Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ATRASOS E OUTONAIS INCONTINÊNCIAS...

Chegaste finalmente. Cheio de pujança, sem te fazeres anunciar - talvez porque já vinhas atrasado e sabias que estavam todos à tua espera há imenso tempo.

Não sei se terá sido a "tântrica contenção" em que te mantiveste durante mais de um mês, ou outra razão qualquer a motivar a abundância de fluidos com que na tua primeira investida presenteaste aqueles que te aguardavam, mas a verdade é que tirando as barragens, que são umas "insaciáveis compulsivas", houve muito quem se queixasse da tua pujança repentina.

Sabes como são as pessoas: umas eternas insatisfeitas!

Se a abordagem é demasiado impetuosa, "está tudo mudado, já nada é como antigamente, cada coisa a seu tempo, com respeito sem saltar etapas..."

Se pelo contrário as afagam demasiado, se exageram nos carinhos ou de forma (que elas consideram) demasiado contida, retardando porventura um pouco o clímax, lá vem a queixa inversa: "que nunca mais chega, que já basta de intróitos, que querem é abundantes libações, que não é justo estar há tanto tempo a fazer-se caro, ou pior do que isso, que até parece que está de conluio com o rival, permitindo-lhe que mantenha um poder que já deixou de lhe pertencer".

Desta vez - ontem mais precisamente - ganhaste coragem e digo-te mais: satisfizeste plenamente  até os desejos mais radicais!

Mas como sempre acontece, para muita gente a "sede" virou rapidamente saciedade - porventura, rapidamente demais, dado o teu vigor um pouco excessivo - e da saciedade à rejeição, vai como sabes, apenas um pequeno passo.

Esqueci-me no início de te chamar pelo nome - Outono - uma estação para a qual o calendário já nos remetia há mais de um mês, mas que tu foste "adiando" este tempo todo, deixando-nos entregues a um Verão usurpador, renitente em partir, para gáudio de alguns e preocupação de outros que ainda vivem muito na base da regularidade desta intermitência trimestral das estações.

Benvindo por isso Outono, mas já agora que chegaste tarde e a más horas, bem que podias ter entrado mais sereno, com  mais doçura. Aquela doçura dos frutos maduros, das castanhas assadas, da mudança gradual dos tons da natureza e não soprando que nem monstro danado e "aliviando-te" do excesso de líquidos daquela forma incontida a que ontem assistimos.

Quero acreditar que foi apenas um momento de desvario da tua parte e que vamos continuar a ter-te como sempre, ternurento, melancólico, inspirador de poetas e pintores, conciliador entre extremos antagónicos.

Deixa os excessos para esses extremos - os teus dois outros parceiros - o que te precedeu e aquele que te virá tomar o lugar. Tu não és destas coisas!

publicado às 16:13

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D