Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

UMA VERDADE INCONVENIENTE - OU A LONGA "PEGADA" ECOLÓGICA DE ALFENA...

Não é possível a existência de duas "verdades" sobre o mesmo assunto. Já o sabíamos mas se precisássemos de o confirmar, isso aconteceu na reunião pública de Câmara, na passada 5ª feira:

O nosso dinâmico presidente de Junta disse há tempos numa das reuniões também pública do Órgão a que preside, que uns certos "malfeitores" tinham ido fazer uma queixa no SEPNA da GNR de Santo Tirso, a propósito da deposição de resíduos tóxicos e perigosos num terreno da Junta situado no Lombelho - numa encosta de declive acentuado que termina na Ribeira de Tabãos.

Segundo ele e o coordenador dos coveiros do burgo, "para além de uma multa que nos foi aplicada, agora nem sequer temos onde deitar a terra retirada da limpesa das valetas".

E acrescentaram, que a referida deposição era de responsabilidade repartida entre a Junta, a Câmara e a Veolia, as quais, periodicamente (duas ou três vezes por ano, afirmaram eles) procederiam a uma limpesa do local coordenada entre as três entidades...

Nós conhecemos o tipo de "limpesa" que tem vindo a ser feita!

Claro que sabíamos que isso não era verdade, mas se dúvidas houvesse, na reunião de Câmara e pela voz do seu Presidente - em resposta a uma pergunta que lhe formulei sobre o assunto - ele negou que a Câmara alguma vez ali tivesse deposto aquele tipo de resíduos. Confirmou ter sido a Câmara também contactada pela GNR e foi esta mesma informação que lhes foi transmitida. De qualquer forma, assegurou que a Câmara tudo irá fazer para ajudar a resolver o atentado ambiental em curso.

E isso, só é possível, removendo os milhares de toneladas de resíduos que serviram para construir artificialmente e de forma perfeitamente criminosa, uma plataforma horizontal que se vai aproximando cada vez mais da Ribeira, repondo a enconsta no seu estado inicial - sem escorrências contaminantes para a dita Ribeira, que depois, como é óbvio vão "ajudar" cada vez mais ao regresso do nosso Rio Leça a um estado que gostarímos que não voltasse a acontecer.

Desta vez, acredito que a versão de Fernando Melo é aquela que se aproxima mais da verdade - sem "aspas", justificações e desculpas esfarrapadas, como era a versão contada na reunião de Junta e por isso mesmo, foi curioso o silêncio do Vereador UpA sobre este assunto e sobre a explicação de Fernando Melo.


publicado às 16:41

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D