Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ATRASOS E OUTONAIS INCONTINÊNCIAS...

Chegaste finalmente. Cheio de pujança, sem te fazeres anunciar - talvez porque já vinhas atrasado e sabias que estavam todos à tua espera há imenso tempo.

Não sei se terá sido a "tântrica contenção" em que te mantiveste durante mais de um mês, ou outra razão qualquer a motivar a abundância de fluidos com que na tua primeira investida presenteaste aqueles que te aguardavam, mas a verdade é que tirando as barragens, que são umas "insaciáveis compulsivas", houve muito quem se queixasse da tua pujança repentina.

Sabes como são as pessoas: umas eternas insatisfeitas!

Se a abordagem é demasiado impetuosa, "está tudo mudado, já nada é como antigamente, cada coisa a seu tempo, com respeito sem saltar etapas..."

Se pelo contrário as afagam demasiado, se exageram nos carinhos ou de forma (que elas consideram) demasiado contida, retardando porventura um pouco o clímax, lá vem a queixa inversa: "que nunca mais chega, que já basta de intróitos, que querem é abundantes libações, que não é justo estar há tanto tempo a fazer-se caro, ou pior do que isso, que até parece que está de conluio com o rival, permitindo-lhe que mantenha um poder que já deixou de lhe pertencer".

Desta vez - ontem mais precisamente - ganhaste coragem e digo-te mais: satisfizeste plenamente  até os desejos mais radicais!

Mas como sempre acontece, para muita gente a "sede" virou rapidamente saciedade - porventura, rapidamente demais, dado o teu vigor um pouco excessivo - e da saciedade à rejeição, vai como sabes, apenas um pequeno passo.

Esqueci-me no início de te chamar pelo nome - Outono - uma estação para a qual o calendário já nos remetia há mais de um mês, mas que tu foste "adiando" este tempo todo, deixando-nos entregues a um Verão usurpador, renitente em partir, para gáudio de alguns e preocupação de outros que ainda vivem muito na base da regularidade desta intermitência trimestral das estações.

Benvindo por isso Outono, mas já agora que chegaste tarde e a más horas, bem que podias ter entrado mais sereno, com  mais doçura. Aquela doçura dos frutos maduros, das castanhas assadas, da mudança gradual dos tons da natureza e não soprando que nem monstro danado e "aliviando-te" do excesso de líquidos daquela forma incontida a que ontem assistimos.

Quero acreditar que foi apenas um momento de desvario da tua parte e que vamos continuar a ter-te como sempre, ternurento, melancólico, inspirador de poetas e pintores, conciliador entre extremos antagónicos.

Deixa os excessos para esses extremos - os teus dois outros parceiros - o que te precedeu e aquele que te virá tomar o lugar. Tu não és destas coisas!

publicado às 16:13

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D