Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO - "ÁGUA VAI!"...

Oposição trava água mais cara

Reis Pinto-JN, Hoje

A Câmara de Valongo reprovou, ontem, quinta-feira, uma proposta de alteração do tarifário da água. Para a Oposição, foi travado um aumento da água. Para o Executivo, chumbou-se uma proposta feita de acordo com "orientações do Governo e da União Europeia".


Sábia decisão a do Povo, que no último acto eleitoral, soube colocar a maioria do Dr. Fernando Melo no devido lugar - o da mais pequena maioria relativa do País" - caso contrário, os Valonguenses estariam neste momento de crise, a alombar com mais um aumento num dos bens mais essenciais entre todos os que o são.

De realçar que a defesa do referido aumento no custo do precioso líquido apresentada na reunião do Executivo de ontem, esteve a cargo de "frei" Arnaldo, uma figura conhecida no meio (o da água) não só por a meter em abundância em tudo o que faz, mas também pela célebre frase "olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço".

Em Alfena, sua "terra natal" no campo da política, deixou vasta "jurisprudência" nestas "artes" (a de meter água e a de imitar frei Tomás) e por isso se estranha que sendo um "metedor" compulsivo da dita,  tenha promovido ontem com tanto vigor o aumento do seu preço.

(A não ser que alguém lhe pague os "excessos" - como aconteceu com a taxa das rampas, em dívida antes da sua candidatura).

publicado às 13:46

A PÚBLICA IGNOMÍNIA...

Cavaco explica distinção a Santana

Presidente da República disse estar a cumprir "um acto de justiça" por "dever e tradição"
 
(...)
"Cumpre a regra que sempre foi seguida de atribuir as condecorações depois de terminado o exercício das funções de que foram titulares e quando já não exercem quaisquer funções políticas de destaque, como as de deputado ou dirigente partidário".

(...)Porque essas honras vãs, esse ouro puro,
Verdadeiro valor não dão à gente:
Milhor é merecê-los sem os ter,
Que possuí-los sem os merecer.

Camões - Canto IX (93)

 

Claro que Cavaco não lê Camões. Tampouco lê, pelos vistos, o Anuário da Chancelaria das Ordens Honoríficas Portuguesas, porque se o fizesse, iria descobrir que em 29 de Agosto de 1996 Durão Barroso foi condecorado com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo era então Deputado na Assembleia da República.

Mas porque, além da presunção, também coerência e água benta cada qual toma a que quer, Cavaco no seu discurso na sessão em que atribuiu o  "ouro" a Santana Lopes, tentou executar (uma vez mais) o número do Presidente isento, equidistante justo - não nos esqueçamos que ele já disse de Santana o que Maomé não disse do toucinho... Porém, foi pobre e defeituoso o seu argumentário e mais uma vez também, meteu os pés pelas mãos tentando justificar o injustificável. Bem que podia ter-nos poupado a mais um discurso deprimente: Podia pura e simplesmente  ter dito "que lhe apeteceu"! Os portugueses compreenderiam! Sim, que nós sabemos bem o que é que significam estes actos de pública ignomínia e os interesses ocultos que os motivam - com honrosas excepções, obviamente, as quais apenas confirmam a regra!

 

publicado às 10:14

A "DESCANONIZAÇÃO" É POSSÍVEL?

Tribunal de Instrução decide não levar a julgamento jovens processados por Pedroso

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa decidiu não levar a julgamento seis jovens que foram processados pelo ex-deputado socialista Paulo Pedroso por alegada difamação e falsidade de testemunho no julgamento do caso Casa Pia, disse hoje à Lusa fonte ligada ao processo.


A ver se entendo:

- Os jovens - vítimas de pedofilia no Processo Casa Pia - envolveram desde início o deputado Paulo Pedroso neste tenebroso processo na sequência do qual ele foi mantido vários meses em prisão preventiva.

- Numa decisão de contornos mais que duvidosos - para a opinião pública, pelo menos - PP foi ilibado pela Juíza Ana Teixeira (tendo depois sido aclamado (e quase "canonizado") pelos seus pares naquela cerimónia verdadeiramente deprimente e chocante na Assembleia da República) após a sua saída da prisão.

- Interpôs de imediato uma acção por difamação, falsidade de testemunho e denúncia caluniosa, contra os referidos jovens, acção que foi mandada arquivar pelo DIAP de Lisboa.

- Requereu então a abertura de instrução do processo e foi na sequência dessa acção que o TIC de Lisboa veio agora tomar a decisão de não levar a julgamento os referidos jovens, em virtude de "não haver indícios que permitam concluir que os jovens prestaram falsos testemunhos contra Paulo Pedroso quando foram ouvidos em sede de julgamento".

Alguém me responda então (como se eu fosse um simples cidadão comum sem cartão do PS):

Se os jovens não prestaram falsos testemunhos contra Paulo Pedroso, ele não deveria estar como todos os restantes acusados no processo de  pedofilia a enfrentar a Justiça e não a representar o Povo na Assembleia da República?

Mas claro que esta (minha) dúvida só faria realmente sentido, se não estivéssemos no "Portugal de Sócrates" e se não existissem no nosso sistema de Justiça juízes como Ana Teixeira...

Será que depois disto a acção interposta por "São" Paulo contra o Estado pedindo uma indemnização choruda pela prisão preventiva "ilegal" ainda tem pernas para andar?

 

publicado às 10:59

"SOPA DA PIPA"...

Alegre "disponível" para avançar - DN, 16 Janeiro 2010

Belém. Ex-candidato surpreende com anúncio, num jantar com apoiantes em Portimão. PS reage hoje


Às vezes os políticos - alguns políticos - resolvem contrariar aquela que parece ser a tendência inata dos portugueses de deixarem tudo para a última hora e surpreendem-nos com a extemporaneidade das suas decisões.

Numa altura em que ainda degustamos o "manjar algarvio", não é que já se perfila na fileira alimentar a "sopa de Coimbra"?

Desgraçadamente e apesar da fervura ainda só agora começar a levantar, tudo indica que se trate apenas de mais uma daquelas sopas pobres e pouco elaboradas - algo entre a "lavadura" usada nas suiniculturas de dimensão familiar que nos costumam sugerir naqueles restaurantes menos exigentes e a sopa instantânea (do pacote ao prato passando pelo micro ondas) que se compra no supermercado. Nessas alturas, quando o empregado começa a descrever a infusão, costumo atalhar simplesmente:  - deixe estar, já vi que é "sopa da pipa" (*) portanto,  passo.

Também aqui e pelos odores que a fervura começa a libertar se adivinha que, vai ser mais do mesmo: "Sopa da pipa" sem valor acrescentado, sem grandes apelos ao palato que possam induzir nos portugueses uma adesão entusiástica ou fora do comum em 2011...

É pois perfeitamente natural, que tal como acontece no restaurante, também nessa altura eles se limitam a dizer "sopa da pipa não, obrigado..."

 

(*) Uma sugestão (entre muitas possíveis): Água q.b. (pode ser da mesma que Sócrates costuma meter na governação do País), um nabo com rama (das estufas de Coimbra), uma couve roxa (da horta do Ti Jerónimo), uma pitada de essência MRPP e por último - não necessariamente por esta ordem - uma laranja amarga de Boliqueime  (depois de macerada) para dar à mistela um toque agridoce. Temperar com sal a gosto e finalmente, ingerir em colheradas pausadas, poeticamente, usando a imaginação - como se do mais sofisticado consomé se tratasse...


publicado às 15:45

CAVACO COM "BOLINHA"...

Santana Lopes condecorado pelo Presidente da República por exercício de "funções públicas de alto relevo"

De Fátima Guerreiro (LUSA) – Hoje


Se alguém (ainda) tinha dúvidas de que o País de que todos gostamos já não existe e precisa urgentemente de ser reinventado, elas ficam aqui completamente desfeitas.

Temos um governo incompetente, liderado por um homem também destituído de mediana competência e que ainda por cima, colecciona acusações de corrupção que por força da "ausência de cegueira" da Justiça - sendo que neste caso ausência é defeito - continua a desgovernar-nos impunemente.

Temos Deputados que mandam às malvas as suas obrigações para com o Povo que os elegeu e negoceiam com o governo - às claras ou por debaixo da mesa - pactos espúrios que na maioria dos casos, nada têm a ver com os respectivos programas com que se apresentaram a sufrágio.

A agravar tudo isto, tornando ainda mais urgente a  tal reinvenção de Portugal, temos agora (agora?) um Presidente da República aos ziguezagues, a exercer a sua magistratura ao sabor de interesses escondidos e com uma agenda nem sempre (quase nunca) clara: Numa determinada altura do seu mandato andou a passear o engenheiro Sócrates ao colo,  mais tarde quase se levantou em armas contra o dito. A juntar a tudo isto,  continua aparentemente engajado em torno de um projecto do seu Partido de sempre para cuja implementação parecem começar a despertar agora lentamente (muito lentamente...) alguns hibernados políticos do nosso passado recente.

É o caso de Pedro Santana Lopes, que tem "andado por aí" meio adormecido - numa espécie de hibernação pendular - e que agora seguramente vai ganhar algum fôlego com esta condecoração.

Haja decoro! Há atitudes que raiam a pornografia - se é que o termo se pode aplicar em política...

publicado às 15:12

EXECUTIVO DE ALFENA - DEPOIS DAS CHEIAS A "BONANÇA"...

Take one

Na Sessão Pública do Executivo da Junta de Alfena que teve lugar ontem - a tal Sessão em que embevecidos pudemos ouvir "coros de violinos e vozes maviosas cantando loas ao chefe" - o Dr. Palhau, a propósito de um Requerimento que apresentei há tempos, respondeu "que o miniautocarro (que por aí circula) não tem nenhum registo das deslocações que efectua nem dos motivos das mesmas...

Esperemos que não apareça por aí ninguém "mal intencionado" a dizer que num qualquer dia de um qualquer dos últimos meses, viu o dito a transportar um grupo de compinchas para uma inauguração de uma piscina particular, ou coisa pior... Quero ver como é que o Dr. Palhau sem "cábula" consegue desmentir a atoarda - sim porque pode ser apenas uma maldosa atoarda!

De qualquer forma, ele também já foi dizendo que no Regulamento que vai sair, esse registo vai ser implementado. Boa! mais vale tarde que nunca!

 

Take two

Mencionei na reunião uma situação ocorrida na Rua 1º. de Maio (próximo do cruzamento com a Avenida Francisco Sá Carneiro, junto ao muro das moradias e quase em frente à Loja chinesa, relacionada com as cheias. Referi o facto de a Junta ter sido (de facto) rápida a corrigir a situação mal foi contactada por mim: reposição de uma sarjeta que tinha sido desactivada e que fez com que a garagem da casa vizinha à minha tivesse ficado inundada por duas vezes.

O Dr. Palhau libertou um sorriso rasgado perante o meu (aparente) elogio ao bom trabalho...

Frio Dr. Palhau! É que quem havia desactivado a dita tinha sido a equipa que o antecedeu no Executivo, numa altura em que andou a regularizar a berma para lhe dar uma aparência próxima de um passeio em terra batida. Acho até que quem acompanhou na altura o (mau) trabalho, foi o seu actual nº 3, o Sr. Luís Garcês!

 

Take three

Ainda na mesma Sessão, um dos pontos da Ordem do Dia e que foi aprovado - como todos os restantes aliás - por unanimidade, foi um subsídio de 500€ a conceder à Paróquia para a festa do Padroeiro (o montante é igual ao de anos anteriores).

Vou correr o risco de ser politicamente incorrecto, mas ficaria de mal comigo próprio se não dissesse o que vou dizer:

Sendo o subsídio de valor igual ao de anos anteriores, a situação social que o País vive - e Alfena não foge à regra - essa é bem pior e por muito que alguns se divirtam a ouvir os Euros a estoirar no ar em forma de foguetes, o sofrimento de muitos alfenenses poderia ser ligeiramente aliviado com esses 500 €!

Mas pronto, decidiram está decidido. É o mal dos Executivos "a uma só voz"...

publicado às 21:45

JUNTA DE ALFENA - AS SESSÕES "SUMARÍSSIMAS"...

Ontem foi dia de reunião pública do Executivo da Junta de Freguesia de Alfena - 2ª. ou 3ª. reunião do actual mandato segundo creio.

Não existe por isso ainda uma ideia consolidada para aquela que vai ser a rotina destas reuniões, mas já dá para ver um pouco daquilo que vai ser o fio condutor das mesmas: Ordem do Dia conduzida de forma expedita pelo Dr. Palhau, discussão frugal ou inexistente por parte dos restantes membros - que para alguma coisa há-de servir a composição "unicolor" do elenco...

Ainda que mal comparado, quanto mais avançamos no calendário e no número destas reuniões, mais as mesmas me sugerem os processos "sumaríssimos" do futebol (ou ainda, em diferente contexto, o pastor a conduzir com voz firme e "convincente" cajado, o obediente rebanho...).

Claro que neste caso resta-nos apesar de tudo a parte que se refere às intervenções do Público, onde os fregueses interessados em participar minimamente na discussão e resolução dos problemas da sua terra têm direito ao seu pequeno quinhão de "tempo de antena".

Ontem, por sinal com muito mau tempo, estiveram bastantes fregueses e - pormenor curioso - quase todos para dar os parabéns à Junta pelo trabalho desenvolvido na resolução de alguns problemas provocados pelas últimas cheias!

Correndo o risco de parecer desagradável e "mal agradecido", mesmo assim arrisco a pergunta: "mas não foi para isso que os seus membros foram eleitos?"

Não é que seja errado transformar esta parte das reuniões em sessões de "culto" e "adoração" ao líder - nem se pode de forma alguma coarctar o direito das pessoas a intervirem - ainda que apenas para se repetirem uns aos outros na expressão do louvor, mas lá que foi curiosa a "mobilização" ocorrida ontem, isso foi!


publicado às 10:28

A "RESERVA MENTAL" DE SÓCRATES...

Esperteza saloia, é como o comentador televisivo Marcelo Rebelo de Sousa vê a exclusão da adopção na proposta do PS sobre o casamento homossexual aprovada na generalidade no Parlamento.

Segundo ele, Sócrates saberia à partida da probabilidade (quase certeza) de o Tribunal Constitucional vir a considerar inconstitucional esta exclusão e então, como quem lava as mãos qual Pilatos, limitar-se-ia a dizer simplesmente: "nós respeitamos os compromissos assumidos no nosso programa eleitoral apresentado ao eleitorado, mas face à posição do TC, só podemos cumprir a Lei"...

Não andará o Professor Marcelo muito longe da verdade - até porque o vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS, Ricardo Rodrigues já começou a caminhar nesse sentido - DN-Hoje.

É aliás por causa desta intenção escondida do PS de Sócrates, que os defensores das "soluções mais abrangentes" que foram reprovadas se têm mantido tão serenos perante esta aparente descriminação: Eles sabem que o comboio colorido que leva o engenheiro Sócrates como maquinista, não parou a sua marcha. Apenas abrandou um pouco para distrair aqueles que eventualmente pudessem estar a pensar em bloquear a linha...


Os Bispos da Conferência Episcopal Portuguesa criticam a precipitação verificada com a aprovação do casamento gay e denunciam aquilo que classificam como a abertura de uma "ferida democrática" por parte do Parlamento, ao rejeitar a convocação de um Referendo..

Curiosa e tardia posição de quem pretende falar em nome dos interesses da família!

Não se percebe muito bem porque é que tendo a Igreja por hábito emitir opiniões - às vezes de forma bem inflamada - sobre assuntos bem mais comesinhos e menos fracturantes do que este (uso do preservativo, educação sexual, retirada de símbolos religiosos das escolas, capelões hospitalares, etc.,) não tenha saído a terreiro na defesa mais activa dos defensores do Referendo.

Há até quem fale em estranhas e curiosas negociações de bastidores com o governo e o aparelho do PS, onde o próprio Cardeal Patriarca ou seus delegados se terão envolvido e que terão ditado este estranho pacto de neutralidade e não agressão da Igreja no período que antecedeu a aprovação da Lei.

O tempo encarregar-se-à seguramente de contar o resto da história...


Os membros da Plataforma Cidadania e Casamento enviaram ontem uma petição on-line ao presidente da Assembleia da República para perguntar aos deputados o que é preciso fazer mais para que o Parlamento aceite o referendo.

"Quantas assinaturas necessitam os senhores deputados para convocar o referendo?", questiona Marta Roque, em declarações ao JN.

Poderiam ainda ter acrescentado uma alínea à pergunta: "e quantas assinaturas para correr com a cáfila de pseudo-Deputados e colocar na representação do Povo pessoas integras e com "espinha dorsal sem entorses?"  É  que dizendo-se eles contra a homofobia de que acusam os promotores do Referendo, sofrem de uma outra mania não menos criticável - a "familiofobia".

Salvaguardam-se evidentemente algumas excepções honrosas (poucas) transversais ao "arco parlamentar" - porque a falácia que a própria imprensa foi alimentando ao longo do processo sobre os defensores do Referendo serem de direita e os outros a esquerda, não passa disso mesmo : uma falácia!

publicado às 13:46

ALFENA: "UM PROJECTO, UM SONHO, ACIMA DE TUDO AS PESSOAS " (*)

Acho que é a enésima vez que falo no extenuante trabalho dos nossos autarcas da Junta de Freguesia, mas como uma imagem vale... isso mesmo, mil palavras, nada melhor que "chapar" aqui umas capturas do relato que é feito desse trabalho no dinâmico site da Junta:


Nos Editais da Assembleia, o último refere-se à sessão de Instalação - um tempito atrás...


 


Actas da Assembleia? Volte mais tarde enquanto eles... constroem...


 


Um site apelativo e com notícias... frescas!



Mas nada como ir ao site e ver tudo em pormenor... tudo? E mais não é muito!

Já agora, deixo aqui um aviso a todos os fregueses que eventualmente precisem por qualquer motivo de entrar em  contacto com  o Presidente da Assembleia de Freguesia, de que é melhor recorrerem ao velho e conhecido sistema de comunicações índio - os sinas de fumo - porque a Junta tem apenas um número de telemóvel pessoal do senhor António Fernandes e não tem ordens para o facultar a ninguém.

Eu tenho andado a tentar (os sinais de fumo) mas com a chuva fica difícil pegar fogo! Fogo! Caraças! Nunca mais inventam o telefone!

(Também era só para perguntar para quando é que ele vai marcar a continuação da Assembleia que ficou interrompida devido ao último temporal)...


(*)Se bem se recordam, este era o lema da campanha dos Unidos por Alfena...

publicado às 23:54

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D