Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

EM VALONGO NADA DE NOVO - O QUE (NESTE CASO) É MAU!

Valongo da nossa desgraça' - como tantas vezes tenho escrito e me criticam por o fazer - continua a caminhar calma e serenamente rumo ao nada, ao zero absoluto!

Claro que bem gostaria de escrever coisas diferentes, bem gostaria de ter de seleccionar entre muitos motivos de orgulho, aqueles mais importantes para os poder destacar, bem gostaria de assinalar o empenho do novo presidente de Câmara na mudança de paradigma do Concelho, na limpeza da máquina, na anulação dos lugares cativos distribuídos por Melo, colocando os afilhados a trabalhar ou quem sabe, negociando com os mesmos a sua saída - porque tenhamos a noção de uma realidade incómoda: na Câmara há gente a mais! -  no controle da despesa, na moralização do uso de bens públicos como viaturas, telemóveis, computadores pessoais - ou tablets como agora está na moda - nos tarifários das comunicações móveis, etc., etc.

 

Mas isso doi! Isso iria incomodar a 'outra máquina', a do Partido, onde nem tudo está ainda sob controlo!

João Paulo não tem pois margem de manobra para fazer o que deve e no meio deste deserto de inacção - que contrasta com a actividade que se constata apesar da crise, nalguns Concelhos vizinhos - o único contributo que nos vai fazendo a diferença é o das Associações, a nadar em dificuldades por falta de apoios - que diga-se desta vez em abono da verdade, a Câmara não pode dar-lhes, porque não tem nem com que 'fazer cantar um cego'!

 

Dizem-me alguns tristes e desempregados políticos de última hora, que escrever sobre isto é denegrir Valongo. Dizem até, veja-se como são as coisas, que quem governa a Câmara está a trabalhar e aproveitando a embalagem e o assunto do encerramento das urgências, chegam ao desplante de produzir este tipo de afirmações:

'(...) vamos avançar, pois a questão das urgências do hospital de Valongo já esta resolvida (?) não por parte de quem critica mas sim por parte de quem trabalha' (?) - Paulo Vale Neves dixit - (PVN é 'braço direito, ou esquerdo de Afonso Lobão, o homem que escreve por ele no blogue OK Valongo  e no Facebook, que ao que parece, o Dr. Afonso não se entende muito bem com as novas tecnologias!) - mas sobre isto não quero alongar-me mais, que não sendo minha a 'seara' não devo meter nela a minha 'foice'.


Claro que o grupo Afonso Lobão, a braços com enormes vigarices internas, vai-nos entretando - e aos valonguenses - com este tipo de comentários, talvez com a ideia de que assim fazendo, se livram do risco que correm de enfrentar a Justiça - porque os Partidos também são obrigados a cumprir regras e parece que eles não as cumpriram nas últimas concelhias de Valongo - sobretudo em Ermesinde.


Mas não falemos de quem não tem arcaboiço, nem político nem pessoal, para ser motivo de conversa e falemos antes de uma Câmara que urge devolver ao Povo, uma Câmara onde existe tanto para fazer, que quem se perfilar para a 'roubar' ao PSD, só pode contar com muito sacrifício pessoal e nunca pelas razões infelizmente habituais. Mas vai ser uma batalha difícil! A Câmara de Valongo é o centro de muitos interesses ilícitos! É uma espécie de 'casa dos segredos' onde ninguém dos que lá estão quer pensar na expulsão - significando isso que o seu segredo foi descoberto e há-de ser conhecido por todos os que não dava jeito nenhum que o conhecessem!


Pelo meio, veremos alguns exóticos camaleões a mudar de cor, veremos coisas que nos incomodarão, veremos alianças espúrias, veremos muitos a dar o dito por não dito - o que nos obrigará a muita 'pesquisa histórica' para os desmascarar, mas se no fim disso tudo Valongo ganhar, ganharemos todos ainda que a tranquilidade de uns poucos - aqueles que terão de enfrentar o 'monstro' - o seu 'direito' ao repouso no fim do dia, o normal e regular convívio com a família, tenha que sofrer algumas adaptações.

 

 

 


publicado às 11:17

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D