Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

E O PREMIADO É...

Não é o facto considerar o Jornal Verdadeiro Olhar um Jornal sério, plural e cuidadoso relativamente aos seus critérios editoriais e muito menos, o facto de desde há algum tempo ter vindo a colaborar na sua secção Opinião (Olhar (Im)parcial), que me inibe de manifestar a minha crítica relativamente à distinção a que se refere o recorte que publico a seguir.

Desta vez e apenas no que a Alfena e a Rogério Palhau diz respeito, o Verdadeiro Olhar esteve mal. E julgo que isso só aconteceu, por ter posto um menor cuidado na investigação do perfil do premiado.

Vejamos:

1. A elevação de Alfena a cidade, foi proposta pelo Partido Socialista e numa primeira fase - porque não se acreditava que ela viesse a acontecer, foi glosada até à exaustão pelos Unidos por Alfena - que aliás, votaram quase todos contra na Assembleia Municipal realizada em Alfena, pelo Deputado e líder concelhio do PS José Manuel Ribeiro.

2) Só quando inesperadamente o "inacreditável" aconteceu, é que os UpA entraram rapidamente no comboio e se colaram ao júbilo do burgo.

3) Se por dinâmica cultural se entende a actividade do movimento associativo, que em Alfena tem razoável expressão, então estaremos a embarcar na mesma confusão dos UpA, que em todas as reuniões de Junta, apresentam sempre uma descrição detalhada das múltiplas iniciativas culturais dos... outros! E pedir meças a Valongo, também não seria um feito assim tão assinalável.

4) Quanto à aparente "voz incómoda" nas Assembleias Municipais, ela só começou a manifestar-se verdadeiramente, a partir do momento em que o Dr. Arnaldo Soares começou a não ser capaz de cumprir a tarefa com que foi "plantado" na Câmara. A partir desse momento e não se concretizando as mordomias a que Alfena se julgava com direito natural, Rogério Palhau passou a reivindicar, a reclamar, a criticar a emitir comunicados contra a Câmara que lhe garantiu a maioria absoluta - ao obrigar os militantes do PSD local a desistirem de uma candidatura e a retirarem inclusive, os cartazes já afixados!

Com ele, nada é genuíno, tudo tem algo escondido e este posicionamento crítico que o VO refere, é meramente estratégico.

5) Mas a cereja no topo do bolo desta "distinção", é premiar um homem que não reconhece aos seus fregueses o direito a uma Administração aberta, que os obriga a registarem-se no site da Junta (nome, nº. do BI, nº. de eleitor, e-mail, telefone de contacto e... chegaram mesmo a pensar também no nome do cão, do gato e do periquito) para poderem aceder a uma simples acta.

Mas claro que o VO tem todo o direito a distinguir quem quer e não existe na Lei nenhum critério de avaliação que tenha de seguir obrigatoriamente.


 

PS: No vórtice da vida agitada que às vezes levamos, há assuntos que nos escapam e este foi um deles. Daí apenas agora o estar a abordar, quando o imerecido prémio já foi seguramente esquecido pelo premiado...

publicado às 21:03

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D