Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO E ALFENA - "LAVA-MÃOS" PRECISAM-SE...

TAKE 1 - "CÂMARA AGRADADA COM A CELERIDADE DA PORTARIA DO GOVERNO"

 

TAKE 2 - "AUTARQUIA RECUSA ENTRAR NA POLÉMICA"

 

João Paulo Baltazar dixit, SIC Noticias (Primeiro Jornal-2ª. parte - hoje) - eram (no ecrã da SIC 14:14 horas. Referia-se ele  na primeira afirmação, à Portaria 260/2011 de 1 de Agosto e na segunda, à polémica que hoje deu à tona neste lodaçal imenso em que a Câmara de Valongo, por muito que o negue, há muito que vive mergulhada "até ao pescoço".

 

A referida Portaria publicou a nova Carta REN de Valongo, em que uma das zonas desclassificadas é precisamente aquela que hoje faz manchetes em vários Jornais - a mais desenvolvida será a do Correio da Manhã que se esgotou nas bancas do nosso Concelho - e onde um amigo de Narciso Miranda e Deputado Municipal em Matosinhos parece ter "registado" um jackpot do euromilhões...

 

Ora bem...

 

Alguém disse um dia que "as leis se fazem mais para serem violadas ou alteradas e menos para serem cumpridas" e se não estamos enganados e (ainda) vivemos numa espécie de Estado de Direito, a esta Portaria 260/2011 aplicar-se-á seguramente a penúltima hipótese, pois não podemos sequer admitir, que entidades responsáveis como a Comissão REN, a  CCDR-N, o Ministério do Ambiente e até mesmo - porque não? - o próprio Ministério das Finanças,  possam dar "cobertura legal" a um negócio de enriquecimento ilícito que como diria La palisse, "prejudica toda a gente menos os beneficiados" - que são um grupo bem restrito e identificado (gente do executivo passado e do actual da Câmara), e figurões bem conhecidos e igualmente bem posicionados na autarquia alfenense e sua "periferia". Obviamente, não referimos, mas estamos a pensar igualmente no Ministério Público, onde as "provas do crime" podem a todo o tempo ser entregues.

 

Hoje mesmo, fiz uma exposição sobre o assunto para a Comissão REN, a qual será igualmente encaminhada para o Ministério do ambiente e para a CCDR-N - porque de uma vez por todas, desta vez o crime não pode compensar, porque quem está na gestão da coisa pública, tem de ter as "mãos limpas" e neste caso, há muita gente que não cumpre essa regra elementar de "higiene".

 

Bem pode o vice presidente da Câmara e presidente em exercício recusar a polémica, bem pode supor que publicada a nova Carta REN tudo está consumado, bem pode, mas uma coisa ele sabe - porque se lhe reconhece inteligência suficiente para perceber isso: É que os "casos de polícia" não podem continuar a ser o paradigma da gestão de Valongo.

 

publicado às 19:46

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D