Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

CÂMARA DE VALONGO - A VELHA 'ROLHA' CONTINUA SOBRE A MESA...

Depois do episódio de hoje na reunião de Câmara - dia primeiro do Presidente novo - e do qual já aqui falei noutro post, não restam grandes dúvidas de que no que toca a abertura, a aceitar a 'inevitabilidade' da presença do público como uma 'consequência' natural da Democracia, parece que estamos conversados...

 

Começo a perceber agora o alcance daquele comentário, era ele então, ainda vice de Melo, quando o questionei sobre algumas exóticas disposições do 'novo' Regimento.  E perguntava-lhe eu "é assim, com este texto e com este arremedo de abertura, que pretendem fazer com que os valonguenses voltem a participar em massa nas reuniões de Câmara?".

Resposta pronta, lacónica, mas de significado cristalino: "e quem é que lhe disse que nós temos interesse em promover a participação dos valonguenses nas reuniões de Câmara?".

 

Vai ser um fim de mandato atribulado para este executivo manco, ainda por cima com o permanente pesadelo da 'espada de Dâmocles' sobre as respectivas cabeças - os 'ácaros' escondidos sob os tapetes,  os 'esqueletos escondidos', pela enésima vez aqui mencionados e com uma auditoria do Tribunal de Contas que muito em breve aí chegará, munida de lupas, pinças reagentes e coisas que tais à procura dos 'crimes' que só 'os de fora' não conhecem.

 

Nestes momentos de perigo, é habitual vermos aqueles que têm o 'rabo preso' retraírem-se, tentarem uma postura menos agressiva, fingirem até uma (aparente) abertura.

Parece não ser essa a linha que o novo Presidente pretende seguir, numa interpretação bem ao seu estilo, da velha táctica futebolística de que 'a melhor defesa é o ataque'.

Só que, como em tudo na vida, também neste caso existem excepções e às vezes as interpretações literais de certas regras, podem trazer amargos de boca a quem não as tenha em linha de conta!

 

O PSD de Valongo não é todo da 'cor' de João Paulo Baltazar. Lá pelo meio, existem muitos democratas que nunca se conseguiram rever na figura de Fernando Melo nem na sua estratégia - estratégia essa de que pelos vistos o novo Presidente é um fervoroso admirador - como hoje ficou demonstrado.

 

Obviamente meu caro Dr. João Paulo, tem ainda uma pequenina margem para poder 'abortar' a descolagem da realidade, mas se não a souber aproveitar até à fracção de segundo, vai estatelar-se literalmente nalgum daqueles relvados sintéticos onde Melo torrou o nosso dinheiro, e o mais certo, é que a sua tentativa de borregar com alguma segurança, peque por demasiado tardia.

 

Assim não Dr. João Paulo!

 

A sua atitude pouco democrática de hoje, vai expô-lo ainda mais aos ataques dos 'extraterrestres' - uns classificados como OVNI à falta de melhor designação, outros, mais parecidos com 'patos bravos' vindos de Sul, mas que já por aqui nidificaram noutros tempos.

Esta última espécie, corresponde a uma designação 'codificada' que você sabe que eu sei que você sabe a quem me refiro ao utilizá-la.

 

É que uma coisa é ganhar a Câmara, outra bem diferente, é ganhar em 2013 a máquina, espécie de laranja mecânica que a faz mover, como você, seguramente melhor do que eu saberá.

 

Hoje senti-me no papel de milhares de valonguenses, seguramente incomodados com a situação 'pornográfica' que se vive no Departamento de Urbanismo há vários anos, mas onde houve nos últimos meses desenvolvimentos preocupantes - onde já não manda um simples arguido num processo de corrupção no âmbito da Câmara ou sequer um acusado, mas sim um condenado em primeira instância a uma pena de prisão!

Pelos vistos, esta situação que o deveria incomodar - a si que uma vez me disse "não me envolva nessas questões da corrupção sobre que gosta tanto de escrever. Eu tenho uma família, um nome a preservar e até nem estava cá nos mandatos anteriores" -  parece que de repente deixou de o preocupar.

 

Pois bem: Era sobre a alegada corrupção - até trânsito em julgado é 'alegada' que se deve ser designada - a qual se passa num período que abrange já o seu mandato, que eu hoje o queria questionar.

Lamentavelmente, você seguiu o pior de todos os caminhos, recorrendo à velhinha solução da 'rolha' tão do agrado do senhor a quem você abraça efusivamente na foto acima - 'na hora da despedida' - e a quem até disponibiliza o gabinete presidencial para dar entrevistas à TV Porto Canal numa altura em que ele, por voluntária renúncia, já não exercia cargo nenhum na Câmara.

Mau começo...

 

publicado às 00:20

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2007
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2006
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D