Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A AMBIOGÉNESE NA POLÍTICA PORTUGUESA

Nos tempos idos do Pinóquio/emigrante/futuro filósofo, fartamo-nos de glosar com a acelerada evolução do seu apêndice nasal, sempre que ele nos anunciava projectos de desenvolvimento para o País e para a melhoria da qualidade de vida dos portugueses.

Tanto nos fixamos no discurso, que nem demos pelo momento em que 'levantou voo' rumo à Cidade-Luz' para tentar, repito, tentar, seguir as pisadas do Filósofo homónimo, mas sem "aspas" (Atenas 469 a.C - 399 a.C.) evitando por outro lado o risco de ter de se cruzar no seu dia a dia, com a dura realidade que ajudou a construir e nos legou.

E de tal forma ficamos traumatizados pelas trafulhices da figura e de alguns dos seus amigos que ainda por aí saltitam - em lugares criados à sua medida nalgumas empresas privadas amigas que ajudaram a 'crescer' e até mesmo numa ou outra pública onde se têm conseguido manter - que nos esquecemos de olhar a 'floresta' à nossa volta.

Para quem não sabia, os Pinóquios reproduzem-se por geração espontânea, ou abiogénese, pelo que ninguém já estranha quando vê de novo por aí um novo exemplar, portador de um apêndice nasal em tudo semelhante ao do antecessor, comportando-se de forma idêntica - que as variações comportamentais da espécie ocorrem de forma muito lenta.

E tanto assim é, que conta quem assistiu, que tendo-se encontrado os dois exemplares acima retratados, por mero acaso da sua vida política ou social, em frente ao mesmo espelho da mesma casa de banho de um espaço público da Cidade-Luz, um terá dito para o outro "o meu é mais pequeno que o teu!".

(É que ao contrário de outras 'competições', aqui vence quem tiver o mais pequenino).

Não nos foi referido qual dos dois reivindicava a 'vitória', mas para nós que somos imparciais, não há dúvida de que o 'empate técnico' será a decisão mais justa.

Já agora, ocorre-me citar estas quadras que escrevi AQUI em 8 de Fevereiro de 2009 a propósito do (agora) 'filósofo-emigrante':

 

"Começou apenas por ser

Uma leve comichão

Depois desatou a crescer

Virou quase uma erecção


Só que não dá prazer

(Alongou o 'coiso' errado)

E faz o dono parecer

O pinocchio procurado... (*)

 

(*) Aqui referia-me obviamente ao conhecido caso Freeport, onde tem sido inúmeras vezes citada pelos ingleses a misteriosa figura de um Pinóquio... 

publicado às 13:59

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D