Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

JERÓNIMO MARTINS / PINGO DOCE - SOLIDARIEDADE E PEDAGOGIA...

 

Ler notícia completa AQUI:

 

O Pingo Doce - o do anúncio "sabe bem pagar tão pouco" - pertence ao grupo patriótico da Jerónimo Martins, aquele que transferiu a sua sede para a Holanda por razões obviamente patrióticas.

Sim porque o facto de Portugal ter grupos económicos sólidos - como a EDP/China, a REN/idem, a Jerónimo Martins/Holanda, só pode contribuir para aumentar a autoestima dos portugueses e fazer com que - habituados como estamos a "dar o litro" para nos virarmos na vida, passemos a dar o "litro e meio" para benefício dos tais grupos patrióticos.

Mas o Pingo Doce é um case study (também) por outras razões: 

Sabendo que os nossos Tribunais estão subocupados, que há Juízes, advogados e funcionários de braços cruzados sem terem nada para fazer e em risco de perderem o emprego - os portugueses de repente resolveram começar a portar-se bem, os políticos resolveram deixar de sujar as mãos, os mega processos como "face oculta", "operação furacão" e outros, foram todos felizmente solucionados a contento dos principais interessados - resolveu contribuir, modestamente é certo, mas é sempre um começo, com queixas deste género, sobre pequenos furtos praticados por sem abrigo. 

Claro que a resolução destes processos fica cara ao País, mas resolve dois problemas: evita os despedimentos na área da Justiça, e introduz na sociedade uma nova forma de pedagogia relativa aos crimes de "colarinho sujo": Onde á que já se viu um sem abrigo ter o desplante de roubar um champô? Para quê, para gastar água ao País, quando todos sabemos que esta é um bem cada vez mais escasso? E também um polvo? Alguém faz ideia da enormidade de energia que se consome a cozinhar aquele bicharoco tentacular? Sim, porque não estamos a ver o sem abrigo a comê-lo cru!

Para quem leu a desenvolvida entrevista hoje publicada no JN, concedida pelo vice da Câmara de Valongo sobre o bom que seria termos aqui em Alfena o "céu" que nos promete Jerónimo Martins, estes exemplos de cidadania só podem incentivar-nos ainda mais - sobretudo pelos postos de trabalho que seriam transferidos de outros lados para aqui (Vila do Conde por exemplo) porque no que toca a alfenenses, vai ser mais ou menos como no Hospital privado de Alfena.

Portanto, um conselho aos sem abrigo que por cá (também) temos: banho, só nas águas do Leça e sem champô e polvo, nem pensem! Na plataforma que não vai ser construída, não teriam hipótese, porque iria estar guardada 24x24 horas por tropa privada de elite intensamente treinada no País das tulipas. Latagões de compleição robusta e avantajada - que aquelas vacas que vemos nos filmes, pastando na imensidão dos seus campos, produzem um tipo de leite especialmente nutritivo e em quantidades tão abundantes, que até permitem ao Pingo Doce vendê-lo a cerca de metade do custo do nosso! A ASAE que o diga...

publicado às 23:24

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D