Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O GASPAR É PORREIRO PÁ...

Polémica

Teixeira dos Santos na PT gera guerra no Governo

DN - Hoje

 

Vítor Gaspar quer nomear o ex-ministro das Finanças de José Sócrates, Teixeira dos Santos, para administrador não-executivo da Portugal Telecom, mas metade do Governo está contra.

De acordo com a TV24, este assunto provovou grande discussão no Conselho de Ministros de ontem que acabou sem consenso.


Confesso que não percebo a polémica no seio do governo...

Não é verdade que existe um acordo de cavalheiros entre governantes e ex-governantes - incluindo os de governos  de cor diferente - no sentido de garantir que os ex possam transitar - dentro de limites razoáveis que não prejudiquem os da cor - para as empresas onde possam continuar a governar (-se) à nossa custa?

 

Bem sei que nesta sociedade cada vez mais podre em que navega a nossa desgraça, o cavalheirismo já teve maior importância e em boa verdade, não estamos a falar de cavalheiros no sentido rigoroso do termo, mas bolas, isso vale para os dois lados!

 

Portanto, não acho que um homem como Teixeira dos Santos que se esforçou tanto para dar notoriedade (os motivos não interessam) a um pequeno País como é Portugal, que ninguém conhecia e que agora todos sabem que faz fronteira com a ilha da Madeira essa sim já conhecida há mais tempo, por pertencer a Commonwealth e que mal se levantou depois da queda do governo do ex-engenheiro e futuro doutor em filosofia José Sócrates, passou a desdobrar-se conferências, onde não poupou elogios à política de Passos Coelho, mereça a polémica que se está a gerar à volta desta questão.

 

A partir de hoje, o Gaspar subiu uns quantos pontos na minha consideração. Não pelo acerto da escolha, que sobre isso prefiro nem falar, mas pelo seu respeito pela "quase norma" instituída de partilhar os tachos sobrantes - sobretudo tratando-se de um antecessor no cargo, o que pode ter sempre alguma utilidade.

 

Além do mais, não deveremos deixar de ter em conta aquela célebre frase de Michael Corleone/Al Pacino, no filme 'O Padrinho II', de Francis Ford Coppola (1974):

"Mantém os teus amigos perto de ti e os teus inimigos mais perto ainda."


PS:
Chegaram-me notícias de que alguns milhares de seguidores deste blog se preparavam para me inundar o território com comentários irónicos acerca da minha afirmação de que Portugal faz fronteira com o membro da Commonwealth  ilha da Madeira. Vejo-me por isso  obrigado a colocar esta nota de rodapé para precisar melhor dois pormenores que resultam desta afirmação:
O primeiro, para explicar que Portugal faz (de facto) fronteira com a ilha da Madeira, através de uma faixa sólida (de tipo celuloso) constituída por uma sobreposição de notas de euro, devidamente compactadas e sobre as quais é possível caminhar em fila de pirilau até ao ex-colonizador e vice versa.
O segundo, é que ao contrário do que muito boa gente continua (ainda) a supor, a Madeira nunca fez parte da designada CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) e pese embora a subordinação de juri mercê da tal faixa celulósica que a liga ao Contenante, a subordinação de facto é a sua majestade a Rainha Isabel II e terá sido formalizada secretamente mais ou menos por alturas em que o ex-engenheiro Sócrates pretendeu - dizem as más línguas que com o apoio do Sr. Silva - afogar a Ilha na dívida pública portuguesa.
Dizem outros, que tudo não terá passado de uma confusão provocada por uma manifestação irritação de Jardim em resultado da tal tentativa de afogamento atrás referida e que terá soltado de forma demasiado audível um "Libra!". A palavra foi escutada por um súbdito da soberana que ia a passar no momento e que a entendeu como um pedido de adesão. Quando Jardim mais tarde tentou explicar que "não, o que eu disse foi livra!", devido a dificuldades de comunicação a rectificação não foi entendida, mas ele também não esteve "para se chatear" a tentar explicá-la...
publicado às 18:36

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2006
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D