Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

25 DE ABRIL SEMPRE!

Para mim será sempre um dia especial, apesar da acentuada descoloração a que as  sucessivas lavagens do poder dito democrático que desde então e de forma pendular,  nos tem governado tem provocado ao colorido dos seus cravos vermelhos!

Como disse Cavaco Silva no habitual discurso de circunstância da também habitual sessão solene de circunstância hoje realizada - a 34-ª. - é surpreendente (para ele) a ignorância manifestada pelos jovens em relação a esta efeméride...

Pois é... Com o esforço que uma parte significativa dos mais velhos tem andado a fazer para a apagar do calendário, outra coisa não seria de esperar!

E é pena, porque se alguém ganhou com a "Revolução dos cravos", foram os jovens - desde logo, o direito a deixarem de ser "carne para canhão", transportada a granel em barcos degradados rumo ao "Ultramar", quantas vezes  em viagem sem regresso assegurada!

Eu fiz em 1970, uma dessas viagens - felizmente de ida e volta - a bordo do degradado e já desaparecido Paquete Niassa (a ida) e por isso sei, por força dos 28 meses que passei nas matas de Moçambique, o que os jovens do pós 25 de Abril de 1974 ficaram a ganhar!

Para mim (no meu imaginário sou eu que mando!) os cravos serão sempre vermelhos e não há engenharia genética que possa alterar isso!

(Ah!, gostei de ver uma vez mais, na galeria dos convidados da Assembleia da República, o "meu" Capitão Vasco Lourenço - que foi meu comandante de companhia na minha recruta nas Caldas da Rainha, em Janeiro de 1969...)

VIVA O 25 DE ABRIL!

 

publicado às 14:40

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D