Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

HOSPITAL PRIVADO DE ALFENA - OS COMPROMISSOS DA "PRIMEIRA PEDRA"...

E pronto. Mais uma vez se cumpriu o calendário nesta espécie de "faz de conta que as reuniões públicas de Junta servem para tomar decisões importantes" e que nós vamos lá para assistir à tomada das mesmas...

Podia ser assim, mas parafraseando aquele conhecido anúncio, "podia mas (no caso de Alfena, onde tudo é sui géneris) não seria a mesma coisa..."

Por aqui, o que parece óbvio e seria expectável, numa autarquia com a dimensão da nossa, às vezes, (quase sempre) deixa de o ser.

Tiques de um executivo absolutamente maioritário, que tem um entendimento muito especial sobre forma de governar nestas circunstâncias.

O único assunto de relevo abordado - em termos de informação -  foi o da inauguração do Hospital Privado de Alfena prevista para Novembro.

Mas isso já nós sabíamos dos vários jornais onde a notícia anda a ser "plantada" desde ontem!

Curioso no meio desta boa nova para Alfena, é terem dito ontem na Junta a um alfenense que lá se dirigiu para saber se o que vinha no JN era verdade, "que não sabiam de nada". Afinal - hoje isso ficou claro - o executivo sabia, mas parece que a prática é não dividir este tipo de informação com os funcionários antes do tempo - e ontem, pelos vistos ainda não era o tempo de a dividir...

Já agora, a questão relevante - e eu na parte final da reunião coloquei-a ao presidente - é saber se o compromisso assumido pelo grupo Trofa de dar - em igualdade de circunstâncias - preferência aos alfenenses nas admissões, compromisso esse que serviu para justificar a excepção ao PDM e permissão (!) para a construção de um piso a mais além dos que estavam projectados, vai ser cumprido.

O presidente acha que sim "e que o grupo Trofa até tem interesse em criar através dele uma certa empatia com os alfenenses", mas já foi antecipando uma dificuldade para o mesmo poder vir a não ser inteiramente respeitado:

O problema habitual  das concessões - restaurantes, bares, empresas de limpeza, segurança, etc...

E então - perguntamos nós - o que é que resta?

É que nas profissões altamente especializadas - analistas, médicos, técnicos de meios auxiliares de diagnóstico, enfermeiros, o problema provavelmente nem se colocará.

É precisamente ao nível do pessoal intermédio ou de menor qualificação que essa preferência fará algum sentido! Se já estão a admitir "escapatórias", então a coisa pode azedar para o lado dos alfenenses.

Para já, ficamos a saber que na junta existem cerca de dois mil curricula e não nos passa pela cabeça que os alfenenses tenham menores qualificações - dentro de cada área específica - que os trabalhadores de outras zonas do País.

E quanto aos concessionários, é uma questão que o grupo Trofa terá que resolver em termos de negociação de contratos - tendo em conta que deverá encontrar uma forma de encaixar no clausulado dos mesmos, este compromisso de raíz que assumiu para com Alfena!

Para terminar, acho estranho - eu que conheço um pouco a Saúde por dentro dado que me aposentei num Hospital Central do Porto - que nesta altura do processo - afinal Novembro é "já  amanhã" - e tendo em conta a dimensão do que é anunciado, que ainda estejam na Junta os tais dois mil curricula...

Das duas uma: ou já está "construído o quadro de pessoal" e não nos querem dizer, ou então, vai "ocorrer" um qualquer contratempo de última hora que impedirá a inauguração na data prevista.

Mas claro que posso estar apenas a ser demasiado pessimista - e ficaria contente se fosse esse o caso!


PS: Como também já vem sendo hábito - quem é que disse que a rotina é inimiga do progresso? - quer no ponto de "antes da Ordem do Dia", quer naquele em que seria suposto tomarmos conhecimento de "assuntos de interesse da Freguesia", nota-se por parte dos coordenadores dos principais "pelouros" (!) uma enorme dificuldade em encontrar assunto para um minutinho ou dois de tempo antena.

Mérito do lidere, ou demérito dos próprios?

publicado às 23:33

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D