Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

GEORGE ORWELL EXPLICARIA...

A REVOLUÇÃO DOS BICHOS - GEORGE ORWEL

“Lembro-vos também de que na luta contra o Homem não devemos ser como ele. Mesmo quando o tenhais derrotado, evitai-lhe os vícios. Animal nenhum deve morar em casas, nem dormir em camas, nem usar roupas, nem beber álcool, nem fumar, nem tocar em dinheiro, nem comerciar. Todos os hábitos do Homem são maus. E, principalmente, jamais um animal deverá tiranizar outros animais. Fortes ou fracos, espertos ou simplórios, somos todos irmãos. Todos os animais são iguais.”

 

Era assim que começava a conhecida fábula que George Orwell escreveu em 1944, mas que por razões de estratégia política das editoras que não queriam ofender Stalin – então aliado da Inglaterra na guerra contra a Alemanha - só conseguiu ver publicada e transformada em enorme sucesso em 1945 e da qual pode ser lido um interessante resumo AQUI.

Uma estranha associação de ideias remete-me para o curioso episódio da “greve” do passado dia 2 de Fevereiro, dos Vereadores do PS na Câmara de Valongo, pelos vistos em luta contra um estado de coisas em que eles próprios já foram protagonistas e tiranos.

Se George Orwell ainda vivesse, poderia explicar aos três grevistas com todos os detalhes – como quem explica aos miúdos da primária – que nada como um poleiro para transformar seres iguais em seres dominadores, democratas em ditadores, pacifistas em tiranos e que por isso, é que na simples tentativa de o conquistar os lutadores consomem tantas das suas energias.

Essa ideia inquinada desde o início, de tomar o poder, em vez de o tentar obter através do comportamento exemplar, da obra feita, da postura política e humana irrepreensível, esperando e acreditando que os seus detentores – os donos dos votos - o atribuam aos melhores de entre os iguais em direitos naturais, é que tem conduzido os Partidos, ainda considerados por muitos, mas cada vez menos, como baluartes da Democracia, a este preocupante descrédito.

O nosso Povo tem um ditado que também se pode adequar a este lamentável episódio da “greve” contra os eleitores – sim, porque é esse o significado daquela estranha ausência:

“Cá se fazem cá se pagam” ou ainda “quem com ferros mata, com ferros morre”.

 

 

publicado às 16:00

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D