Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O GRANDE POETA ANTÓNIO ALEIXO EXPLICA...

Ora vamos lá à "vaca fria" prometida - a votação hoje em reunião de Câmara, do Relatório de Ponderação da consulta pública à excepção ao PDM pedida pelos regressado "grupo dos Dalton" - oficialmente apresentada porém, como um pedido do grupo Jerónimo Martins.


Vou tentar ser civilizado na maneira de escrever, que há momentos em que o que nos apetece mesmo, é recorrer ao vernáculo para classificar algumas atitudes e um certo tipo de pessoas com que vamos por enquanto ter de continuar a conviver em espaços públicos e portanto de todos, incluindo eles.


Começo por dizer que não tem grande relevância o que hoje foi votado, nem a maioria grantida pelo bloco central servirá de grande conforto aos trafulhas que estão enterrados até aos olhos na mega-fraude "lá de cima" - estou a escrever isto obviamente na parte baixa da cidade de Alfena - envolvendo o Banco Santander, a NOVIMOVEST e mais uns quantos autarcas - por enquanto sem rosto (?) - mais os respectivos apêndices paus mandados.


O que foi de facto relevante, foi a cambalhota dada pelos três Vereadores do PS - e desta vez, segundo o Dr. Afonso Lobão - decidida por unanimidade no seio do Partido! Desde o último chumbo deste Relatório, ficamos sem saber o que terá ocorrido de relevante que os tenha obrigado a transformarem-se em "cãezinhos de circo" amestrados para obedecerem à voz do dono.


E aqui, a curiosidade maior vai ser assistirmos à fundamentação do Dr. José Manuel Ribeiro na Assembleia Municipal, quando tiver de dar também a sua cambalhota na altura em que este assunto lá chegar - se chegar... Sim, porque - e por isso é que o que hoje se decidiu tem a importância que tem, isto é quase nenhuma - agora o Relatório será enviado à CCDR-N, onde já existem várias reclamações, e várias queixas sobre a forma como tratou a questão na nova Carta REN de Valongo, a qual terá que decidir: Ou aprova, ou retém o assunto até à saída da versão final do PDM, o que faria todo o sentido.


Veremos o que a Drª Célia Ramos irá decidir, nesta fase de ebulição em que se encontra a CCDR-N...


A fase seguinte, será a aprovação em reunião de Câmara e se isso vier também a ter lugar, as orelhas do Dr. José Manuel Ribeiro já andarão tão massacradas, que não sei se vai aguentar mais sofrimento - sobretudo numa altura em que pelos vistos anda à procura de consensos na periferia para a sua candidatura a presidente de Câmara. Será que nessa fase ele vai acatar como agora acatou a ordem do Partido?


Porque as palavras do Dr. Afonso Lobão e do Dr. José Luis Catarino à entrada para a reunião, não permitem outra interpretação "temos ordens do Partido para viavilizarmos este Relatório" - e viabilizaram, não com uma simples abstenção, mas com o seu voto favorável!


Mas a etapa mais problemática para os corruptos, vai ser portanto a barreira (ou não) da CCDR-N: Além da excepção pontual não ser a favor da Jerónimo Martins que teria apenas a concessão durante um certo número de anos e que aliás não tem na Câmara nenhum projecto de investimento - ou melhor, acho que tem mas em "versão promessa" e apenas nas cabeças dos "quatro poderosos" (?)- mas sim da NOVIMOVEST e do lodaçal que a rodeia, a CCDR-N tem que considerar que sobre aqueles terrenos impende uma medida preventiva: Foram percorridos por incêndios há menos de 10 anos e neste caso, o DL nº 34/99 de 5 de Fevereiro, conjugado com o DL nº 55/2007 de 12 de Março, não deixam margem para dúvidas sobre a impossibilidade de qualquer operação urbanística naquela área. E para quem diga que ali não ardeu nada, ou que ardeu mas foi ao lado, o Google com os seus fotogramas pode dar uma ajudinha...


E porque prometi inspirar-me no Grande António Aleixo, aqui vai uma direitinha para o ex vereador - mas creio que não eis corrupto - José Luis Pinto e para os que lhe sucederam na gestão do empreendimento - simbolicamente representados pela figura do mau merceeiro:

 

"O meu merceeiro é um santo
e há quem diga que ele é mau!
Digo-lhe só: - dou mais tanto,
já me arranja bacalhau."

 

E foi assim que o Banco Santander, a NOVIMOVEST e o respectivo testa de ferro e ex sobrinho do vice Rey de Matosinhos conseguiram paletes e paletes de "bacalhau"...


PS: Ou como, citando o grande Sá de Miranda, o meu amigo R.R me deixou num comentário no Facebook:

«Que eu vejo nos povoados / muitos dos salteadores / com nome e rosto d'honrados / vão quentes, andam forrados / com peles de lavradores» e «Per minas trazem suas azes / encobertos seus assanhos / falsas guerras, falsas pazes / per fora são mansos anhos / per dentro lobos robazes».

 

 

 

 

 

publicado às 17:17

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D