Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

AS INDESEJÁVEIS 'ESPECIFICIDADES' DE ALFENA...

Ontem foi dia de Assembleia de Freguesia.

Como sempre, mandou quem manda habitualmente e não o Órgão deliberativo nem sequer o seu Presidente.

Não adianta existir um Regimento, não adianta existirem procedimentos legais sobre a condução dos trabalhos neste tipo de sessões:

O executivo 'quer pode e manda' nas 12 reuniões públicas mensais e fá-lo igualmente nas 4 sessões ordinárias da Assembleia - como se em 'terreno próprio' estivesse.

Sem entrarmos em cansativos detalhes da Ordem do Dia de ontem, não podemos no entanto deixar passar sem o necessário e negativo destaque este surreal episódio a propósito de uma declaração de voto dos deputados da Coragem de Mudar em que se referiram às contas e à '1ªRevisão Orçamental' apresentada.

Sem pedir pemissão da palavra ao Presidente da Assembleia - que aliás em termos regimentais e legais nunca lha poderia conceder - o Presidente do executivo quase 'saltou' para o meio do palco iniciando um truculento discurso de 'defesa da honra'!

Defesa da honra a propósito de uma declaração de voto?

Não nos consta que Sócrates a tenha pedido depois de ter sido derrotado nas últimas eleições e de ter sido e continuar a ser acusado de 'gestão danosa' do País!

Não temos infelizmente um Presidente de Assembleia de Freguesia capaz de fazer uso das suas competências e de 'conduzir' ao lugar que lhe cabe por direito neste tipo de sessões,  quem se concede a si próprio o 'direito' de cometer este tipo de atropelos à Lei.

Sabemos que não se 'omite' por mal, mas apenas porque o seu perfil conciliador o inibe de colocar os 'galões' que o identificam como primeira figura do poder na Freguesia, mas o resultado é o mesmo que seria, se o fizesse com maldosa intenção.

E nem fazia falta aquela 'defesa da honra', pois mais à frente, numa intervenção da Coragem de Mudar  - ponto 7 da Ordem do Dia - o assunto da '1ª Revisão Orçamental' haveria de ser retomado e aqui sim, o Presidente da Junta teve oportunidade de intervir de forma regular e em termos regimentais sobre o assunto que tanto o tinha irritado - só que já tinha dito tudo (?) a destempo, na irregular intervenção anterior.

Agora vou explicar  de forma sucinta, o porquê das 'aspas'  quando me refiro '1ª Revisão Orçamental':

Não se tratou - ao contrário da ideia que o Presidente do executivo nos tentou 'vender' - de integrar (apenas) o saldo da gerência anterior, porque se assim fosse, eu não colocaria 'aspas' nem se justificaria reclamar por não termos sido consultados previamente sobre o que de facto é um  Orçamento Rectificativo!

Já agora, tanta preocupação com a 'honra ofendida' e não chegou nem o tempo nem o discurso do nosso homem de leis para explicar a inclusão de duas novas rubricas - 'abono para falhas', no valor de € 1 900,00 e ainda, 'isenção de horário', no valor de € 1 120,00.

Será para de forma sub-reptícia compensar os roubos feitos pelo governo aos subsídios dos funcionário públicos?

Só estamos a levantar hipóteses 'académicas' e não a afirmá-lo, mas que há algo estranho nestas duas novas rubricas...

É que roubados todos temos sido, mas nem todos encontram depois, 'medidas á medida' para os compensar.

Se isto não é um Orçamento rectificativo, a gente vai ali e já volta...

 

publicado às 13:39

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D