Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA DOS "FEIRANTES" ILUSTRES...

Não será difícil de imaginar o desconsolo do nosso Vereador financeiro e ex querido líder dos UPA - bem... quanto ao "ex" não tenho muitas certezas! - ao assistir ao inglório desfecho da adjudicação do negócio que da "Feira", que daria corpo à sua genuína faceta de feirante ilustre...

Ninguém contesta que Alfena mereça ter um espaço destinado à realização de eventos - por exemplo, as tais "feiras temáticas".

Ninguém estará contra a que se dê um destino útil a qualquer espaço degradado - e aquele está de facto profundamente degradado, mas precisamente por obra e graça daqueles que agora invocam esse estado para potenciar os seus argumentos.

Ninguém está contra a que os nossos autarcas desatem a "fazer filhos" - no sentido figurado do termo, obviamente - mas aquele "filho", ao que parece estavam a tentar fazê-lo em "mulher alheia".

A pressa com que o Vereador financeiro agendou a adjudicação da obra para a reunião pública de Câmara de ontem, colocou aos seus pares vários problemas:

Desde logo, pretendendo fazer passar a ideia de que o processo se enquadrava naquele outro referente à construção do "Centro Cívico de Alfena" - qualquer dia vai convencer-nos que o centro cívico de Alfena faz fronteira com o "centro cívico de Valongo"...

Depois, porque ainda o tal Plano de Saneamento Financeiro da Câmara não está publicado e já começa a ser violado por via de investimentos deste tipo que como o mesmo estabelece teriam que ser sempre alvo de profunda e cuidada reapreciação. Se a Câmara não tem dinheiro "para fazer cantar um cego", como é que se propõem gastar desta maneira leviana mais de quatrocentos mil Euros?

O agendamento deste assunto foi obviamente retirado, mas nada nos surpreende que, comprometido como está o nosso Vereador com os seus mais fieis apoiantes locais, sobretudo com aqueles que já se inscreveram "secretamente" para terem direito a uma "banquinha de frutas e legumes" ou outro produto similar, volte um dia destes à carga com o assunto.

Veremos entretanto, qual vai ser a reacção dos anteriores proprietários dos terrenos - sobrantes da construção do viaduto - os quais reivindicam naturalmente em Tribunal a reversão da posse dos mesmos.


 

Post-scriptum:

Intervenção da Coragem de Mudar impede violação do Plano de Saneamento Financeiro

Uma semana depois de aprovado, o Plano de Saneamento Financeiro (PSF) da Câmara de Valongo esteve prestes a ser violado pelo concubinato político PSD-PS instalado na autarquia. A Câmara propunha-se gastar cerca de meio milhão de euros na criação de uma feira semanal, em Alfena, por baixo de um viaduto. O PS fez uma intervenção em defesa dessa obra, não prevista no PSF, mas teve de recuar, depois da intervenção da vereadora Maria José Azevedo, na reunião do Executivo, realizada nesta manhã.

A autarca da Coragem de Mudar lembrou que se estava prestes a avançar para uma despesa não englobada no PSF aprovado pelo PSD e pelo PS, numa altura em que o plano e o consequente empréstimo de 25 milhões de euros “não tiveram ainda o visto do Tribunal de Contas. Fica claro que não há qualquer mudança de paradigma na gestão e nem sequer se respeita um período de nojo nesta matéria”, declarou a vereadora.

Perante a intervenção de Maria José Azevedo, o presidente da Câmara tentou rebaptizar o concurso, que era para a criação da feira, chamando-lhe centro cívico de Alfena. “É uma falta de respeito pela população alfenense, que merece um centro cívico, dar essa designação a um arranjo debaixo de uma ponte”, frisou a vereadora. O ponto acabou por ser retirado da ordem de trabalhos sem votação depois dos alertas da Coragem de Mudar.

Na reunião desta manhã foi aprovado o Relatório e Contas do exercício de 2010, que contou com o voto contra da Coragem de Mudar e com a abstenção complacente do PS. O documento deixa a nu a falsidade dos orçamentos empolados, apresentados pelo PSD e viabilizados pelo PS. Dos 90 milhões de euros previstos no Orçamento, só foram concretizados 41 milhões de receita. A despesa ascendeu aos 76 milhões As dívidas vão-se acumulando. “Daqui a dois anos, se o empréstimo de 25 milhões avançar, a Câmara terá encargos mensais, com dívidas e juros, superiores a 450 mil euros. Não sei se terá capacidade para honrar tais compromissos”, avisou Maria José Azevedo.

 

 

 

publicado às 17:41

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D