Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

DOGMAS - NEM NA RELIGIÃO NEM NA POLÍTICA!

Dogmas...

Mesmo para aqueles que acreditam em Deus - num qualquer Deus omnipotente, omnisciente e omnipresente - esta palavra soa a blasfémia: No fundo, estamos a apresentar Deus como um ser cruel, prepotente, guardião do conhecimento e criador de "moléculas unicelulares simples" destituídas de capacidade de raciocínio - que por mero acaso, assumem esta forma a que se convencionou designar como humana...

Tomemos o Deus dos cristãos como exemplo e aceitemos como válida a teoria oficial da igreja sobre a criação do mundo. Aceitemos como boa a explicação de que todos aqueles relatos do antigo testamento sobre os sacrifício de animais e de seres humanos mais não eram do que meras efabulações no sentido de nos ajudar a perceber o esforço do ser humano para se sublimar e para cada vez mais tentar merecer a atenção particular do seu criador e que por isso mesmo, não devem nunca ser tomados ao pé da letra.

Contextualizemos pois todos esses exemplos e sobretudo, consideremos que a história antiga, antes de ser escrita, começou por ser transmitida entre gerações de forma verbal, o que desde logo nos remete para aquele provérbio de "quem conta um conto acrescenta um ponto".

A mim, como pessoa de formação cristã e católica, não me chocam nem um pouco aquelas citações dos evangelhos - agora já mais filtradas pelos teólogos para a doutrina e a fé - sobre histórias de altares onde eram sacrificados animais puros ou os próprios filhos primogénitos, ou ainda os relatos sobre a destruição de cidades onde o "pecado" imperava e onde a adoração de "deuses falsos" tinha de ser punida com a destruição pelo fogo.

Claro que eu percebo, como a maioria dos cristãos o percebe também, que essa era a forma de fazer entender melhor o espírito daquilo que se pretendia transmitir.

Mas Deus - e continuemos no contexto cristão ou judaico cristão se quisermos - dotou o ser humano de inteligência e de discernimento, logo, nunca teve a pretensão de lhe impor limites ao desenvolvimento da sua capacidade de análise e de interpretação de factos concretos, de capacidade de criação ou criatividade e inclusive, da capacidade de as "temperar" no seu percurso evolutivo com conceitos de natureza ética - mas sempre numa perspectiva de auto regulação..

Hoje é dia santo nacional - dia da "Assunção de Nossa Senhora aos céus em corpo e alma" - um dogma imposto pelo papa Pio XII.

Ora sabendo nós à luz do estado actual do conhecimento humano, que os papas têm dado sobejas provas de que não são de forma alguma omniscientes - às vezes nem inteligentes conseguem ser - aceitar este dogma está para além da inteligência de qualquer ser humano - ainda que católico apostólico romano.

Como o estão todos os outros dogmas! Deus não criou mentecaptos mas sim seres capazes de pensar e de entender que tal como a chamada magia ou ilusionismo, têm por base explicações bem simples, também aquilo que se pretendia (pretende) "explicar" com dogmas pode ser feito de forma humildemente adaptada ao estado actual do conhecimento humano...

publicado às 14:40

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D