Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

A TERRA COMO LIMITE...

UM ESPAÇO ONDE ESCREVEREI SOBRE TUDO, SOBRETUDO, SOBRE TUDO QUE SEJA CAPAZ DE CAPTAR A MINHA ATENÇÃO. UM ESPAÇO ONDE O LIMITE NÃO LIMITA - APENAS DELIMITA.

O CONCELHO DE VALONGO MERECE SER REABILITADO!

Não vou negar que fico contente quando constato tantos e tantos êxitos do movimento associativo do nosso Concelho.

Não vou negar que fiquei satisfeito com o mais recente - apoiado pela Câmara - o concerto de uma Banda com direito a 'MAIÚSCULAS': um concerto denominado 'Entre Lousas' e do qual a Câmara como em quase todas as iniciativas que em boa verdade são essencialmente o resultado de um trabalho associativo cada vez menos apoiado - pelas razões de todos conhecidas -  procura retirar dividendos nem sempre completamente merecidos.


Não vou negar também - e aqui em contra corrente - que me sinto envergonhado, não pelo facto de viver neste Concelho bonito e com História, mas pela forma como ele é governado, gorando as naturais expectativas daqueles que acreditavam que Fernando Melo era a origem de todos os males - e foram muitos! - e que apeado o mesmo, tudo mudaria - para melhor obviamente.


Não mudou!


Nem sequer mudou a forma de fazer oposição, ou se mudou alguma coisa, foi no pior sentido.

Porque pactuar com uma gestão amadora, com uma governação que não respeita os cidadãos, com a continuação de práticas que deveriam ter passado já à história - àquela parte da mesma que não deve orgulhar ninguém - com o desrespeito pelo cumprimento da Lei, com a falta de resposta às questões que apesar de tudo esta oposição tem vindo a levantar mas que depois deixa arrastar no tempo e às vezes até se 'esquece' que (ainda) não obteve a referida resposta às mesmas - basta uma leitura mais atenta às actas correspondentes ao actual 'reinado', curiosamente bastante atrasadas na sua publicação.


Esta é a parte do nosso Poder Local democrático que nos envergonha e é no sentido de corrigir este cancro que continua a minar a saúde do nosso Concelho que teremos de continuar a batalhar, incomodando os do costume e às vezes também aqueles de quem se esperaria que sentissem incómodo equivalente ao nosso.

Não nos move - aos muitos que em várias frentes alimentamos essa incómoda chama - nenhum desejo de protagonismo, sendo que na sua esmagadora maioria - a página da Coragem de Mudar no Facebook o site da Coragem de Mudar de Alfena, o Blog Alfena da Liberdade e modestamente, também este incómodo espaço onde escrevo, bem como algumas contribuições regulares ou esporádicas no Jornal A Voz de Ermesinde e no Jornal Verdadeiro Olhar - muitos dos seus autores não são eleitos locais, nem alimentam qualquer desejo de o virem ser.


E vamos continuar nesta senda, não adiantando virem-nos com a 'chantagenzinha' do costume de que estamos a contribuir para denegrir a imagem da nossa terra. Quem nos acusa disso, está apenas a tentar camuflar as respectivas responsabilidades pelo lugar no ranking nacional da corrupção e da gestão danosa ao qual Melo nos conduziu e do qual os seus herdeiros não sentem vontade de nos fazer sair.


A gestão de Valongo virou anedota e nós não gostamos mesmo nada de fazer parte da mesma. Desde logo por ser uma das poucas autarquias que se conheçam, a funcionar sem Orçamento já quase no final de Agosto, mas também, por manter em cargos importantes, funcionários superiores acusados de más práticas e corrupção ou mesmo já condenados - quer em processos disciplinares internos, quer nos próprios Tribunais, ainda que neste caso, as condenações só se tornem efectivas após trânsito em julgado e depois de todos os possíveis recursos.


Valongo merece ser administrado de forma diferente. Valongo merece uma máquina nova - ou pelo menos sujeita a um profundo recondicionamento. Valongo já não vai lá só com festas - e muito menos com estes 'mordomos'!

 

publicado às 01:21

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D