de silêncio"!  

 

publicado às 17:06

FISGA - UMA ARMA ÓPTIMA PARA AMBIDESTROS

Crimes

Governo aprova novo regime jurídico das armas (DD)

O Governo aprovou hoje o novo regime jurídico das armas, que prevê a aplicação da prisão preventiva em todos os casos de crimes cometidos com detenção ou com recurso a arma proibida http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=12&id_news=347868


Mais uma vez, uma Lei incompleta!

Falta a parte referente à "pena" a aplicar ao ministro da Administração Interna - e eventualmente também ao Primeiro-ministro - nos casos em que um polícia se vir envolvido numa situação tipo "calças na mão" (perdoem-me o humor, que neste caso não faz mesmo sentido...) por a arma que lhe está atribuída (na maioria dos casos, menos eficaz que uma boa fisga) não funcionar, colocando em risco desde logo, a sua própria integridade e depois, a dos cidadãos que se propunha defender!

É evidente que essa parte haverá de estar sempre omissa - nesta como em qualquer outra Lei...

É que os verdadeiros responsáveis pelo nível de insegurança em que todos vivemos, nunca são os criminosos - esses cumprem apenas o seu papel - são os governantes, que em vez de tudo fazer para colocarem os polícias "um passo à frente" em relação aos agentes do crime os colocam "um quilómetro atrás"!

publicado às 18:36

COM O SUPERPOLÍCIA, A "COISA" RESOLVE-SE!

PS adverte que combate à criminalidade «não é fundamentalmente uma questão de leis»

Hoje às 21:48


Ora bem... Já todos andávamos desconfiados que havia muitas Leis que só estorvavam, que havia Deputados (mesmo os faltosos crónicos) que só estorvavam - até porque são eles (incluindo os faltosos crónicos) quem faz as Leis!

Daí que a solução possa mesmo passar pelo tal "superpolícia"... Uma ligação directa ao Primeiro ministro a qualquer hora do dia ou da noite e entre um copito de leite e uma torradita - que eu julgo que nenhum dos dois vai muito com bebidas fortes - e a coisa resolve-se com uma simples circular interna ou um singelo despacho normativo - a Lei reduzida à sua expressão mais simples..

Portanto estamos todos de acordo: Que adianta ter muitas Leis, se depois não há polícias que cheguem (polícias de rua, entenda-se...) se as armas de que dispõem fazem rir os criminosos, de tão à frente que já vão e para complicar, temos ainda os austríacos que resolveram gozar connosco fornecendo-nos pistolas canhotas para uma esmagadora maioria de polícias destros...

Por simples associação de ideias, se a criminalidade - que é "apenas" a questão que mais nos preocupa no momento "não é uma questão de Leis" todos os outros problemas  sendo menores, também não precisarão das Leis para nada!

Na mesma linha de raciocínio, se as Leis são feitas pelos Deputados, somos forçados a concluir que estes também não fazem falta nenhuma na maior parte do tempo em que se passeiam pelos passos perdidos e pelos vistos, estorvam mais do que ajudam - bastaria que se reunissem uma vez por ano para aprovar o Orçamento - esse sim importante! - e obviamente, que diabo, depois dessa tarefa cumprida e de algum tempo extra para lavar também alguma roupita suja, poderiam regressar tranquilamente às suas casas, onde de uma forma ou de outra, lhes faríamos chegar os respectivos vencimentos!

Temos portanto,  um PS rejuvenescido - fez-lhe bem a reentré! Ou seja, temos um Partido político que resolve negar a própria essência da política num regime Democrático - o Estado de Direito - que para quem não saiba, se deve reger sempre por Leis - BOAS LEIS!

"e o burro sou eu?"

publicado às 22:38

O RUÍDO DOS "INOCENTES"...

 

 (*)

Take one

 

Alguém viu hoje nos vários canais de TV a figura do PP (Paulo Pedroso para que não haja  confusões…) a comentar o ganho de causa contra o Estado – mais de 100 mil Euros – por ter cumprido prisão preventiva no caso Casa Pia sem merecer?

Agora percebo por que é que o Governo quer limitar o mais possível a aplicação desta medida de coacção: É que com tantas maldades que tem andado a fazer aos Juízes, o mais certo é eles começarem para aí a retribuir as mesmas, condenando o Estado em todas as acções interpostas por motivos idênticos…
E depois, ainda há quem pense que os Juízes é que são uns irresponsáveis que deixam perigosos bandidos a aguardar julgamento em liberdade! Por eles (os Juízes) os criminosos até ficariam na prisão, para mais tarde terem o grato prazer de dar ganho de causa aos mesmos, nas acções contra o Estado – até porque nunca se sabe quando um perigoso bandido, mercê do trabalho aplicado e bem remunerado de um competente advogado de defesa, virará uma vítima inocente… Por isso a preventiva atitude dos Deputados – que como todos sabemos, são quem faz as Leis – que reduziram ao mínimo dos mínimos a margem de manobra dos meretíssimos…
Take two
Ando há imenso tempo a interrogar os meus botões acerca das razões que fazem com que o simples visionamento da dita personagem (portanto, mesmo sem contacto directo com a mesma - Credo, Salvo seja!) me deixe sempre cheio de urticária

Nunca tive nenhum preconceito contra os homens imberbes e de voz infantil, não sou homofóbico, tenho amigos que são imberbes e falam fininho, mas com este, não sei o que se passa… Já tive de tomar um antialergénico!

 

Take three
Já quase no encerramento dos jornais da tarde, veio o comentário do nosso Primeiro sobre a decisão: cauteloso, medindo as palavras, mas mesmo assim arriscando deixar uma pista sobre o que pensa – “…não é meu hábito comentar as decisões judiciais, mas neste caso específico, não é difícil imaginar aquilo que eu sinto…”
A gente adivinha nosso Primeiro, a gente adivinha! As alegrias dos nossos amigos devem ser também as nossas alegrias!
Ah! Antes que me esqueça: -Nosso Primeiro (vénia):  Se por acaso (isto é apenas um “suponhamos”) o Estado tiver mesmo que pagar a referida indemnização, quanto é que me vão aumentar nos impostos – que eu pago sempre a tempo e horas -  pode dizer-me?

(*) Cartoon "roubado" a  http://henricartoon.blogs.sapo.pt


P.S.: À hora dos Telejornais da noite, ficamos a saber que o Ministério Público vai cumprir a sua obrigação de "em nome do Povo" interpor o mais que lógico recurso.

É a vida... Nas horas mais próximas, numa qualquer entrevista num qualquer canal de TV, vamos todos assistir em directo à transição do sorriso aberto do nosso Primeiro e da sua manifestação de alegria relativamente à decisão Judicial que "não quis comentar", para o chamado sorriso amarelo...

Afinal, as tristezas dos nossos amigos, nossas tristezas são! 

publicado às 14:29

O BOMBO DA FESTA...

Sócrates disse em Bruxelas que o Executivo "falou pela boca de quem devia", designadamente o ministro da Administração Interna, Rui Pereira...

Ora bem... Eu desta vez até acho que o nosso Primeiro agiu de forma acertada ao impôr contenção verbal aos seus subordinados - sim porque ninguém duvide de que foi isso que ele fez: pôr ordem no rebanho!

É que os ministros, salvaguardando as devidas diferenças a nível do estatuto social, são um pouco como os nossos últimos atletas Olímpicos: quando abriam a boca, ou entrava mosca ou saía asneira!  E se os atletas ainda são capazes de a seguir nos compensarem com trabalho e resultados positivos fazendo-nos esquecer a incómoda incontinência, os ministros nem isso conseguem...

Além do mais, Sócrates não fez nada de diferente daquilo que fazem todos os Primeiros por essa Europa fora (e não só): Têm sempre de reserva o chamado bombo da festa para oferecer à populaça e onde ela possa descarregar à vontade a sua irritação - os romanos recorriam aos cristãos e aos leões  e a ditadura (não a actual, mas aquela que durou 40 anos...) recorreu ao estratagema dos "três f"- Fátima Fados e Futebol para obterem resultados idênticos...

E não é  que até eu me deixei cair no engodo? É que tenho andado a desancar o ministro Rui Pereira em relação ao aumento da criminalidade e à sua inaptidão para encontrar as  respostas adequadas e quase me ia esquecendo que o primeiro - o único - responsável por todas as asneiras é o primeiro ministro?!

Aqui fica para que conste, o meu mea culpa em relação a vossência senhor ministro das polícias (vénia) pela injustiça cometida

Ah! E aposto com quem quiser que se a pele do bombo se romper de tanto lhe baterem, o chefe da orquestra já tem outro de reserva!

 

 

publicado às 23:46

Pág. 2/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D