Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

DIÁLOGOS IMPROVÁVEIS - NÃO ESTIVÉSSEMOS EM VALONGO!

Personagem  1: O autor deste Blog, a seguir designado  por "Um"

Personagem 2: João Paulo Baltazar, vice presidente da Câmara de Valongo, a seguir designado por "Dois"

Enredo:  Regimento da Câmara - necessidade da sua reformulação, sucessivamente adiada

Local: Junto à mesa, lado esquerdo vista do lado do público, no final da reunião pública de hoje

 


Um: "blábláblá"...

Dois: "blábláblá"...

Um: "Então o Regimento? Está para quando a sua alteração? É que a última previsão, era  'mais ou menos daqui a quinze dias' e isso já foi há mais de um ano!" (isto tinha a ver com episódios anteriores de recusa da palavra desde que não fosse na primeira reunião do mês...).

Dois: "Meu caro, você não precisa de estar tão preocupado com o Regimento e com o ponto reservado ao público, porque pode fazer-nos todas as perguntas por carta, fax ou e-mail e nós responderemos sempre!"

Um: "Pois sim, mas eu prefiro sempre fazê-las em público!"

Dois: "Eu sei que você gosta muito de falar em público, mas olhe, dou-lhe uma sugestão: candidate-se e se ganhar pode falar as vezes que quiser."

Um: "Tenho que levar isso à conta de uma pequena brincadeira, porque senão, seria uma provocação, o que implicaria um comentário menos agradável da minha parte. É que se a Câmara pretende que os cidadãos participem mais na vida da sua autarquia, se a Câmara tem interesse em que estas reuniões tenham cada vez mais público presente, como é que isso se concilia com o facto de não se lhes dar a palavra?"

Dois: "E quem é que lhe disse que a Câmara tem interesse na presença cada vez maior do público?"

Um: "??????"

Dois: "Exactamente! E digo-lhe mais, mesmo que o Regimento venha a ser alterado (no seu artigo 12º, que é o da intervenção do público) nunca nos passou pela cabeça que o público possa intervir em todas elas!"

Um: "?????!!!!!! Mas isso tem imensa piada - ou nenhuma, vendo melhor as coisas! Não se pretende a presença do público, mas se ele vier, que fale o menos possível. Mas então... se calhar, nem vale a pena mexer no tal artigo 12º!

(Neste último comentário, já estava a falar comigo próprio, porque o nosso vice e futuro provável - ou improvável - candidato a presidente de Câmara, já se tinha voltado para o lado para cumprimentar outro dos presentes e engrenar noutro assunto.

Isto está bonito está!

Por este andar e já que o plano do governo para a extinção de freguesias afinal também vai incluir Valongo, para onde se prevê um máximo de três (a informação foi dada pelo próprio vice no decorrer da reunião), se calhar o melhor seria mesmo começarmos a pensar extinguir a própria Câmara - fundindo-a com a de Santo Tirso, Gondomar, Maia, entre outras.

Para além de pouparmos uma pipa de massa, reduziríamos o relativamente restrito grupo das "pequenas ditaduras de excelência autárquica" que a todos nos envergonham e nos deixam para além do mais, cada vez mais pobres em cada dia que passa.

Há quem defenda que os termos "ditadura" e "excelência" não são ão totalmente incompatíveis.

Nada de mais errado e eu, que procuro exercer no meu dia a dia a nivel do nosso burgo, o meu direito a uma plena cidadania sei-o, com saber de experiência feito, que essa compatibilidade não é possível, quando me cruzo todos os dias com um dos muitos pequenos ditadores que nos vão incomodando, envergonhando, estorvando e barrando o acesso ao futuro. 

Se o pretendente ao carunchoso trono de Valongo, se apresenta com esta pedalada democrática - "E quem é que lhe disse que a Câmara tem interesse na presença cada vez maior do público?"mesmo sem ter sido ainda indigitado pelos seus partidários pares concelhios, então o PSD tem de se cuidar! Provavelmente e de uma forma inesperadamente mais fácil do que seria previsível, aquela mesa onde os interesses de Valongo têm fervido em lume brando, se não acontecer a tal extinção, passará a ter num futuro mandato, uma rosa com alguns espinhos no centro do arranjo floral. 

 

 

 

 

publicado às 13:56

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D