Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE VALONGO - "FALSA PARTIDA"...

Num qualquer pequeno Município daqueles que existem por este País fora, até que se podia admitir alguma impreparação perante questões formais - que as leis não se fizeram para serem interpretadas por pessoas simples.

Agora numa Câmara como a de Valongo que tem um coordenador jurídico que nos dizem ser uma sumidade entre os seus pares e a sapiência jurídica em pessoa, acontecer o que aconteceu na sessão de ontem (hoje) da Assembleia Municipal, é que já não se aceita com tanta facilidade.

Era uma sessão importante, catalogada de urgente elevada à décima potência - ou não estivesse em causa a ratificação do "novo" Plano de Saneamento Financeiro (coloquei "aspas" no novo, porque a lider do grupo do PSD nos explicou de forma pausada, quase soletrada, que se tratava de uma  r-e-f-o-r-m-u-l-a-ç-ã-o  exigida pelo Tribunal de Contas) e a aprovação do empréstimo que lhe estava associado.

O Plano lá passou como previsto: O Deputado José Manuel Ribeiro do PS, bem ao seu estilo, desancou até à exaustão os Vereadores da maioria e o seu Presidente - ausente como de costume.

Disse dos 18 anos de gestão de Fernando Melo, aquilo que Maomé não seria capaz de dizer do toucinho e o seu discurso prosseguia de forma tão realista, que quase conseguíamos imaginar o "velho dinossauro" a subir ao cadafalso já com a corda à volta do pescoço em vez da vistosa gravata que sempre costuma ostentar.

E de tão embalado que ia o Deputado, que chegamos por momentos a pensar que desta vez iria em frente até ao fim, juntamente com a Coragem de Mudar!

E até tinha um argumento de força que lhe permitiria votar de forma diferente daquela que votaram os seus Vereadores na Câmara, sem os fazer perder a face: É que a maioria, apresentou na Câmara um Plano todo ele estruturado com base num empréstimo de 25 milhões de Euros. Como na reunião de Câmara já se sabia que o Déxia/Sabadel tinha saltado fora, disseram-nos eles então, que até à Assembleia iriam garantir uma segunda Instituição financeira que o substituísse na tranche de 12,5 milhões de Euros em falta, o que como já se esperava, não conseguiram.

Mas não, o caríssimo Deputado José Manuel Ribeiro a certa altura da "corrida" travou a fundo e anunciou a abstenção do costume.

Chegou - para viabilizar um mau Plano, mal fundamentado e com todos os ingredientes para não passar no Tribunal de Contas, mas isso serão contas de um outro rosário...

Mas no que toca a falhas, afinal havia outra - e esta de monta - que escapou à minuciosa e seguramente muito profissional análise dos ilustres Vereadores maioritários e respectivos assessores:

É que em relação ao empréstimo este é mesmo novo - sem "aspas" - dada a ausência por um lado de uma segunda Instituição a substituir o Déxia e tendo em conta por outro lado, as novas condições impostas pela CGD completamente diferentes das da primeira versão.

E sendo assim, a Lei obriga a que "nos empréstimos a médio ou longo prazo, sejam consultadas pelo menos três instituições de crédito"!

Intervalo para conferência de Grupos - a sumidade jurídica a insistir que estava tudo conforme a Lei, que "mais isto e mais aquilo", até que o nosso Deputado Castro Neves lembrou aos mais acalorados o óbvio:  "e se começássemos por ver de facto o que diz a Lei?"

Lei consultada e decisão tomada: interromper a sessão até ao próximo dia 11 de Novembro, para corrigir a falha indesculpável.

Caso para dizer que "tanta incompetência por metro quadrado" dá demasiado nas vistas - sobretudo depois da referência aos prémios de "excelência autárquica", de "boas práticas" e outros que tais de que nos falaram até à exaustão no ponto de "antes da Ordem do Dia"!

Como dizem os brasileiros, "quem tem pressa come cru" e hoje aos nossos "Vereadores que trabalham", por razõe que se desconhecem de todo, "acabou-se-lhes o gás" a meio do cozinhado.

 

publicado às 02:28

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D