Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

"MUITO ALTA TENSÃO"...

Hoje fui (novamente) dar sangue. A exemplo das últimas dádivas, optei mais uma vez pelo IPS - Instituto Português do Sangue no Porto: Porque tem instalações modelares, porque as pessoas são simpáticas e porque indo de carro, chego lá num instante e não tenho problemas de estacionamento - não necessariamente por esta ordem...

Só que desta vez, ia levando com aquilo a que se costuma chamar um balde de água fria, quando ao fazer o habitual exame médico prévio, constatei que a minha tensão arterial estava acima (digamos mesmo, que muito acima...) dos valores aceitáveis.

(Ai!  Será que mesmo  sem  o sentir, estou a ser afectado pela chamada "tensão da bata branca"?)

De facto, numa consulta médica de rotina feita há dias, estava tudo OK. Na prova de esforço recente, idem. Faço o controlo semanal em casa e idem aspas.

Estranho...

A conselho da médica que me atendeu (num castelhano simpático e musical já tão habitual de se ouvir nos nossos Serviços Públicos de Saúde) fui dar uma voltinha para descomprimir. Aproveitei para tomar um sumo  e dar "duas de letra" às simpáticas funcionárias do bar, tendo regressado cerca de meia hora depois para nova tentativa.

Desta vez (UFA!) estava tudo dentro dos parâmetros. Se calhar foi simplesmente o stress da condução, ou então - porque não? - o aparelho a embirrar comigo... 

Fase seguinte: deitar na poltrona e entregar-me nas mãos da enfermeira de serviço.

Uma simples picada e depois, é como nos sistemas de vasos comunicantes: do lado da saída, as minhas "reservas", do outro, a bolsa oscilante a encher até aos 400 cc e tudo isto, enquanto vou escutando em fundo a Tina Turner (mas como é que ela adivinhou que eu vinha e adoro ouvi-la cantar?)

E foi assim. Missão cumprida mais uma vez...

E você, porque não experimenta também?

VÁ LÁ! DÊ SANGUE! Vai ver que não custa (quase) nada e faz bem à saúde (de tantos que dela precisam)!

 

 

publicado às 18:27

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D