Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

'SOLIDARIEDADES SUBURBIANAS'...

Captura de ecrã 2015-03-9, às 23.20.55.png

Consta-se no 'subúrbio' - por enquanto em conversas discretas de café - que a ADICE (Associação para o Desenvolvimento Integrado da Cidade de Ermesinde) vai 'apagar 15 velas' na Quinta do Castro (em Campo) e que foi convidado Pedro Passos Coelho para ajudar a sopra-las...

 

O pior é que o Pedro já disse que desta vez não traz cheque, pelo que os 15 mil euros de que se fala que vai custar a festança vão sair integralmente do 'saco da solidariedade'.

 

Como dizem os brasileiros, "bota água no feijão" (da solidariedade) que o Povo também não deve ingerir comidas muito pesadas...

 

publicado às 22:52

"A LEI SOU EU" EM VERSÃO 'SUBURBIANA'...

Captura de ecrã 2015-03-9, às 22.38.01.png

Ainda sobre uma das Câmaras menos transparentes do País - a nossa, a do 'subúrbio' e também aquela, de todas as que envergam as cores socialistas, onde a governação se apresenta cada vez mais desalinhada relativamente ao 'caderno de encargos' do presidente eleito em 30 de Setembro de 2013:

 

José Manuel Ribeiro não deixa os créditos por mãos alheias: se não pode ser o melhor entre os melhores, tenta ao menos - e talvez consiga - ser o pior entre os piores. São opções...

 

Continua por isso a dar o seu melhor para redimir - por omissão - o bom nome de Fernando Melo, estando no bom caminho no sentido de o elevar à categoria de distinto estadista, de democrata de nomeada, de autarca impoluto - volte Dr. Melo, está perdoado! Já temos saudades da sua forma de gestão transparente!

 

O actual presidente socialista, ao contrário do que prometeu que iria fazer, não acabou com a corrupção "que dizem existir na Câmara de Valongo". Em vez disso aprimorou-a, protegeu os seus agentes mais conhecidos e rapidamente assumiu como sua a estratégia de um jogo que já estava a ser jogado e que ele optou por não interromper - "em equipa que ganha (e como ganha!) não se mexe".

 

Como o segredo é a alma do negócio - do seu negócio - qualquer 'bisbilhotisse', vinda sobretudo da parte do incómodo deputado municipal alfenense, é um risco que ele tenta conter a todo o custo. Por isso mandou colocar o carimbo de "Top-Secret" em toda a informação que me possa interessar e já esteve mais longe de se transformar numa espécie de caricatura 'suburbiana' do famoso Rei Sol (aquele que dizia "a lei sou eu").

 

Transformou-se num - mais um - pequeno títere igual em quase tudo e diferente em quase nada do seu equivalente alfenense, de quem aliás já disse o que Maomé não disse do toucinho.

 

Perante esta estratégia manhosa não resta aos cidadãos outro caminho que não seja o de aumentarem a minúcia com que vão escrutinando - às vezes apenas pressentindo - as movimentações, as intrigas, a gestão conspirativa para atentar contra o interesse público, a permanente e visível preocupação em atender os compromissos assumidos com os relevantes patrocinadores da última campanha eleitoral - porque não tarda muito e estarão de novo a ser solicitados...

 

Porém, o Povo de Valongo tem o direito de saber mais, tem aliás o direito de saber tudo e por isso, pela parte que me cabe, não vou desistir de exercer esse direito em toda a sua plenitude - até porque como deputado municipal tenho uma obrigação acrescida para com os valonguenses que sufragaram o programa sob o qual fui eleito e no qual me recuso a colocar "aspas" manhosas...

 

Hoje mesmo deve ter dado entrada na Câmara mais um Requerimento visando saber o que andará a ser 'cozinhado' entre José Manuel Ribeiro, Arnaldo Soares e mais uns amigalhaços deste último, relativamente a um terreno público (da Câmara) junto ao nó da A41 e da urbanização onde se insere o Restaurante O Teles, Cafetaria Gomes e empresa IEME entre outros e visando dar-lhe um fim diferente daquele que a Lei determina por resultar de cedências no âmbito da referida urbanização.

 

Agora é assim - tem de ser assim...

 

Por cada porta que José Manuel Ribeiro manda fechar à  'devassa dos olhares indiscretos'  a Lei - o CPA, a Lada e tudo o mais a que possamos deitar mão - abre-nos uma data de janelas...

____________________________________

 

O Requerimento

 

Alfena, 6 de Março de 2015

 

(Registada c/ AR e cópia por e-mail ao Sr. Presidente da Assembleia Municipal e Presidente da Assembleia de Freguesia de Alfena, com pedido expresso para que seja distribuída a todos os deputados)

 

Exmo. Senhor

Presidente da Câmara Municipal de Valongo

 

Celestino Marques Neves, casado, Reformado, etc., etc. ----------, vem por este meio e na qualidade de deputado municipal, requerer a Vexa. nos termos do Artigo 74º número 1 do CPA o seguinte:

  1. Cópia de todos os documentos que instruem o processo relacionado com um projecto envolvendo a área adjacente ao nó da A41 de Alfena e que incluem um terreno privado e um outro do domínio público da Câmara – resultante de cedência no âmbito da Urbanização em que se insere o Restaurante O Teles e Cafetaria Gomes, empresa IEME entre outros - destinado à eventual instalação da sede de uma Associação designada Moto Clube de Alfena ou ‘Motards de Alfena’ e que envolve o vice-Presidente da Câmara e o Presidente da Junta de Freguesia;
  2. Cópia do processo de negociação entre a Câmara e o proprietário privado do referido terreno, onde constem as condições que estão a ser discutidas com o mesmo;

Respeitosamente,

 

 

 

 

 

 

 

publicado às 19:30

HISTÓRIAS DE COXOS E... HOMENS SÉRIOS

O assunto de que trata o pequeno vídeo é actual e embora essa comparação não seja imediatamente perceptível, fala sobre a forma exemplar como devem ser punidos aqueles pequenos delinquentes que às vezes são apanhados a roubar um pacote de bolachas ou um iogurte da prateleira do supermercado porque o filho - ou o irmão, ou eles próprios - têm fome e dinheiro é coisa que calhando bem, só dura até ao final da segunda semana do mês...

 

Fala também - e isso também não é muito explícito - de uma classe de homens sérios com os quais temos ainda a sorte de poder contar para em nosso nome garantirem uma boa governação do País.

 

Por último, fala daquele episódio em que um dia tentamos agarrar um mentiroso e um coxo - muito coxo mesmo - e em que, contra todas as previsões, só conseguimos apanhar o primeiro, porque o coxo nos escapou com toda a facilidade...

 

 

 

 

publicado às 23:58

TRANSPARÊNCIA SOLIDÁRIA - ALIMENTE ESTA IDEIA...

Captura de ecrã 2015-03-3, às 17.31.33.png

Vou falar novamente num assunto que já aqui abordei, mas que pelos vistos e infelizmente, está longe de estar esgotado: a Plataforma Solidária de Alfena.

 

Começo com uma declaração prévia, dizendo que são inegáveis as potencialidades do equipamento e são também inegáveis - infelizmente - os motivos de ordem social que justificam a sua existência.

E o pior que poderia acontecer para aqueles que recorrem à sempre escassa ajuda que ali se disponibiliza, seria que a mesma pudesse ser posta em risco por falta de transparência, por gestão menos correcta dos apoios recebidos ou por desrespeito pelas regras de boa gestão e de boas práticas que até mesmo este tipo de equipamentos não está dispensado de cumprir.

 

Posto isto, é pena que dos parceiros fundadores do protocolo tripartido - Câmara Municipal, Junta de Freguesia e Associação Viver Alfena (AVA) - só restem os dois primeiros, depois do abandono da única IPSS, em ruptura com o "sistema de gestão" a que Arnaldo Soares já há muito habituou os alfenenses.

Aliás e em bom rigor, acho mesmo que devo corrigir 'em baixa' o número de parceiros que mencionei, porque há  apenas um que põe e dispõe sobre a gestão do equipamento: a Junta de Freguesia.

 

Há muitas dúvidas relativamente ao que acabo de dizer e que gostaria de ver esclarecidas, algumas já colocadas directamente à Câmara e outras, no âmbito da Assembleia Municipal, Órgão a que pertenço e para as quais gostaria de obter uma resposta urgente e "não redonda" - para que a Solidariedade de que muitos alfenenses tanto precisam nunca fique em causa:

 

- Sendo a gestão assegurada por duas entidades administrativas - Câmara e Junta - em que rubricas dos respectivos Orçamentos encaixa e quais as respectivas dotações;

 

- Funcionam no mesmo espaço físico a Academia Sénior (Câmara) e Escola Sénior (Junta), que por algumas notícias comentadas entre dentes por muitos que preferem (por enquanto) manter o anonimato têm muitos 'pontos de contacto' com o projecto solidário, colaborando pontualmente com ele mas beneficiando também do mesmo -  como parece ter sido o caso da última "feijoada solidária".

Que "contabilidade" é que é feita para determinar os custos reais da estrutura das "Seniores" e como são repartidos entre a Câmara e a Junta;

 

- Que protocolo de base existe - se é que existe - com a Segurança Social e/ou com o fundo distrital de apoio social, dado o tipo de ajudas que são recebidas pela Plataforma e que tipo de escrutínio é que é feito por aquele/s Organismo/s relativamente ao tipo  de gestão na distribuição/atribuição das mesmas;

 

- Que tipo de meios humanos estão alocados às "Seniores" e à Plataforma Solidária - em separado - respectivos encargos e forma de distribuição entre os dois parceiros;

 

A Plataforma Solidária de Alfena merece que todas as dúvidas que têm vindo a ser colocadas sejam cabalmente esclarecidas. Ou seja, merece acima de tudo ser gerida de forma transparente - porque não existe nenhum motivo válido que impeça a Solidariedade de ser transparente!

 

 

 

publicado às 16:18

CÂMARA DE VALONGO - AS ALIANÇAS 'IMPROVÁVEIS' E OS NEGÓCIOS DO 'SUBÚRBIO'...

17963746_mUygZ.jpeg

 

TAKE 1:

 

O Presidente da Câmara de Valongo tem andado tão entretido a gerir o 'nada' a que se tem resumido até aqui o seu inexistente trabalho de relevo em prole de Valongo e no cumprimento da sua promessa de 'MUDAR O DITO', que ainda não percebeu que está a construir a sua próxima 'sepultura eleitoral' para 2017 - isto se o PS de Valongo não conseguir abrir os olhos a tempo, juntando os 'cacos' a que a estrutura do Partido ficou reduzida,  'construindo' entretanto um candidato confiável, capaz e à altura das necessidades do nosso Concelho.

 

Em Alfena por exemplo e de uma forma verdadeiramente deplorável, José Manuel Ribeiro serviu-se dos seus para o 'carregarem em ombros' em 2013 e agora nem os conhece, convivendo fundamentalmente com aqueles que eram então os seus adversários!

 

Alguém tem ideia do estado de abandono a que o 'líder' da Concelhia votou os seus militantes alfenenses? 

Mas os próprios sabem-no!

 

E no entanto, faz questão de andar por aí de "braço dado" com o opositor dos seus candidatos alfenenses, fazendo acordos, gizando estratégias manhosas, favorecendo negócios mais ou menos nebulosos, estudando a melhor forma de ajudar o presidente da Junta/ex-vereador de Fernando Melo/futuro candidato/provável presidente de Câmara em 2017!

 

Arnaldo Soares não dá ponto sem nó e de todas as vezes em que nos cruzarmos com os dois - nos locais mais esconsos e improváveis - não será o futuro do PS concelhio nem sequer o de Valongo que estarão a ser construídos!

 

E por falar em futuro...

 

Alguém sabe o que é que o vice-presidente da Câmara, Eng. Sobral Pires,  mais o "futuro candidato/provável presidente da Câmara/e ainda presidente da Junta de Alfena andarão a tramar no sentido de se apropriarem de um terreno que resultou de cedências no âmbito da urbanização onde se inserem o Restaurante O Teles, Cafetaria Gomes e ex-Restaurante Bibó Porto?

 

O terreno pertence ao domínio público da Câmara e nunca - mas nunca mesmo, Eng. Sobral Pires! - poderá servir para pagar favores aos amigos de Arnaldo Soares, instalando ali a sede dos Motards de Alfena!

 

TAKE 2:

 

A Plataforma Solidária de Alfena é um espaço alegadamente destinado - como diria La Palice - à prática de solidariedade...

 

No mesmo espaço físico, convivem ainda dois projectos, um do âmbito da Câmara e outro da responsabilidade da Junta - Academia Sénior e Escola Sénior, respectivamente, que independentemente das actividades que desenvolvem e que não tenho dúvida nenhuma de que dão resposta aos anseios e necessidades de muitos 'menos jovens',  são geridas da única forma que Arnaldo Soares sabe gerir e que Alfena bem conhece...

 

Por assim ser é que a única IPSS envolvida no acordo tripartido para o funcionamento da dita Plataforma Solidária - a AVA - se afastou do mesmo e exigiu mesmo que a Câmara retirasse o seu nome das placas que a identificam no local.

 

Organização de viagens de avião para visitar Lisboa - embora em low cost - são iniciativas que no momento presente nada têm a ver com solidariedade.

Utilizar o espaço da Plataforma para confeccionar "feijoadas solidárias" num espaço não licenciado para servir refeições para fora, como forma de angariar fundos para a dita viagem e ainda por cima dizendo que se destinam a ajudar o Banco Local de Apoio Alimentar, além de não terem nada de solidário, são vigarice e a Câmara socialista de Valongo nunca deveria deixar-se envolver neste tipo de iniciativas!

 

Mas como quem cala consente, só podemos concluir que o Zé Manel também gosta deste tipo de "feijoadas solidárias" e quem sabe, não terá mesmo mandado hoje o seu motorista ao 'take away' de Alfena buscar uma dose dupla da mesma...

 

 

publicado às 14:21

Pág. 2/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D