Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA DOS "FEIRANTES" ILUSTRES...

Não será difícil de imaginar o desconsolo do nosso Vereador financeiro e ex querido líder dos UPA - bem... quanto ao "ex" não tenho muitas certezas! - ao assistir ao inglório desfecho da adjudicação do negócio que da "Feira", que daria corpo à sua genuína faceta de feirante ilustre...

Ninguém contesta que Alfena mereça ter um espaço destinado à realização de eventos - por exemplo, as tais "feiras temáticas".

Ninguém estará contra a que se dê um destino útil a qualquer espaço degradado - e aquele está de facto profundamente degradado, mas precisamente por obra e graça daqueles que agora invocam esse estado para potenciar os seus argumentos.

Ninguém está contra a que os nossos autarcas desatem a "fazer filhos" - no sentido figurado do termo, obviamente - mas aquele "filho", ao que parece estavam a tentar fazê-lo em "mulher alheia".

A pressa com que o Vereador financeiro agendou a adjudicação da obra para a reunião pública de Câmara de ontem, colocou aos seus pares vários problemas:

Desde logo, pretendendo fazer passar a ideia de que o processo se enquadrava naquele outro referente à construção do "Centro Cívico de Alfena" - qualquer dia vai convencer-nos que o centro cívico de Alfena faz fronteira com o "centro cívico de Valongo"...

Depois, porque ainda o tal Plano de Saneamento Financeiro da Câmara não está publicado e já começa a ser violado por via de investimentos deste tipo que como o mesmo estabelece teriam que ser sempre alvo de profunda e cuidada reapreciação. Se a Câmara não tem dinheiro "para fazer cantar um cego", como é que se propõem gastar desta maneira leviana mais de quatrocentos mil Euros?

O agendamento deste assunto foi obviamente retirado, mas nada nos surpreende que, comprometido como está o nosso Vereador com os seus mais fieis apoiantes locais, sobretudo com aqueles que já se inscreveram "secretamente" para terem direito a uma "banquinha de frutas e legumes" ou outro produto similar, volte um dia destes à carga com o assunto.

Veremos entretanto, qual vai ser a reacção dos anteriores proprietários dos terrenos - sobrantes da construção do viaduto - os quais reivindicam naturalmente em Tribunal a reversão da posse dos mesmos.


 

Post-scriptum:

Intervenção da Coragem de Mudar impede violação do Plano de Saneamento Financeiro

Uma semana depois de aprovado, o Plano de Saneamento Financeiro (PSF) da Câmara de Valongo esteve prestes a ser violado pelo concubinato político PSD-PS instalado na autarquia. A Câmara propunha-se gastar cerca de meio milhão de euros na criação de uma feira semanal, em Alfena, por baixo de um viaduto. O PS fez uma intervenção em defesa dessa obra, não prevista no PSF, mas teve de recuar, depois da intervenção da vereadora Maria José Azevedo, na reunião do Executivo, realizada nesta manhã.

A autarca da Coragem de Mudar lembrou que se estava prestes a avançar para uma despesa não englobada no PSF aprovado pelo PSD e pelo PS, numa altura em que o plano e o consequente empréstimo de 25 milhões de euros “não tiveram ainda o visto do Tribunal de Contas. Fica claro que não há qualquer mudança de paradigma na gestão e nem sequer se respeita um período de nojo nesta matéria”, declarou a vereadora.

Perante a intervenção de Maria José Azevedo, o presidente da Câmara tentou rebaptizar o concurso, que era para a criação da feira, chamando-lhe centro cívico de Alfena. “É uma falta de respeito pela população alfenense, que merece um centro cívico, dar essa designação a um arranjo debaixo de uma ponte”, frisou a vereadora. O ponto acabou por ser retirado da ordem de trabalhos sem votação depois dos alertas da Coragem de Mudar.

Na reunião desta manhã foi aprovado o Relatório e Contas do exercício de 2010, que contou com o voto contra da Coragem de Mudar e com a abstenção complacente do PS. O documento deixa a nu a falsidade dos orçamentos empolados, apresentados pelo PSD e viabilizados pelo PS. Dos 90 milhões de euros previstos no Orçamento, só foram concretizados 41 milhões de receita. A despesa ascendeu aos 76 milhões As dívidas vão-se acumulando. “Daqui a dois anos, se o empréstimo de 25 milhões avançar, a Câmara terá encargos mensais, com dívidas e juros, superiores a 450 mil euros. Não sei se terá capacidade para honrar tais compromissos”, avisou Maria José Azevedo.

 

 

 

publicado às 17:41

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D