Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ALFENA E A SUA "QUINTA DO AMBRÓSIO" À ESCALA LOCAL...

Quem é que disse que a discussão aberta em torno dos problemas da nossa terra - com ideias às vezes não totalmente coincidentes ou até mesmo discordantes em confronto - não é possível?

Eu sei quem o disse, o diz e continuará a dizê-lo, prosseguindo num projecto pseudo independente - uma espécie de "autismo maioritário", por enquanto prevalecente no grupo incumbido da governação da nossa terra , mas na passada segunda feira, no nosso Centro Cultural, os que ali compareceram - alfenenses sem Partido, alfenenses do Partido Socialista e do PSD, alfenenses eleitos para a Assembleia de Freguesia, independentes  e afectos ao PS, um vereador da Câmara Municipal, um ex presidente de Junta, só vieram comprovar que essa discussão é possível, é útil - é mesmo imprescindível - e pode ser feita sem quaisquer problemas, sem nenhuma polémica e sem nenhum constrangimento.

O assunto - uma primeira abordagem relativamente ao mesmo - era o da discussão pública do pedido de excepção ao PDM lançado pela Câmara através do Aviso publicado em Diário da República e que decorre desde o dia 26 de Setembro por um período de trinta dias úteis.

Este pedido de excepção, abrange uma área com uma dimensão que situa algures entre os 50 e os setenta hectares, conforme as fontes de informação que lhe fazem referência, localiza-se junto ao nó da A41 /Sete Caminhos e destinar-se-à (há quem antecipe outras hipóteses) à construção de uma plataforma logística/industrial para o grupo Jerónimo Martins.

Foi uma discussão útil - para "começo de conversa" - onde foi possível tomarmos conhecimento de "versões locais e à escala" comparáveis a processos mediáticos como o da Quinta do Ambrósio em Gondomar e do famoso prédio dos CTT em Coimbra - geradoras de mais valias "miraculosas" e promotoras de alguns casos de sucesso entre alguns alfenenses bem conhecidos - pelas piores razões, obviamente!

Como disse e bem o vereador presente, alguns casos referidos, envolvendo a compra e venda de terrenos na área que agora se pretende excepcionar, não são casos de urbanismo eventualmente menos transparente, são "casos de polícia" que urge compilar com a máxima urgência para serem denunciados ao Ministério Público.

Foi uma boa discussão, informal, sem espartilhos pseudo regimentais ou tutelas cerceadoras da liberdade de expressão e que irá ter brevemente, a continuidade que foi anunciada, nessa altura já de uma forma mais alargada e para apreciar, discutir e aprovar uma possível contestação consensual ou o mais alargada possível ao atentado em curso, respondendo à Câmara no período previsto, de acordo com o que a Lei estipula.

 

publicado às 21:31

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D