Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

VALONGO DO NOSSO DESCONTENTAMENTO...

Do meu amigo A. da Vicência, um visitante assíduo deste terreno, recebi o texto que reproduzo a seguir, em jeito de comentário a um dos meus últimos post - aquele em que falava de "movimentos estranhos" (?) na zona designada por novo aeroporto internacional de Alfena - que pela sua oportunidade, pela sua acutilância e finalmente, porque diz quase tudo sobre o atoleiro em que Valongo se transformou, explicando ao mesmo tempo porque é que a nossa autarquia é uma das mais conhecidas do País, pelas piores razões possíveis, merece que o chame cá para cima, para a zona mais visível do Blog.

Espero que ao fazer eco das vozes descontentes que me vão chegando um pouco de todo o lado e de que esta é apenas um exemplo entre muitos, esteja - estejamos todos - a contribuir para ajudar a despoluir Valongo e a alertar aqueles que já se perfilam na linha de partida - por enquanto ainda só para as "primárias" dos partidos na corrida à "gamela do Orçamento" - de que ou introduzem um novo paradigma nas suas declarações de compromisso para com os eleitores, ou então mais vale apelar ao Relvas para que nos acabe com o sofrimento e nos agregue à força a alguém que não se importe de nos adoptar - quiçá ao Concelho de Águeda, onde já existe uma vila chamada Valongo (do Vouga)...

Cá vai então o comentário do meu amigo, o qual se ele me permitir, eu assinarei por baixo - afinal já sou arguido e não vale a pena estarmos a arranjar mais trabalho ao Ministério Público que tem coisas mais úteis para fazer:

 

" Qual crime, quais intervenções urbanísticas ilegais ? Se os seus autores estão acima de quaisquer suspeitas ? Tudo gente altamente, da política e da finança, capaz de comprar por quatro e vender por vinte, "dezasseis milhões em dez minutos", para distribuir pelos bolsos certos e algum pelo partido, pois claro, que se encarregará de o pulverizar em "donativos" de militantes e simpatizantes, onde, entre milhares de Silvas, Ferreiras, Oliveiras e Figueiras, não costumam faltar os habituais Passos Dias Aguiar Mota, Maria Gustava dos Prazeres e Morais e o celebérrimo e omnipresente Jacinto Leite Capelo Rego... "Tudo para os amigos, nada para os inimigos, o rigor da lei para os indiferentes" era o lema de um célebre político do século passado, da outra margem do Atlântico, que pelo que se vê, tem fieis seguidores em Vallis Longus. Obras clandestinas, ilegais, violação do PDM ? Isso só acontece a gente que "não colabora". Vai ver que não lhes acontece nada.

Um abraço do A. da Vicência"

 

Em jeito de indirecta, diria que este comentário do meu amigo é uma espécie de "meia palavra para um bom entendedor" que prefiro por enquanto não mencionar...

 

publicado às 18:45

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D