Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO - "QUERIDOS INIMIGOS"...

É tão previsível o líder do "partido da rosa" de Valongo...

Ao seu estilo, cá está ele, em vésperas da "troca de alianças" com Fernando Melo, que ocorrerá amanhã a partir das 10 horas no salão nobre da Câmara e para o qual estamos todos convidados - é uma reunião pública...

Com este Plano de saneamento financeiro ou qualquer outro, o que verdadeiramente importa aos Valonguenses saber, é se vão de uma vez por todas assistir à retirada das mordomias a Fernando Melo, se vão ver devolvidas à Câmara todas as competências que esta lhe delegou a seguir às eleições,com o voto do PS, se vão ou não ter conhecimento da evolução do cumprimento do Plano, se vão finalmente assistir a uma mudança de paradigma para Valongo, se vão ou não continuar a aceitar sem voto na matéria, fazer parte do anedotário nacional a propósito da corrupção que resulta dos "ajustes directos"...

Estas preocupações estiveram sempre presentes no decorrer da negociação que o Executivo tentou com a Coragem de Mudar que incluía ainda "à cabeça" a exigência de que Fernando Melo reconhecesse publicamente a sua responsabilidade directa pelo estado em que se encontram as nossas finanças municipais.

Esta última exigência, terá sido o verdadeiro óbice ao possível acordo com a oposição verdadeiramente consequente - a Coragem de Mudar: Fernando Melo nunca soube o verdadeiro significado da autocrítica...

Restava recorrer ao "tabuleiro nº 2" - sim porque apesar de relativamente limitados, os nossos vereadores executivos ainda conseguem dominar dois tabuleiros em simultâneo - e "fechar o negócio" com aqueles que não exigiam a "exposição pública" do culpado - aqui não coloquei "aspas"...

O futuro começa amanhã e prolongar-se-á por 12 longos e penosos anos de sacrifícios que ninguém nos pode garantir - com os termos em que o actual acordo está redigido - que valham de facto a pena.

Valerá talvez a pena - digo eu - relembrarmos através do recorte que se segue, a intervenção produzida pelo Vereador Afonso Lobão, aquando da primeira apresentação do Plano e cuja versão integral pode ser lida AQUI:


 

(...)

Não queremos ficar co-responsáveis por uma situação grave para a qual não contribuímos e orientada por uma estratégia do tipo” Quem vier a seguir que feche a porta”. Não!

Por isso não daremos o nosso aval a este plano que mais não é que um mero expediente para contrair mais um empréstimo, já que esta Câmara está impedida de o fazer por ter atingido o limite do endividamento liquido e continuarmos a ver o nosso concelho sem uma estratégia coerente para o seu desenvolvimento, ao mesmo tempo que diminui a qualidade de vida dos nossos concidadãos.

Não podemos e não devemos hipotecar o futuro e, esta proposta, nos termos em que está formulada, será um duro golpe no desenvolvimento do concelho.

Afonso Lobão

Vereador do PS


PS: Acabo de receber na minha caixa de correio esta informação, cuja fonte me vou considerar no direito de não referir e que diz tudo sobre a podridão da política:

"O mais caricato é que o PS vai viabilizar pela abstenção. Assim o PSD conseguiu o acordo mais barato, mas em vez de 6 votos a favor só vai ter 4, em 9 - os da CM são contra, os do PS abstêm-se. Não tenho a certeza que chegue para o Tribunal de Contas. Consta de fonte credenciada que a viabilização pelo PS foi negociada entre o Marco António e o Renato Sampaio - essas duas grandes figuras da democracia!!! - à revelia do Melo e dos restantes, PSD's e PS'. Quanto não vale, de facto, ser livre!!!

 

 

 


 

 

 

publicado às 17:18

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D