Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA E A "RAÍNHA DE INGLATERRA"...

 

Tem lugar hoje pelas 21,30 horas, no Centro Cultural da nossa Cidade, mais uma sessão ordinária da Assembleia de Freguesia.

 

Habitualmente, o número de alfenenses presentes não tem sido elevado - salvo uma ou outra situação mais "quente" em que a maioria absoluta tem sentido uma especial necessidade do "aconchego" dos seus apoiantes mais fiéis e nesse caso, envia uns SMS a apelar à sua presença mais maciça.

A verdade, é que esta falta de hábitos de participação na vida democrática da nossa autarquia, em que são quase sempre os mesmos a aparecer serve principalmente os interesses de quem governa e não tem (ou tem muito pouca) Obra para apresentar.

Mas compreende-se a desmotivação geral, sobretudo porque - pelo menos até ao momento - nem sequer temos podido contar com um Presidente e uma Mesa da Assembleia suficientemente independentes e capazes de exercerem os cargos, sem subserviência, pautando-se apenas pelo estrito cumprimento da Lei e do respectivo Regimento na boa condução dos trabalhos.

No nosso País, existem dirigentes e figuras políticas que tendem sistematicamente, a sobrevalorizarem a importância das suas atribuições, ou como diz o povo, a "irem além da chinela".

Neste caso e infelizmente para os alfenenses, a "primeira figura" em termos de hierarquia do poder - o Presidente da Assembleia - enveredou desde início pela opção inversa e por arrastamento, transformou os colegas da Mesa em meras figuras decorativas que o acompanham - têm acompanhado - atribuindo assim aos membros do executivo um papel e um nível de participação perfeitamente incompatíveis com a Lei e com o Regimento.

A título de exemplo, bastará lembrar aquele episódio caricato de uma míni reunião em cima do palco, entre a Mesa e os membros do Executivo para decidir se os pedidos de informação da Coragem de Mudar deveriam ou não ser votados, enquanto a Assembleia assistia impávida e serena - a parte maioritária dos UpA -  aceitando por omissão o seu perfeito apagamento!

Como todos sabemos, a sede de protagonismo do presidente do executivo é imensa e nunca abdica de intervir sobre tudo e qualquer coisa, mesmo que nada lhe tenha sido perguntado ou nem sequer venha a propósito da Ordem do Dia.

O Presidente da Assembleia, em vez se esforçar por conter em níveis aceitáveis essa espécie de deformação profissional, solicita-a, ou por simples omissão, alimenta-a de forma perfeitamente inaceitável.

No Órgão deliberativo da Freguesia, quem "detém o poder", é a Assembleia - Deputados e Mesa e o Executivo está ali apenas - por direito próprio, obviamente - para dar informações sempre que solicitadas pelos Deputados, mas sempre a pedido do Presidente da Assembleia!

Talvez que com uma participação mais maciça dos alfenenses, a "primeira figura" do nosso poder autárquico se sinta mais respaldada para assumir de uma vez por todas o papel que lhe cabe por direito, ou então - como pessoa séria e idónea que sabemos que é - abdique definitivamente de ser esta espécie de "Rainha de Inglaterra" em formato reduzido, que interesses escondidos mas poderosos lhe têm permitido ser.

publicado às 14:14

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D