Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

FERNANDO MELO - O DINHEIROSAURUS LOURINHANENSIS...

O nosso Concelho continua a servir de fonte de inspiração para muito do que se vai escrevendo e dizendo na comunicação social - graças a Fernando Melo, a quem nunca conseguiremos retribuir devidamente o relevante serviço que presta ao Concelho por este tipo de visibilidade que lhe consegue proporcionar. 

É verdade, que às vezes - quase sempre - não são os motivos mais recomendáveis a inspirarem os fazedores de notícias. É verdade!

Mas manter durante tanto tempo Valongo no top-ten das notícias, é obra que não deveremos deixar de assinalar.

E depois, Melo tem aquela habilidade nata para trocar as voltas aos jornalistas, desviando-lhes a atenção dos problemas candentes que a Câmara enfrenta, atirando-lhes - como quem lança o isco ao peixe que se pretende pescar - a notícia cabeluda, mas relativamente irrelevante, escabrosa, mas incomparavelmente menos trágica do que uma Câmara a afundar-se.

Um exemplo:

Andavam os jornalistas a escrever sobre Valongo, um Concelho à nora e Melo, subrepticiamente, pela mão de um dos muitos assessores, com a subtileza que o caracteriza, resolve plantar a notícia da contratação da ex-esposa do filho, sugerindo um título - nitidamente para despistar do outro bem mais incómodo, sobretudo em momento de perfeito sufoco financeiro: Valongo, uma Câmara à Nora!

Perfeito e subtil o engodo, delicioso o trocadilho, com o sabor e a consistência certos para os jornalistas morderem!

Deixamos imediatamente de ler e ouvir falar de Valongo, um Concelho à nora, para passarmos a ouvir e a ler sobre Valongo, uma Câmara à Nora - neste caso, à ex-Nora!

Por isso é que eu não embarco assim tão facilmente naquela de que o homem está senil, que já não diz coisa com coisa, que já só se mantém direito na cadeira durante as reuniões, porque esta tem costas adesivas!

Para mim, aquilo é pura encenação, para adormecer os opositores, levando-os a pensar "se calhar é melhor aguentá-lo neste estado em que já não incomoda muito - embora gaste bastante - do que ter que apanhar com outro mais vivaço e que dê mais luta".

Puro embuste, digo eu, pois por detrás daquele ar de inofensivo dino - sim porque a maioria deles não passaram de dóceis herbívoros - pode bem estar (ainda) um perigosíssimo Espinossauro , embora eu me incline mais para uma outra variante da espécie o Dinheirosauros lourinhanensis, devido às preferências alimentares que evidencia.

 

publicado às 22:25

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D