Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

CIDADE DE ALFENA - EM PROCESSO DE FOSSILIZAÇÃO?

Ora então cá estamos de novo - depois de um longo(?) hiato devido a uma ligeira síndrome gripal(?) - que nos limita sempre um pouco -  e também ao envolvimento (demasiado) exigente em duas acções de Formação que estive coordenar...

"Regresso" pois e o que é que constato?

Que a nossa terra continua na mesma, que o Executivo da Junta, "idem aspas", que as "últimas" notícias em destaque são as do apoio ao peregrino de Fátima, às das eleições legislativas 2011 e à prova de aceleração das "tropas tunning"...

Há quem considere que a ausência de notícias é em si mesma uma boa notícia. Eu não penso assim e não o penso sobretudo no que tem a ver com o contexto sobre o qual falo.

Sei que os "afazeres" dos nossos dinâmicos autarcas são imensos, sei que mesmo dividindo o "tempo inteiro" os dois detentores do part-time não chegam para as encomendas, sei que o espaço físico da casinha de bonecas onde os dinâmicos gestores autárquicos se movimentam também não permite gestos muito largos, nem a presença de demasiados colaboradores em simultâneo...

Mas também, tanta pobreza, tanta omissão, tanto "esquecimento" relativamente aos projectos acenados ao Povo durante a campanha das últimas autárquicas, parece-me - e se calhar a um número cada vez maior de cidadãos Alfenenses - pobreza, omissão e esquecimento demasiados!


Há no entanto uma "frente de trabalho" que nunca é descurada pelos nossos dinâmicos: a da limitação ao mínimo legal, dos direitos dos cidadãos - sobretudo daqueles que mais "estorvam" ou "incomodam"!

Por isso, porque em determinada altura embarquei no erro de aceitar que me impusessem condições para exercer um desses direitos - o direito à informação - resolvi hoje corrigir esse erro, escrevendo a carta que se segue e que já coloquei no Correio. Desta vez em papel, apesar de tentar sempre que posso, poupar o abate de árvores, mas porque quero ter a certeza de que nenhum vírus informático possa impedir o seu destinatário de a ler e agir em conformidade.

 

CARTA REGISTADA COM AVISO DE RECEPÇÃO

                     

Exmo. Senhor

Presidente da Junta de Freguesia de Alfena,

 

Como é do conhecimento de Vexa., procedi ao meu registo através do formulário disponibilizado para o efeito no sítio da Junta na Internet, para “ter direito” a aceder às actas – quer às do Executivo, quer às da Assembleia de Freguesia.

Algum tempo depois de me ter registado e após ter percebido pela explicação que – se bem se recorda – Vexa. avançou, para a “necessidade” desse registo, reconheci que não o devia ter feito.

Venho pois por este meio – e porque o sítio da Junta não disponibiliza nenhuma funcionalidade de cancelamento do mesmo – solicitar-lhe que dê instruções ao administrador do sítio, para que proceda à total anulação dos dados por mim fornecidos e ao consequente direito de acesso aos documentos associados ao referido registo.

Com os melhores cumprimentos,

 

Alfena, 25 de Maio de 2011

 (Celestino Neves)

publicado às 11:32

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D