Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO E ALFENA - "LAVA-MÃOS" PRECISAM-SE...

TAKE 1 - "CÂMARA AGRADADA COM A CELERIDADE DA PORTARIA DO GOVERNO"

 

TAKE 2 - "AUTARQUIA RECUSA ENTRAR NA POLÉMICA"

 

João Paulo Baltazar dixit, SIC Noticias (Primeiro Jornal-2ª. parte - hoje) - eram (no ecrã da SIC 14:14 horas. Referia-se ele  na primeira afirmação, à Portaria 260/2011 de 1 de Agosto e na segunda, à polémica que hoje deu à tona neste lodaçal imenso em que a Câmara de Valongo, por muito que o negue, há muito que vive mergulhada "até ao pescoço".

 

A referida Portaria publicou a nova Carta REN de Valongo, em que uma das zonas desclassificadas é precisamente aquela que hoje faz manchetes em vários Jornais - a mais desenvolvida será a do Correio da Manhã que se esgotou nas bancas do nosso Concelho - e onde um amigo de Narciso Miranda e Deputado Municipal em Matosinhos parece ter "registado" um jackpot do euromilhões...

 

Ora bem...

 

Alguém disse um dia que "as leis se fazem mais para serem violadas ou alteradas e menos para serem cumpridas" e se não estamos enganados e (ainda) vivemos numa espécie de Estado de Direito, a esta Portaria 260/2011 aplicar-se-á seguramente a penúltima hipótese, pois não podemos sequer admitir, que entidades responsáveis como a Comissão REN, a  CCDR-N, o Ministério do Ambiente e até mesmo - porque não? - o próprio Ministério das Finanças,  possam dar "cobertura legal" a um negócio de enriquecimento ilícito que como diria La palisse, "prejudica toda a gente menos os beneficiados" - que são um grupo bem restrito e identificado (gente do executivo passado e do actual da Câmara), e figurões bem conhecidos e igualmente bem posicionados na autarquia alfenense e sua "periferia". Obviamente, não referimos, mas estamos a pensar igualmente no Ministério Público, onde as "provas do crime" podem a todo o tempo ser entregues.

 

Hoje mesmo, fiz uma exposição sobre o assunto para a Comissão REN, a qual será igualmente encaminhada para o Ministério do ambiente e para a CCDR-N - porque de uma vez por todas, desta vez o crime não pode compensar, porque quem está na gestão da coisa pública, tem de ter as "mãos limpas" e neste caso, há muita gente que não cumpre essa regra elementar de "higiene".

 

Bem pode o vice presidente da Câmara e presidente em exercício recusar a polémica, bem pode supor que publicada a nova Carta REN tudo está consumado, bem pode, mas uma coisa ele sabe - porque se lhe reconhece inteligência suficiente para perceber isso: É que os "casos de polícia" não podem continuar a ser o paradigma da gestão de Valongo.

 

publicado às 19:46

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D